Geometria Analítica e Sistema Cartesiano


Geometria Analítica

A geometria é o estudo que permite que sejam realizadas medições em espaços e na terra, de forma que muitos tipos de trabalhos e atividades só são possíveis hoje devido a este tipo de estudo proporcionado pela geometria.

O surgimento da geometria é creditado de forma geral aos egípcios, que necessitavam da realização de cálculos sobre as cheias do rio Nilo para poderem usufruir da melhor maneira de suas terras.

Geometria analítica

A geometria analítica é uma ramificação da geometria, que tem como principal função permitir que teoremas da geometria possam ser transformados em teoremas de álgebra, de forma que sua resolução seja muito mais fácil.

Para isso, a geometria analítica utiliza equações que podem representar retas ou curvas em um plano cartesiano, de forma que os pontos que originam estas retas ou curvas sejam levados em consideração para esta transformação e a resolução da equação.

Estas equações também podem ser utilizadas na representação de superfícies e regiões, de forma que a geometria analítica tenha assim uma funcionalidade muito abrangente, sendo um dos principais meios de estudo e solução para trabalhos em uma determinada área de terra.

Sistema cartesiano

O sistema cartesiano, também chamado de sistema cartesiano ortogonal, é uma representação na qual existem dois eixos, um horizontal e um vertical, os quais possuem um ponto de origem, sendo eles perpendiculares entre si.

O eixo horizontal é representado pela letra X, e pode ser conhecido também como o eixo das abcissas, enquanto o eixo vertical é representado por Y, ou também como eixo das ordenadas. Já o ponto no qual estes eixos são perpendiculares é chamado de O.

Desta maneira, um sistema cartesiano é representado de maneira simples por xOy, e permite que sejam solucionadas ou transformadas diversas equações necessárias na geometria analítica e nos estudos que esta abrange, especialmente para cálculos e trabalhos em áreas determinadas.