Resumo sobre o que é Nanotecnologia


Termo em alta e que é constantemente relacionado a notícias de lançamentos, neste resumo sobre nanotecnologia vamos descobrir qual é a definição deste conceito e a sua aplicabilidade em meio a um mundo moderno e de tecnologias extremamente avançadas.

Resumo sobre o que é Nanotecnologia

Primeiramente, vale destacar o que significa a palavra Nanotecnologia. Definida como a tecnologia que atua em escala nanométrica, ou seja, uma subdivisão do metro em milimicro, é frequentemente aplicada às matérias-primas de peças e composições que integram dispositivos e demais aparelhos eletrônicos.

A nanotecnologia trabalha com átomos e moléculas, ambos extremamente pequenos e partes que antes julgavam-se impossíveis de explorar.

A origem do emprego deste termo a esta matéria é datada de 1959, quando Richard Feynman, um renomado físico americano, a citou em um de seus discursos. Mais tarde, na virada do milênio, a tecnologia citada pelo profissional começou a ganhar forma em estudos e experimentos controlados em inúmeros laboratórios mundiais.

O nanômetro e a nanotecnologia

O nanômetro é a bilionésima parte do metro, uma medida incrivelmente pequena, que abre portas grandíssimas para o mundo tecnológico.

Explorada pela ciência, essa minúscula parte da matéria ainda tem muito para se desenvolver.

Se, por um lado, as dificuldades em trabalhar com a nanotecnologia são muitas, visto que requerem alta tecnologia e precisão, por outro vale destacar que o número de laboratórios e indústrias capazes de atuar nesta área tem aumentado expressivamente com o passar dos anos.

Quando o Dr. Feynman perguntou, em 1959, o que poderia acontecer se moléculas e átomos fossem movidos e manipulados de acordo com o preestabelecido em cada projeto, ele não imaginava o tipo de avanço que tal oportunidade possibilitaria, de fato, ao mundo.

Apenas mais tarde, cientistas comprovaram que tal manipulação viabilizaria a criação de supercomputadores e outros inúmeros equipamentos que, como hoje sabemos e usamos, cabem no bolso e podem não só melhorar o estilo de vida das pessoas, mas transformar e salvar parte delas.

O objetivo da nanotecnologia é, portanto, melhorar e aperfeiçoar tudo aquilo que já existe em termos tecnológicos, reorganizando as matérias de acordo com o modo desejado para, assim, otimizar a sua performance, melhorando os seus resultados.

Atualmente, todos os países, principalmente os mais desenvolvidos, têm investido muito capital nas pesquisas que visam usar a nanotecnologia como peças-chaves dos mais diferentes projetos.

Quais as vantagens e desvantagens da nanotecnologia?

A nanotecnologia é extremamente benéfica e tem contribuído, inclusive, no avanço de procedimentos que podem salvar vidas, como através do aperfeiçoamento de equipamentos e aparelhos médicos, por exemplo.

Entre algumas das principais vantagens desta matéria, citamos no resumo sobre nanotecnologia as seguintes:

1. Redução do consumo de água em sistemas de produção e agricultura: você sabia que um gigantesco arsenal de água é gasto em processos industriais e para agricultura? Com o aperfeiçoamento da nanotecnologia, será possível diminuir este número;

2. Diminuição de doenças infecciosas: na área da saúde, uma das aplicações da nanotecnologia tem por finalidade reter o número da proliferação de doenças infecciosas a partir do desenvolvimento mais preciso e aperfeiçoado de tubos e filtros;

3. Barateamento de computadores e dispositivos móveis: facilitar a comunicação em todas as partes do mundo, diminuindo os custos da produção de computadores e demais aparelhos como celulares e tablets é um dos objetivos mais próximos de se tornar real nesta matéria;

4. Expansão do uso da energia solar: placas solares utilizam da nanotecnologia para armazenar cargas de energia que, posteriormente, podem ser aplicadas a sistemas internos tanto em casas e indústrias, quanto em equipamentos específicos, contribuindo com o barateamento da conta elétrica;

5. Menor impacto ambiental: outra aplicabilidade da nanotecnologia está diretamente relacionada ao desenvolvimento de produtos e materiais mais inteligentes, que possam ser degradados facilmente quando descartados. Como veremos a seguir, este é um processo que está começando a engatinhar e tem enfrentado muitas dificuldades;

6. Menores custos com equipamentos em geral: assim como esta tecnologia visa diminuir o valor final de computadores e outros dispositivos, também é aplicada a construção de outros equipamentos e máquinas, que têm expressivo custo no mercado; e

7. Avanços na medicina: por fim, uma das maiores vantagens do investimento em nanotecnologia é a promoção dos avanços em meio à medicina. A cada nova descoberta, novos procedimentos são viabilizados, melhorando a qualidade de vida de milhares de pessoas.

Infelizmente, como em praticamente todas as coisas, também existem algumas desvantagens e riscos quando falamos em nanotecnologia.

A nanopoluição já é uma preocupação recorrente do setor que não sabe ao certo como descartar as matérias utilizadas nesta fabricação. Acredita-se, inclusive, que este tipo de poluição venha a ser mais prejudicial do que aquela pela qual o mundo já enfrenta há anos.

Neste cenário, é possível que a natureza não saiba lidar com tais resíduos, visto que não são naturais, mas sim altamente modificados. Desta forma, fica difícil prever o tamanho da degradação ambiental.

Gostou das informações dadas neste resumo sobre nanotecnologia? Então aproveite os dados aqui contidos e compartilhe esta informação!