Sistema Métrico Decimal


O sistema métrico decimal é um conjunto de códigos que denominam medidas de forma fácil e identificáveis em qualquer parte do mundo. Parte integrante do sistema de medidas, embora seja capaz de mensurar comprimento, volume e superfície, seu uso principal é com o metro.

Sistema Métrico Decimal

Com a evolução do mundo e a necessidade de se criar medidas, cada povo e civilização tinha sua forma de mensurar tamanhos, altura, quantidade e peso. E com a expansão e o progresso, sobretudo comercial, houve a necessidade de criar formas universais de informação, para evitar confusões e erros.

Como surgiu o Sistema Métrico Decimal

A necessidade do homem de medir é tão antiga quanto a de contar. Ela começou junto às primeiras habitações construídas e também no início da agricultura, quando era preciso medir espaços. A primeira forma encontrada era a partir do próprio corpo, de onde originaram medidas ainda hoje mencionadas, como polegadas, palmo e braça. Os egípcios usavam como padrão de comprimento o cúbito, que era definido entre o cotovelo e a ponta do dedo médio.

Naturalmente que a contagem a partir do corpo humano não dava certo, já que cada pessoa tem um tamanho diferente, o que comprometia todas as medidas feitas. E foram também os egípcios quem deixaram de utilizar o corpo para usar pedras, depois cordas com nós feitos em partes iguais para medir grandes espaços, que originou a atual trena.

Sem adotar uma escala decimal e estrutura consistente, todos os sistemas de medidas existentes no passado eram deficitários, e só conseguiam auxiliar a comunidade que o definia. Com tanta diversidade de pesos e medidas, o comércio era prejudicado, assim como o cidadão.

A primeira ação para que essa padronização acontecesse foi em 1791, na França, onde um grupo de cientistas de vários países começou a desenvolver e definir o sistema métrico decimal. Era antes da Revolução Francesa, quando as formas de medida eram criadas de forma arbitrária, como a que se baseava em partes do corpo do rei.

Partiu do próprio governo francês, já no fim da revolução, a orientação de que a Academia Francesa de Ciências fizesse um novo sistema de medidas, capaz de suprir todos os outros existentes. Os cientistas reunidos chegaram a um denominador comum quando definiram a unidade de comprimento como metro, registrada em 1799.

Mas só em 1875 essa unidade começou a fazer parte de outros países, através do Tratado de Internacional da Convenção do Metro. Nesse primeiro momento, 17 países fizeram parte do tratado, e a partir de 1889, todos os outros também o adotaram.

Embora seja universal, países como os Estados Unidos, a Libéria e Mianmar tem seus próprios sistemas de medidas. Outras jurisdições também possuem leis em que permitem ou mesmo exigem o uso de suas medidas, como o Reino Unido e Hong Kong.

O sistema métrico decimal tem como objetivo ter uma única unidade para quantidade física e evitar os fatores de conversão para calcular grandezas. Dessa forma, em qualquer lugar do mundo, os comprimentos e distâncias são medidos por metros e suas variações. As outras formas de medida, como polegadas, jardas, braças, pés, rods, correntes, furiongs, milhas, milhas náuticas e léguas precisam ser convertidas para se adequarem ao padrão métrico quando se comunicam internacionalmente.

Os nomes e funções de medidas mais comuns

– Metro – unidade de comprimento – M
– Metro Quadrado – unidade de superfície – M²
– Metro Cúbico – unidade de volume – M³
– Litro – unidade de capacidade – L
– Grama – unidade de peso – G
– Tempo – medir tempo – S
– Quilograma – medir massa- Kg
– Quilograma por metro cúbico – medir massa específica – Kg/m³
– Watt – potência e fluxo de energia – W
– Hertz – frequência – Hz

Definição do Metro

O Metro foi definido por um grupo de cientistas do século XVI como a décima milionésima parte da distância do equador ao Polo Norte. Também definido como o comprimento do trajeto percorrido pela luz do vácuo no intervalo de tempo de 1/299 792 458 segundo. Seu nome metro vem do grego metron, que significa medida.

O metro é a unidade central que possui variações para definir com mais precisão uma medida, seja de menor ou maior extensão. Elas são chamadas de unidades secundárias de comprimento, usadas como múltiplos e submúltiplos do metro. Os múltiplos definem grandes distâncias e áreas, e os submúltiplos são usados para pequenas distâncias, como a seguir:

– Metro – símbolo m – submúltiplo 10º – metro m
– Decâmetro 10¹ – símbolo dam – submúltiplo 10-¹ – decímetro DM
– Hectômetro 10²- símbolo hm – submúltiplo 10-² – centímetro cm
– Quilômetro 10³– símbolo km – submúltiplo 10-³ – milímetro mm
– Megametro 106 – símbolo Mm- submúltiplo 10-6 – micrometro um
– Gigametro 109 – símbolo Gm – submúltiplo 10-9 – nanômetro – nm
– Terametro 10¹² – símbolo Tm – submúltiplo 10-¹² – picometro – PM
– Petametro 1015 – símbolo Pm – submúltiplo 10-15 – femtômetro – FM
– Exametro 1018 – símbolo Em – submúltiplo 10-18 – attometro
– Zettametro 1021 – símbolo Zm – submúltiplo 10-21 – zeptômetro
– Iotametro 1024 – símbolo Ym – submúltiplo 10-24 – yoctômetro