Variáveis na Estatística


No meio os acontecimentos analisados podem estar associados a um certo grupo de produtos possíveis. Dessa maneira, variável pode ser referida como toda qualidade, quantidade ou magnitude de uma particularidade que pode apresentar diversos valores numéricos.

Variável pode ser compreendida como uma identificação ou uma dimensão; um número que muda a cada ocorrência ou item de aprendizagem. Uma especialidade no instrumento de estudo que pode ser enumerada e medida.

Variável é, tradicionalmente, um instrumento de modelo do grupo de todos os quocientes existentes em um fato.

Estatística

A variável pode ser separada em dois grupos:

– Quantitativa: quando os seus valores são expressos em números. Ex: idade e peso.

– Qualitativa: quando os seus valores determinam características. Ex: raça, sexo e cor

Dentro do segmento das variáveis quantitativas, há uma subdivisão em contínuas e discretas.

– Variáveis quantitativas contínuas: variável que assume todo o tipo de valor seja inteiro ou fracionário, entre um intervalo.

Ex:

– quantidade de corrente elétrica no interior de um cabo de energia;

– mudanças de temperatura;

– volume de uma caixa de laranja;

– tamanho dos pinheiros;

– tempo que dura um diálogo telefônico;

– período necessário para concluir um ensaio.

– Variáveis quantitativas discretas: variável que normalmente admite valores inteiros.

As variáveis qualitativas também apresentam subdivisões em ordinais e nominais.

– Variáveis qualitativas ordinais: não são expressas em número, mas seguem um vínculo de ordem. Ex: classe social, grau de instrução e definições como bom, ótimo, ruim e regular.

– Variáveis qualitativas nominais: não está ligada a nenhuma ordem, elas são reconhecidas somente por nomes. Ex: cores e marcas de carros.

Existem pontos que devem ser observados quando se fala de variáveis. Uma variável que tem princípio quantitativo pode ser apanhada de maneira qualitativa como, por exemplo, a variável de idade. Quando essa variável é medida em anos é considerada quantitativa, porém, se for indicada somente à faixa etária, já passa a ser qualitativa.

Outro exemplo é o que acontece com o peso dos lutadores de boxe, se for considerado apenas o valor expresso na balança é uma variável quantitativa, já se considerar as categorias que o lutador está incluso é uma variável qualitativa.

Outro ponto importante a ser considerável é que nem sempre uma variável que é relata por números é quantitativa como, por exemplo, o número de telefone e o número da carteira de identidade.

Níveis de medida das variáveis

Há níveis progressivos de mensuração. Os cálculos aceitáveis para um grupo numérico de elementos experimentais provem do nível ou grandeza de mensuração atingida por tal grupo que, em disposição progressiva são relatados da seguinte forma:

– Proporção nominal: onde símbolos ou classes são utilizados para reconhecer os conjuntos a que diversos itens fazem parte, essas divisões, não ordenadas, integram uma proporção nominal.

– Proporção ordinal: onde, fora a classificação dos itens conforme as divisões, a mensuração proporciona organizar essas divisões com relação ao nível de categorização da variável, alcançando o grau de mensuração conhecido como proporção ordinal.

– Proporção intervalar: alcança esse grau quando além de organizar as divisões de uma variável, pode-se informar quanto equivalem precisamente às desigualdades entre as divisões.

– Proporção das razões: o nível de mensuração mais alto, com princípio zero não arbitrário e no qual é permitida a criação de todos os cálculos aritméticos.

Variáveis dependentes e independentes

Em estatística, variável dependente e variável independente são expressões usadas em estudos científicos, principalmente em estudos experimentais.

– Variável independente: é o valor do lado que não depende de nenhum outro valor ou medida que varia.

– Variável dependente: é o valor que depende de outro valor ou medida variável. Essas medidas usualmente são expressar pelas letras A, B, C, Y e Z.

Quase nunca a variável independente é a razão e a variável dependente é o resultado, elas podem apresentar uma ligação lógica ou o estudo pode contrapor uma ligação significativa e direta entre as duas.

Ex:

1)Em uma pesquisa feita sobre como o stress pode afetar os batimentos cardíacos das pessoas, a variável independente, nesse caso, será o stress e a variável dependente a frequência cardíaca.

2)Em estudo de sociologia feito sobre o efeito da educação na riqueza para calcular a consequência do grau de escolaridade em relação a renda anual, a variável independente passa a ser o grau de escolaridade e a variável dependente a renda anual.

Esse exemplo mostra como não é simplesmente uma ligação de razão e resultado.

3)Em uma análise sobre a eficácia da psicoterapia comportamental sobre o transtorno bipolar, a variável independente é a psicoterapia e os sinais de bipolaridade a variável dependente.