As formas verbais “vem”, “vêm” e “veem”


Na língua portuguesa, existe uma série de palavras que, apesar da grafia parecida, possuem significados ou se adéquam a formas verbais diferentes. No entanto, não é muito difícil se confundir com a utilização desses termos. Nesse momento, o ideal é conhecer como cada palavra pode ser inserida em uma oração, atribuindo o sentido correto às palavras proferidas.

As formas verbais “vem”, “vêm” e “veem”

Hoje vamos falar sobre os termos “vem”, “vêm” e “veem”. Tirando a semelhança na hora de escrever, as palavras podem representar muitas diferenças dentro de um contexto. Quando utilizadas de forma oral, quase não há diferença entre as três. Sua pronúncia é a mesma, o que pode gerar confusão quando aplicadas de forma escrita. Como oralmente todas possuem a fonética da palavra “vêm”, ao empregar os três termos em diferentes orações é difícil escolher a forma correta.

Errar ao colocar no papel as três palavras é comum, porém pode se tornar muito menos recorrente com um pouco de atenção. Os detalhes que diferenciam os termos entre si são o caminho para lembrar-se da utilização correta de cada palavra. Fique atento aos acentos e à grafia de cada uma delas. Estes aspectos são essenciais para diferenciar e identificar o sentido da oração e também, saber qual termo aplicar ao escrever uma frase.

Para tornar o emprego das três palavras mais fácil, nós vamos explicar a origem e a aplicação verbal de cada conjugação. A forma ideal para utilizar os termos você confere agora!

Vem: verbo no singular

O verbo “vir” possui variações de acordo com a pessoa e o tempo verbal que se mostram bastante parecidas entre si. O termo “vem”, portanto, é empregado como uma variação do verbo “vir” na terceira pessoa do singular. O tempo verbal para inserir essa palavra em uma oração é o presente do indicativo, onde são representadas ações no presente, ou o imperativo, onde são representadas ações que remetem a ordens.

Abaixo, seguem alguns exemplos sobre a utilização do termo “vem” nos dois tempos verbais.

Presente do indicativo: Ele vem jantar conosco.
Felizmente, ela vem dançando pela rua.
Ele vem a pé até a escola.
Ela vem aqui em casa hoje à tarde.

Imperativo: Vem dançar comigo!
Vem até aqui para conversarmos.
Vem comer um pouco.
Vem arrumar a sua cama, por favor!

Vêm: verbo no plural

Como explicamos anteriormente, a palavra “vem” é uma variação do verbo vir empregada no presente do indicativo ou no imperativo. O termo “vêm” não se diferencia muito da explicação anterior: a palavra também é uma variação do verbo “vir” que é adequado ao presente do indicativo. No entanto, ao invés de se referir a terceira pessoa do singular, o termo “vêm” é empregado em orações que utilizam a terceira pessoa do plural. É como se, portanto, a palavra “vêm” fosse a versão plural da palavra “vem”.

Apenas um acento circunflexo diferencia os dois termos, o que torna os erros muito comuns ao empregar estas palavras. Portanto, ainda que a pessoa verbal da oração esteja implícita, é necessário estar muito atento a quem o verbo se refere para inseri-lo na frase de forma correta. Confira alguns exemplos de como o verbo “vêm” é aplicado praticamente.

Presente do indicativo: Os estudantes vêm ao museu hoje pela tarde.
Elas vêm almoçar todos os dias em nosso restaurante.
Eles vêm até minha casa somente para dormir e comer.
Apesar do tempo escasso, os pais vêm buscar seus filhos na escola religiosamente.

Veem: do verbo ver

Nas formas verbais relatadas acima, a principal diferença entre elas está na pessoa verbal a que os verbos se referiam. No entanto, o termo “veem” nada tem a ver com as palavras já explicadas. “Veem” é uma variação do verbo ver, que se refere a terceira pessoa do plural e é utilizada no presente do indicativo.

Em sua grafia, apenas a vogal duplicada a diferencia da palavra “vem”. No entanto, se aplicadas de forma equivocada, às duas palavras podem exprimir sentidos completamente diferentes do desejado. Por isso, é preciso ficar atento: sempre que a palavra for escrita com duas letras “e”, ela se refere ao verbo “ver”. Já, se sua grafia possuir apenas uma vogal, o termo se refere ao verbo “vir”. Abaixo, estão algumas formas de como empregar o termo “veem”.

Presente do indicativo: Eles veem os lançamentos do cinema todos os meses.
Durante o espetáculo, as bailarinas veem a emoção estampada nos rostos pelo teatro.
Nos domingos, eles veem o pôr do sol juntos após o café da tarde.
Elas veem muitas cenas tristes quando passam pelos hospitais.

Fique atento: Antes da reforma ortográfica, a palavra “veem” possuía um acento circunflexo no primeiro “e”. Até pouco tempo atrás, ainda era comum observar esta grafia ao empregar o termo. Atualmente, a forma correta de utilizar a palavra é com a vogal duplicada, porém sem o acento circunflexo.