Funções da Linguagem: Emotiva, Referencial, Apelativa, Poética, Fática e Metalinguística


Funções da Linguagem

A linguagem é uma expressão de comunicação do ser humano com o mundo ao redor e é fundamental quando se vive em sociedade. Desde os primórdios da civilização são usados códigos capazes de representar o pensamento, as ações, sentimentos, desejos, etc., utilizando a linguagem verbal falada e escrita ou não-verbal.

As formas como se utilizam essa linguagem verbal são divididas em seis funções: a emotiva, fática, referencial, apelativa, metalinguística e poética. Mesmo que uma delas predomine, todas as outras podem também compor um texto.

O significado de cada função de linguagem

A linguagem possui uma grande multiplicidade, mas é possível sintetizá-las nessas seis funções básicas:

– Função emotiva: é também conhecida como expressiva e reflete o estado de ânimo do emissor da mensagem. Nela há uma exposição de seus sentimentos e expressões sobre o assunto, com a utilização de interjeições, pontuações como pontos de exclamação e reticências para valorizar ainda mais a intensidade do que se deseja dizer. Nem sempre a mensagem é clara e com resposta imediata.

– Função poética: é muito confundida com a função emotiva, mas tem como objetivo provocar a emoção do leitor e não necessariamente expressar a própria. É mais usada em obras literárias e usa o sentido conotativo da palavra, com uma maior preocupação em como a mensagem será transmitida através da escolha certa de palavras. Pode ser usada com figuras de linguagem.

– Função fática: o foco é a relação de comunicação entre o emissor e o receptor da mensagem, tal como uma conversa realizada no dia a dia.

– Função metalinguística: utiliza a metalinguagem, ou seja, fala de si mesma utilizando o mesmo código. Pode ser uma gramática ou um dicionário, um documentário sobre cinema, uma poesia sobre poesia entre outros.

– Função conativa: também conhecida como apelativa, tem a função de persuadir o leitor ou ouvinte para convencê-lo sobre a ideia proposta. O emissor, o código e o canal utilizado pela comunicação são totalmente voltados para o receptor, sendo muito comum em propagandas e discursos.

– Função referencial: também conhecida como denotativa, seu objetivo é informar o leitor ou ouvinte sobre o assunto em questão. Para evitar que outras referências venham a desvirtuar seu conteúdo é utilizada a terceira pessoa do singular ou plural para causar um afastamento pessoal sobre o assunto. É um tipo de texto usado em matérias jornalísticas, com o intuito de prestar informação sem opinião.