Análise Sintática da Voz Passiva e da Voz Ativa


Análise Sintática

Embora muita gente tenha dúvida e ache complicado determinar a voz ativa e passiva em uma análise sintática, quase todo mundo as usa sem qualquer moderação em todo tipo de conversa. Até mesmo naquele bate papo descontraído, no bar da esquina, será possível detectar estes elementos em qualquer bate-papo (se houver atenção e um pouco de silêncio, é claro).

Isto porque, toda oração possui um sujeito, uma ação e um objeto da ação. Explico.

Sempre que você conta uma história, esta história envolve a alguém. Este alguém é o sujeito. O sujeito (este conhecido seu), será o responsável por uma atitude qualquer, que por sua vez implicará em outros acontecimentos.

Em uma oração, este alguém é o sujeito, a atitude tomada, o verbo, e o restante, as parcerias ou consequências, o objeto da ação.

Sendo este alguém, o sujeito da ação, ele é o responsável pelo ato em si. Se ele fez, ele é o ativo. Quando se inverte a ordem da frase, ele assume uma postura quase tímida. É como se agente tentasse escondê-lo. Neste caso, ele se torna agente da passiva e o objeto da ação, a voz passiva da frase.

Vejamos um exemplo:

Na frase “João jogou bola com seus primos André e Thiago em sua casa”, o sujeito da ação é João. É ele quem pratica o ato, logo, é o responsável pela “atitude”. E qual é o ato ou a ação da frase? Trata-se do verbo, que neste caso, é “jogar”.

Logo, a frase “seus primos André e Thiago em sua casa”, é o objeto da ação.

Este é um caso típico de voz ativa na qual temos um sujeito, responsável por um ato, que pode ocorrer junto ou contra o objeto da ação. O objeto da ação é a voz passiva da oração. Até mesmo o “tom” no qual se profere a frase, quando se usa a voz ativa, passa a impressão de “autoridade”.

Exemplos: “Ele fez”, “Ele matou”, “Ele escreveu”, e assim sucessivamente.

Agora, imaginemos que a mesma frase acima, estivesse escrita de forma contrária:

“André e Thiago jogaram bola com João em sua casa”.

Perceba que o objeto da ação, passou para o início da frase, o primeiro plano, enquanto o sujeito ficou em “segundo plano”. Neste caso, André e Thiago, que eram o objeto da ação da voz ativa, tornaram-se a voz passiva da oração.

Resumindo: A mudança de voz ativa para passiva ocorre quando o objeto da voz ativa, se torna o sujeito da oração.