Intencionalidade da linguagem publicitária


Neste artigo vamos falar sobre a Intencionalidade da linguagem publicitária e analisaremos um pouco este tipo de discurso e quais são as suas principais características. A linguagem publicitária é toda que é utilizada em mensagens publicitárias, comerciais e que tem como principal objetivo o convencimento.

Linguagem Publicitária

A língua é algo vivo que está sempre se modificando. Principalmente no caso da linguagem oral informal. A linguagem publicitária, seja ela oral, escrita, ou até com a utilização de imagens, se apropria de todos os usos da linguagem, símbolos e significados diferentes, para de alguma forma, convencer o receptor a fazer algo.

linguagem publicitária

A publicidade como conhecemos está mudando. Tradicionalmente esperamos receber mensagens publicitárias através de anúncios na televisão, merchandising, placas, impresso em jornais, revistas e folhetos diversos e também no rádio. Mas nos dias de hoje estamos a todo tempo sendo bombardeados por publicidade. Quando abrimos o e-mail, quando estamos navegando em sites, redes sociais e afins. Por correspondência, por mensagem de texto no celular, em caixas de produtos, dentro dos meios de transporte públicos, em brindes, nas lojas e até nas roupas das pessoas. Sim, porque há quem goste de exibir os logos do que veste e mensagem referentes à marca, transformando-se assim em uma mídia bastante interessante para o anunciante, que chegou a ter lucro para anunciar.

Mas qual é a diferença entre a linguagem publicitária e a linguagem comum? Ora, este é um assunto que rende teses e livros inteiros, mas por aqui vamos tentar resumir ao máximo para que você possa compreender quais são as principais características deste tipo de comunicação.

Antes de tudo, precisamos ter claramente em mente que, qualquer comunicação tem como objetivo principal convencer o receptor de algo, nem que seja convencer somente que o que ele diz é verdade. Mas esta característica é ainda mais marcante na publicidade, onde existe uma intencionalidade da linguagem publicitária a te convencer a tomar alguma iniciativa a respeito de algo, que pode ser de qualquer natureza, principalmente comprar.

Por este motivo, algumas características podem ser facilmente encontradas, como por exemplo, a existência de linguagem conotativa, também chamada de modo imperativo, figuras de linguagem e uma forma bastante coloquial para se aproximar ainda mais de seu público-alvo. Esta forma coloquial pode ser chamada também de uso de desvios de linguagem.
Assim como no discurso poético, onde o autor se dá o direito de construir palavras e dar novos significados a elas, a intencionalidade da linguagem publicitária permite certa licença, onde não é preciso seguir todas as regras gramaticais obrigatórias na linguagem.

Em diversos anúncios e mensagens podemos encontrar gírias, uso de verbos em tempos diferentes a fim de se tornarem mais sonoros, troca de sujeitos e até falta de pontuação.

Em alguns casos, a linguagem publicitária chega a misturar elementos não verbais em sua comunicação, como imagens, números, sons e afins. O que importa é ser compreendido de forma rápida e direta pelo público-alvo.

Compreensão da linguagem publicitária

De forma alguma, podemos analisar uma peça publicitária com relação a possíveis erros gramaticais. A publicidade não precisa seguir estas regras, pois possui uma licença social para isto. O que importa ao redator é se aproximar cada vez mais do seu público – alvo, tornando-se quase igual, utilizando as mesmas características usadas por ele, no conceito em que a peça está situada.

Considere por exemplo um anúncio voltado a médicos doutores, dentro de uma revista especializada ou então uma peça com o objetivo de convencer juízes e advogados a comprarem ou se juntarem a algo. A linguagem destes anúncios será mais séria, concisa, levando quase à risca as regras gramaticais da linguagem formal. Será respeitosa, profissional, utilizando os termos que mais se aproximam com a realidade de cada tipo de profissional.

Agora imagine uma peça publicitária em vídeo, voltada para o público jovem ligado a esportes radicais. A linguagem formal não faz sentido e é preciso utilizar imagens, elementos e palavras que façam sentido exclusivo para este público em específico, no momento em que conversam sobre esportes, mesmo que isto signifique deixar de lado a maioria das regras da gramática formal.
A linguagem publicitária é sempre pensada com cuidado e voltada para atingir um objetivo especifico. Ela é cheia intencionalidade e tem como finalidade encher a peça de significado para determinados grupos de pessoas.
Portanto, como já vimos, as principais características de um texto publicitário são:

* Linguagem conotativa;
* Uso de figuras de linguagem;
* Uso de gírias;
* Vocabulário de acordo com o público.

Tudo isso faz parte da intencionalidade da linguagem publicitária, que tem o objetivo de convencer. Mas não podemos nos enganar que somente o discurso publicitário está tentando nos convencer de algo. Todo tipo de linguagem é envolta em formas diferentes de acordo com o seu objetivo. Um romance de ficção, por exemplo, se apropriará de termos e palavra voltada ao universo onde a história se passa assim como um texto técnico também utiliza forma e contexto conforme sua realidade.