Leitura de Textos, Construção do Período e Pontuação (Ponto, Vírgula e Ponto-E-Vírgula)


Rígidas e depende muito da sensibilidade e do gosto de quem escreve, bem como do ritmo, da elegância e do equilíbrio das construções. Dessa forma, podem-se per­ceber inversões da ordem natural das palavras ou dos termos da oração.

•     Anteposição dos adjetivos que, em ordem direta. vêm oposto aos substantivos. Posposição de pronomes e numerais que, em or­dem direta, antecedem o substantivo. Embora seja possível inverter a posição dos termos sem que necessariamente se modifique o significado do texto, pode haver alterações de sentido quando utilizado esse recurso: homem pobre (sem recursos) é diferente de pobre homem (infeliz); contas certas (correias) não é o mesmo que certas contas (algumas) e algum homem (um) difere de homem algum (nenhum).

Leitura de Textos

•     Posposição do sujeito ao verbo: Uma leitura cuidadosa desse soneto de Olavo Bilac mostra que o poeta dispôs as palavras de forma que se imprimisse um ritmo mais belo e se apresentasse mais sonoridade em seu texto. Sabe-se que todo texto compõe-se de unidades me­nores: as orações. Cada uma delas veicula informações que devem ser expressas de maneira clara e harmoniosa, a fim de que possam ser percebidas pelo leitor e desper­tar nele os mais diversos sentimentos.

Partindo do princípio de que a disposição das palavras nas orações obedece, de maneira geral, a uma ordem sintática, ao analisar a estrutura das orações de um bom texto, o leitor é capaz de perceber os elementos que as compõem. Na língua portuguesa, existe uma maneira característi­ca, natural e lógica de estruturar o pensamento. É o que se chama de ordem direta. Entretanto, não é raro encontra­rem-se inversões de termos na construção das orações, ou seja, o emprego da ordem indireta, especialmente na lin­guagem literária, como recurso expressivo, ou para enfatizar algum elemento do texto. Para uma interpretação adequa­da, é fundamental que se percebam essas variações.

Ordens direta e indireta

O mecanismo de disposição das palavras nas orações e destas nos períodos é estudado pela sintaxe de colo­cação. A colocação dos termos não está sujeita a normas.Anteposição do sujeito da oração subordinada. Anteposição dos complementos verbais. Anteposição do predicativo.

Pontuação

Função da pontuação: ofere­cer clareza ao texto escrito, de tal forma que ele seja interpretado com exatidão. Entretanto, é importante sali­entar que há aspectos subjetivos, ligados à mensagem que o texto veicula, ou mesmo de estilo no uso da pon­tuação, que determinam a flexibilidade no emprego dos sinais. Por isso, é bastante comum existirem textos em que não se aplicam fielmente os preceitos da pontuação. A despeito disso, serão apresentadas as principais regras da norma culta da língua portuguesa.

Emprega-se o ponto
•    para indicar o final de um pensamento ou estru­tura sintática completa; Todos os homens nascem livres e iguais.
•    nas sequências de tópicos ou de fatos que se de­seja enfatizar; Um filme pungente. Tocante. Pura emoção e prazer.
•     para marcar abreviaturas: V. Ex.a, p., etc. As unidades da federação são representadas normalmente por siglas (sempre com duas letras) e não nlevam ponto: AM (Amazonas), PB (Paraíba), MS (Mato Grosso do Sul), etc.

Vírgula

A vírgula é empregada para separar elementos da oração ou para separar orações de períodos compostos. Nota-se seu emprego nos períodos compostos oportuna­mente. Será observado, a seguir, o uso da vírgula no in­terior das orações.

Alteração da ordem dos termos da oração

Ordem direta

Meu pai guarda o relógio no bolso do colete. Quando se encontram em ordem direta, os termos da oração não devem ser separados por vírgula. Vale a pena ressaltar que não se separam por vírgu­las sujeito de verbo nem o verbo de seu complemento.

Ordem inversa

No bolso do colete, meu pai guarda o relógio. A vírgula indica a alteração da ordem natural do ad­junto adverbial (no bolso do colete), que normalmente vem após o verbo. Quando o adjunto adverbial, mesmo deslocado, for de pequena extensão, a vírgula pode ser omitida. Ontem meu pai guardou o relógio no bolso do colete.

Supressão de um termo da oração

“Nossos bosques têm mais vida, Nossa vida, mais amores.” (supressão de tem)

Separações na oração

Separam-se, na oração:
• vocativo – termo que indica chamado, invocação; Porte-se com educação, rapaz!
• aposto – termo que explica ou caracteriza outro, anterior; A bandeira brasileira, a mais bonita, tremu­lava imponente.
• expressões explicativas – isto é, ou melhor, por exemplo, etc.; Ele consegue, por exemplo, fazer piruetas. o.q ar.
• localidades de datas; Curitiba, 23 de outubro de 1996.
• conjunções no meio da oração; Decidiu, porém, enfrentar a mãe.
• elementos intercalados; Todos os candidatos, exceto os ausentes, concorreram ao sorteio de um prêmio.
• elementos de uma sequência, de uma enumera­ção, com a mesma função sintática. Normalmente não se usa vírgula no último elemen­to da série, que se une aos demais pela conjunção e. No filme são questionáveis os personagens, o enredo, o figurino e a música. Porém, usa-se a vírgula antes do e se
•     os sujeitos das orações forem diferentes. Ele irá, e ela ficará.
•     o e for repetido.E anda, e corre, e se desespera…

Ponto-e-vírgula

Indica uma pausa maior do que a vírgula. É utiliza­do para separar:
•    numa série, elementos já separados por vírgula; A chapa para a eleição ficou assim: Marcos, o presidente; João, o vice; Mário, o tesoureiro; Marisa, a secretária.
•    orações coordenadas de maior extensão; Muitas são as coisas que vêm afetando o equilíbrio ecológico; entre elas, podemos citar a matança de animais e as queimadas.
• orações em cujo interior já haja vírgula; Não era pálida, era transparente; parecia não ter sangue nas veias.
•      orações de sentidos opostos; Uns gritavam; outros silenciavam.
•    itens de enunciados enumerativos em leis, decre­tos, considerandos, instruções, etc.Neste caderno de provas constam:
•         folha de redação;
•         folha de gabarito;
•         folhas para rascunho.