Resumo tipos de texto


Falamos tanto sobre os textos. Mas será que de fatos sabemos conceituá-los? Um texto é um conjunto de palavras, frases, expressões e parágrafos. Basicamente, algo criado cuidadosamente para ser lido. Mas será que essa é a sua única definição? Neste artigo, confira o que são textos, diferentes tipos de textos e demais aspectos sobre o assunto.

Resumo tipos de texto

O que são textos?

Os textos, além de serem compostos por frases, palavras e expressões, também devem ter um sentido. Sendo assim, devem transmitir mensagens claras e objetivas, além de serem passíveis de interpretação.

Os textos podem ser encontrados em documentos, em obras literárias e, recentemente, até mesmo em nossas “timelines” das redes sociais. Eles também estão em blogs, portais noticiosos, jornais impressos, revistas e outros.

Além disso, é necessário ter a consciência de que os textos não são textos apenas em formato escrito. Apresentações orais, por exemplo, também são um formato de texto.

Os textos podem apresentar as seguintes finalidades: argumentar, contar, informar, descrever, comparar. Os aspectos que irão compor o texto dependem exatamente de qual é a sua finalidade.

Todo texto deve ser escrito ou falado com as seguintes características:

  • Coesão e coerência – fundamentais para a criação de sentido linguístico;
  • Tamanho variável (um texto pode ser um amontoado de algumas frases ou uma composição de várias páginas);
  • Classificação literária ou não (ou seja, os textos podem ter função utilitária ou função estética).

Há ainda os textos visuais, ou seja, não compostos por palavras. Neste sentido temos como principais representantes a pintura e a fotografia.

Por fim, há ainda os textos que utilizam tanto os recursos verbais como visuais para expressarem sentido completo, como é o caso das produções cinematográficas – que são compostas por diálogos, imagens, cenas e legendas.

A seguir, confira quais são os principais tipos de texto existentes.

Diferentes tipos de texto

Antes de lhe expor quais são os diferentes tipos de texto, tenha a consciência de que cada um deles irá apresentar variadas características referentes à estruturação, linguagem, construção de frases, vocabulário utilizado, relações lógicas, tempos verbais, forma de interagir com o leitor e assim por diante.

E aí, preparado (a) para conhecer os principais tipos de texto? Vamos lá.

Texto narrativo

O texto narrativo nada mais é do que a enunciação de fatos ou ações que estão encadeadas no tempo.

Basicamente, esse tipo de texto conta uma história. Essa história é narrada pelo escritor – que pode ou não estar participando da história.

As ações contadas pelo narrador podem ser tanto reais como imaginárias. O ‘contar’ da história é dotado de uma série de elementos narrativos, como tempo, espaço, enredo, personagem e narrador.

Alguns exemplos de textos narrativos são: relatos, contos, romances, depoimentos e fábulas.

Texto dissertativo (que pode ser argumentativo ou expositivo)

Os textos dissertativos têm como principal objetivo o esclarecimento de determinado tema ou assunto para o leitor.

Sendo assim, as produções dissertativas podem ser tanto argumentativas ou expositivas.

A diferença é a seguinte:

1. Textos dissertativos expositivos: os expositivos, como o seu próprio nome já nos dá a entender, visam ‘expor’ um determinado ponto de vista. Neste sentido, eles não estão preocupados em convencer o leitor sobre determinado assunto. Alguns exemplos de textos expositivos são: enciclopédias, verbetes de dicionário, resumos de escola e matérias/reportagens de jornais, portais online, revistas e outros.

2. Textos dissertativos argumentativos: já os argumentativos visam convencer e persuadir o leitor de modo que ele comece a concordar com o que está sendo defendido. Exemplos de textos dissertativos são: artigos ou matérias de opinião, manifestos, abaixo-assinados, sermões, colunas de jornais e outros.

Texto descritivo

O texto descritivo é aquele que visa descrever alguém ou algo. Deste modo, o leitor cria uma espécie de ‘imagem mental’ daquilo que foi descrito em sua cabeça.

Essa descrição, por sua vez, pode ser tanto subjetiva como objetiva. Também pode focar no que há de mais importante na descrição ou ser mais detalhista – tudo vai depender do estilo de escrita do indivíduo.

Os textos descritivos geralmente são autônomos.

Alguns exemplos deste tipo de texto são: folhetos de turismo, classificados de jornais, cardápios de lanchonetes ou bares e assim por diante.

Texto explicativo (que pode ser dividido entre prescritivo e injuntivo)

Por fim, o texto explicativo tem como principal objetivo informar e instruir o indivíduo sobre algum assunto ou procedimento.

Geralmente esse texto dá alguma informação que estimula o leitor a agir.

Os textos explicativos também são divididos em duas modalidades: prescritivos ou injuntivos.

A seguir, confira a diferença entre eles:

1. Textos explicativos prescritivos: prescrevem, ou seja, exigem que o indivíduo tome determinada atitude. Alguns exemplos são: leis, editais de concursos, cláusulas contratuais, contratos de trabalho;

2. Textos explicativos injuntivos: já esse tipo de texto dá alguma liberdade para que o indivíduo tome ou não aquela atitude. São exemplos de textos injuntivos: receitas culinárias, bulas de remédio e manuais de instrução.