Cinética Química: Condições de Ocorrência e Fundamental


Cinética Química

O estudo da velocidade das reações químicas é ao que damos o nome de cinética química. Ela também aborda todos os outros fatores que são influenciados por estas reações.

A velocidade das reações também é estudada neste conceito e é ligada ao consumo dos reagentes ou ao surgimento de produtos a partir das reações. A velocidade é basicamente o que relaciona a quantidade que foi consumida ou produzida e qual o tempo que foi necessário para esta ocorrência.

Condições de Ocorrência

Não é todo composto A que quando em contato com o B desenvolve reações químicas que levam ao surgimento de novos compostos. Apesar de muitos acharem que este processo é comum, as experiências na prática mostram uma outra realidade.

Para que uma ou mais espécie forme uma reação química é preciso primeiro estudar e entender se as condições de ocorrência são propícias. E estas condições são divididas em dois grupos, as fundamentais e as acessórias.

Condição Fundamental

Estas são as condições que conseguem se relacionar com a natureza do fenômeno químico, mas passa isso é necessários dois fatores.

– Afinidade química:

Durante a reação, todas as espécies ali presentes, sem exceção, necessitam apresentar uma afinidade química, só assim irá existir um fenômeno químico, ou seja, os átomos irão se atrair, formarão moléculas que possibilitarão mais estabilidade.

– Contato entre reagentes:

A reação química só acontece quando há um choque entre as espécies. O que determina a probabilidade de “nascer” um novo composto é a frequência em que as colisões entre os reagentes ocorre. Estas colisões podem ser chamadas de “Eficaz” ou “Não-Eficaz”.
O que acontece na prática é que a maioria desses choques é “Não-Eficaz”, ou seja, não funcionam de maneira que desenvolva outro composto. Sendo assim, é preciso que os reagentes tenham a energia necessária para serem eficazes.

Vale lembrar que todos os tipos de reação química são estudadas dentro da cinética química.