Classificação, Formulação, Nomenclatura e Estrutura dos Ácidos


Ácidos

De acordo com a definição de Arrhenius, ácido é toda substância que, em meio aquoso, se ioniza liberando o cátion H+.

Classificação dos ácidos

Os ácidos são classificados a partir de critérios específicos:

1. Grau de oxigenação:

a) Hidrácidos – não possuem oxigênio.

Exemplo: HCl

b) Oxiácidos – possuem oxigênio.

Exemplo: H2SO3

2. Força:

a) Fortes – se ionizam muito.

Exemplo: HBr

b) Semifortes ou moderados – ionizam-se menos do que os fortes e mais do que os fracos.

Exemplo: H2S2O3

c) Fracos – se ionizam pouco.

Exemplo: HCN

3. Volatilidade:

a) Voláteis – baixo ponto de ebulição e facilidade em passar para o estado gasoso.

Exemplo: HCl

b) Fixos – alto ponto de ebulição e dificuldade em passar para o estado gasoso.

Exemplo: H2SO4

4. Grau de hidratação:

a) Ácido meta – menor grau de hidratação; origina-se quando um ácido orto perde uma molécula de água.

Exemplo: HPO3

b) Ácido piro – possui mais água do que o meta e menos do que o orto; originado quando multiplica-se um orto por 2 e retira-se uma molécula de água.

Exemplo: H4P2O7

c) Ácido orto – maior grau de hidratação; possui hidrogênios e oxigênios suficientes para permitir a retirada de uma molécula de água.

Exemplo: H3PO4

5. Estabilidade:

a) Estáveis – não se decompõem em condições ambientes.

Exemplo: H2SO4

b) Instáveis – sofrem decomposição em condições ambientes.

Exemplo: H2CO3

6. Número de hidrogênios ionizáveis:

a) Monoácido.

Exemplo: HI

b) Diácido.

Exemplo: H2SO3

c) Triácido.

Exemplo: H3BO3

d) Tetrácido.

Exemplo: H4P2O7

Formulação e nomenclatura

A formulação dos ácidos apresenta um padrão definido por HyX. Assim, o que diferencia uma substância da outra é o número de hidrogênios (y) e o tipo de ânion (X).

Além disso, a quantidade de hidrogênios depende exclusivamente do tipo de ânion, isto é, 1 hidrogênio para ânions monovalentes (carga -1), 2 hidrogênios para ânions bivalentes (-2) e assim por diante.

A nomenclatura depende do tipo de ácido. Nos hidrácidos, basta acrescentar a terminação “ídrico” ao nome do elemento.

Exemplo: HCl – Ácido Clorídrico

Já nos oxiácidos, a nomenclatura é dada a partir das reações de ionização das substâncias e da terminação do nome do ânion – ITO para OSO e ATO para ICO.

Na reação H2CO3 → 2 H+ + CO3-2, por exemplo, o ânion CO3-2 (carbonato) tem terminação ATO. Logo, o nome da substância será Ácido carbônico.