Definição de Química Ambiental


Podemos denominar como ‘química ambiental’ uma área específica da química que é voltada para pesquisas e estudos científicos de fenômenos tanto bioquímicos, como químicos que ocorrem em toda a extensão da nossa natureza. Tal estudo é voltado não só para os processos que se desenvolvem na natureza de maneira natural, como também aqueles que são causados e provocados pela própria atuação do homem.

Tais fenômenos e ocorrências químicas ganham maior destaque quando são capazes de comprometer, de alguma forma, a saúde dos seres humanos, na natureza e do nosso planeta como um todo. Isso porque essa parte da química atua no desenvolvimento de métodos para acabar com os impactos negativos provocados por tais efeitos.

Química Ambiental

A base para a química ambiental é a clássica e conhecida química. Porém, isso não faz com que ela seja muito específica, mas pelo contrário: a química ambiental é extremamente interdisciplinar e ampla, já que abrange as disciplinas de biologia, ecologia, geologia, engenharia sanitária e muitas outras, além de analisar os impactos causados por outras ciências no meio ambiente, assim como o das empresas que atuam com ações e técnicas sustentáveis.

Nesse âmbito da química o estudo é voltado para as principais mudanças e alterações do nosso meio ambiente, com base nos processos de caráter químico que as possibilitam, capazes de causar danos e problemas para a saúde e humanidade de uma forma geral.

O que precisamente estudar?

A química ambiental é responsável pelo estudo da química que está presente no solo para produção agrícola, a química da nossa atmosfera e até mesmo da água. Além disso, abrange também os impactos que as atividades humanas e profissionais podem ter envolvendo tais espaços.

Esses efeitos, por sua vez, são sentidos principalmente em escala local, por meio da forte presença dos poluentes dos ares das áreas urbanas ou das substâncias extremamente tóxicas que decorrem de resíduos químicos. Já em escala global, os impactos são sentidos por conta do esgotamento das taxas de ozônio estratosférico, ou seja, da camada responsável por absorver os raios ultravioletas do sol, o que também causam o aquecimento global.

Sendo assim, atentar não só para o conceito como também para a importância da química ambiental é uma necessidade nos dias de hoje. Por isso, essa disciplina tem sido cada vez mais disseminada, principalmente em órgãos de pesquisa ou ambientais, para que seja possível identificar quais são os principais contaminantes e poluentes da natureza. Essa certamente consiste na base para combater os males e proteger o nosso planeta daqui para frente de impactos maiores e que prometem ser cada vez mais expressivos com o passar dos anos.

A necessidade de conscientização

Por mais que a química ambiental seja uma ciência e conte com seus próprios profissionais, é certo de que a conscientização de sua importância deve partir de todos.

No território brasileiro, por exemplo, os últimos anos foram marcados por um grande aumento positivo na conscientização não só dos cidadãos, como também das grandes fábricas, indústrias e empresas, que começaram a atuar com medidas mais sustentáveis e levando em consideração o cuidado com o meio ambiente.

Sendo assim, tanto nas residências como também nas indústrias, as atividades químicas responsáveis por gerar resíduos e efluentes gasosos ou líquidos têm sido controladas, para que não gerem resultados negativos para as nossas águas e solos a curto ou longo prazo.

É importante atentar para o fato de que esse índice de crescimento gradativo no número de poluentes tem feito com que a questão ambiental começasse a ser pautada em âmbito mundial. Por isso, a química ambiental se tornou um tema emergente, de preocupação, discussão e repercussão não só no Brasil como também em todo o mundo.

Por isso, o setor da química ambiental também cresceu e tem se tornado mais requisitado, já que a área lida com os principais impactos causados por conta dos poluentes, preocupando-se principalmente com as medidas que protegem o meio ambiente.

Além disso, a química ambiental é também responsável pela inspeção, pelo controle e pelo trabalho na conservação e na preservação do nosso meio ambiente. Quando necessário, os profissionais da área também podem atuar estabelecendo medidas para correções importantes e imediatas.

O químico ambiental, ou seja, o profissional que atua nessa área ganhou um campo vasto e totalmente repleto de atividades para que possa desenvolver a sua carreira.

Isso porque esse tipo de profissional tem se tornado cada vez mais procurado – e também necessário – dentro das indústrias: as indústrias químicas, de cosméticos, metalúrgicas, indústrias de sucos, de alimentos e muitas outras têm se preocupado de forma positiva em relação à nossa mãe natureza. É notável a importância da atuação dos profissionais da química ambiental não só dentro das indústrias, como também em todos os outros setores da sociedade.

Felizmente, a química ambiental vem se desenvolvendo a ponto de expandir cada vez mais os seus horizontes, envolvendo conceitos da engenharia sanitária e até mesmo da toxicologia, por exemplo.