Desidratação Intramolecular dos Álcoois


Neste artigo, você vai aprender todas as informações relevantes a respeito de um dos assuntos da química que mais são solicitados em provas e avaliações em todo o Brasil, que é sobre a desidratação intramolecular dos alcoóis. Irá também relembrar conceitos extremamente importantes a respeito dos tipos de reações existentes, quais são suas principais características e como este tipo de conhecimento é importante para nosso cotidiano.

Desidratação Intramolecular dos Álcoois

Tipos de reações orgânicas

Antes de explicarmos diretamente sobre o conteúdo de desidratação intramolecular dos alcoóis, vamos relembrar um pouco a respeito dos tipos de reações orgânicas que ocorrem naturalmente na natureza ao se misturar diferentes tipos de substâncias.

Há uma infinidade de reações orgânicas acontecendo nas mais diversas substâncias. Para facilitar sua compreensão, elas são divididas de acordo com suas características. As reações podem ser:

Na reação de adição, duas ou mais moléculas se unem e juntas formam uma nova substância, também chamada de produto. Na reação por substituição, conforme o próprio nome indica, um nome ou até um grupo de átomos acaba sendo substituído por outra substância e ocorre uma troca. E por último, uma reação é considerada de eliminação quando um ligante de uma molécula acaba saindo do sistema sem que aja uma substituição por outro.

Como exemplo de uma reação de adição podemos citar uma molécula de cetaldeído e H2 que quando se unem acabam formando uma substância muito conhecida, o etanol. Para exemplificar uma reação de substituição, temos a que ocorre através da união do metano com o cloro, na qual um hidrogênio do primeiro é substituído, resultando em cloreto de hidrogênio e cloro-metano.

E finalmente, para exemplificarmos uma reação de eliminação, temos a desidratação intramolecular dos alcoóis, na qual a substância perde um de seus ligantes.

As reações de eliminação são extremamente importantes para nossa sociedade, já que são utilizadas vastamente pela indústria química a fim de produzir em laboratório, os mais diversos tipos de produtos. Muitos dos produtos que utilizamos todos os dias só poderiam existir a partir do conhecimento e do controle das reações de eliminação.

Como exemplo principal destes produtos, podemos citar a produção de polietileno. Esta substância é a matéria-prima fundamental para a produção de plásticos, um dos produtos mais inovadores e importantes desenvolvidos pelas últimas gerações.

Ou seja, podemos dizer com certeza que, muito dos produtos que consumimos hoje diariamente, jamais poderia ser desenvolvido sem que se houvesse o conhecimento profundo a respeito deste tão importante assunto da química orgânica. E quanto mais nos debruçamos a respeito deste tipo de informação, mais inovações poderemos desenvolver no futuro.

Todas as reações químicas são relevantes, mas aqui iremos abordar principalmente as que envolvem eliminação. Entre as principais reações químicas de eliminação utilizadas largamente pela indústria em todo o mundo, podemos citar as eliminações de:

  • Água – como ocorre na desidratação de alcoóis,
  • Hidrogênio, também chamada de desidrogenação,
  • Halogenidreto, e
  • Halogênio, que também é conhecida como – halogenação

As principais reações de eliminação são constituídas especificamente pela perda de somente dois átomos, mas também podem ocorrer em grupos adjacentes. Estas perdas é que acabam então alterando a estrutura inicial, formando o que chamamos de ligação dupla.

O que é a desidratação intramolecular dos álcoois

Como aprendemos, na eliminação, acontece à perda de dois ou mais átomos. É o que acontece na desidratação intramolecular dos alcoóis. Isto é, dentro da molécula dos alcoóis, ocorre a perda de água e acontece uma alteração em sua estrutura, transformado-a em outra coisa.

Pode-se dizer, portanto, que nos alcoóis, pode ocorrer à perda de uma ou mais moléculas de H2O. É importante dizer também que nos alcoóis, é possível que esta desidratação ocorra de duas formas distintas:

  • Intramolecular;
  • Intermolecular;

Quando ela ocorre de forma intramolecular significa basicamente que, a reação acontece dentro da própria molécula. Por outro lado, quando a desidratação ocorre de forma intermolecular, significa que a reação ocorreu entre duas moléculas de álcool.

A desidratação intramolecular sempre resultará em um produto alceno e esta reação só ocorre quando está presente um catalisador com a função específica de desidratar. Na grande maioria dos casos, onde este tipo de reação é necessária,utiliza-se ácido sulfúrico concentrado e sua temperatura deve estar controlada, em torno sempre de 170 graus Celsius.

A desidratação intramolecular não ocorre de forma igual em todos os alcoóis. Ela se dá de forma decrescente, de acordo com suas classificações: alcoóis terciários, secundários e primários. Isto é, quando o OH não está localizado nas extremidades da substância, mas sim no meio, haverá mais dificuldade de desidratação.

Por isso, quando o caráter do carbono estiver negativo, a ligação será mais fraca e por consequência, muito mais fácil e ser rompida. Este tipo de reação não segue a famosa regra de Markovnikov, muito pelo contrário, ela segue uma lei que é totalmente oposta, a chamada lei de Saytzef.