Detergente biodegradável e sua relação com a natureza


Atualmente, um dos itens mais populares da prateleira de produtos de limpeza no supermercado é o chamado detergente biodegradável. Eficazes na hora de retirar a gordura principalmente das louças, talheres e outros objetos, os detergentes biodegradáveis fazem parte da rotina da maioria das pessoas.detergente-biodegradavel-e-sua-relacao-com-a-natureza

Mas, para saber um pouco mais sobre o produto, é necessário entender qual o impacto que saponáceos, desinfetantes e outros itens considerados “de limpeza” causam à natureza. Diariamente, muita quantidade de todo produto utilizado na higiene de casas, empresas, indústrias, entre outros ambientes, é despejada no esgoto de cada município. Caso não exista um serviço de tratamento eficiente para este material, é possível que eles parem em rios, causando desequilíbrio nos seres vivos encontrados na água e em sua biodiversidade como um todo.

Apesar da agressão que todos os produtos causam ao meio ambiente, os detergentes biodegradáveis são considerados menos agressivos graças a sua cadeia química molecular de carbono, que diferentemente de outros detergentes, acaba tendo a quebra de suas moléculas quebradas mais facilmente. Essa quebra é feita por micro-organismos que estão na água e conseguem produzir enzimas que combatem os poluentes presentes nos detergentes biodegradáveis.

Entendendo a composição dos detergentes e o impacto na natureza

A mistura mais comum utilizada na fabricação da maioria dos detergentes é a de alquilbenzeno e sulfonato de sódio. A diferença é que, nos produtos biodegradáveis, existe a redução do fosfato em sua composição. Assim, enquanto os produtos que não podem ser considerados biodegradáveis têm uma cadeia ramificada, os produtos com essa redução de fosfato, ou melhor dizendo, os detergentes de fato biodegradáveis possuem uma cadeia ramificada.

Apesar de parecer complicado, na realidade, a lógica é bem simples e a principal diferença está nos impactos que cada um destes produtos gera na natureza. Entre os danos causados pelos detergentes comuns despejados em rios e lagos sem o devido tratamento estão o acumulo de espuma na água, que impede a entrada de oxigênio. O dano é tão considerável que até mesmo as aves que frequentam o rio contaminado com detergente comum podem perder o óleo de suas penas, prejudicando assim o seu poder de flutuação, podendo causar inclusive o afogamento delas.

Existe ainda outro fenômeno ligado ao despejo de detergente não biodegradável em rios. Estamos falando da chamada eutrofização, que se explica com o fato de que as algas passam a se alimentar de substâncias contidas nestes produtos, causando um grande aumento na quantidade dessas algas, cobrindo outras espécies e impedindo que a luz solar chegue à fauna e à flora que estão em níveis mais profundos.

O despejo de detergentes não biodegradáveis sem tratamento em mananciais pode causar, entre outros:

• Formação de espuma na superfície dos rios, evitando a entrada de oxigênio
• Multiplicação de algas que ficam na superfície, impedindo a entrada da luz solar para espécies que ficam em níveis mais profundos
• Perda de óleo nas asas de aves, fazendo-as perder o poder de flutuação e podendo causar afogamentos das mesmas

Os detergentes biodegradáveis são 100% seguros para o meio ambiente?

A cadeia linear e o fato de ser um produto que as bactérias presentes na água conseguem degradar tornam o detergente biodegradável uma opção mais vantajosa para cuidar do meio ambiente. Porém, os especialistas são claros ao dizer que isso não significa que as águas dos rios e lagos estão 100% seguras.

Isso porque, apesar de bem menos agressivo, o seu despejo sem tratamento e em alta concentração causam sim danos ao ecossistema das águas. Por isso, apesar dos detergentes biodegradáveis já serem uma alternativa aos outros produtos que contam com uma cadeia de composição mais complexa, muitos estudiosos voltados ao meio ambiente difundem alternativas ainda mais seguras.

Para isso, eles deixam claro que todo e qualquer método de higienização causa impactos, uma vez que um recurso natural tão poderoso como a água é utilizado, além do fato de ir embora pelo ralo da pia ou do chuveiro com produtos que podem ser jogados nos mananciais sem o tratamento adequado, conforme o processo que já explicamos acima e os efeitos negativos. Os mais preocupados com este tipo de pauta ambiental dizem que buscar produtos com selos atestando a preocupação com a natureza é fundamental, uma vez que a certificação é fornecida por entidades responsáveis após auditorias nos produtos para provar que ele foi desenvolvido visando gerar o menor impacto ecológico possível.

Além disso, existem correntes de ambientalistas que defendem a necessidade de buscar alternativas mais caseiras para a limpeza, alternativa que traria ainda mais benefícios para a natureza. Entre os itens mais utilizados para isso estão o vinagre e o bicarbonato de sódio.

O impacto da higiene no meio ambiente:

• Uso de água
• Uso de produtos que podem ser despejados sem tratamento nos rios
• Detergentes não biodegradáveis causam um maior impacto ao ecossistema aquático
• Detergentes biodegradáveis são menos perigosos, mas em excesso e sem tratamento também geram danos