Misturas heterogêneas


Podemos dizer que as misturas heterogêneas são aquelas que quando misturadas, podemos observar fases distintas. Nestas fases se encontram os componentes diferentes dessa mistura. Na maioria dos casos, é possível se observar essa mistura sem que seja necessário a utilização de equipamentos que proporcionem aumento, como por exemplo o microscópio.

Um bom exemplo de mistura heterogênea é a poluição do ar que existe nas grandes cidades. Isso porque apesar de parecerem uma mistura homogênea, os sólidos que estão suspensos podem ser retirados com a utilização de uma peneira simples.

Tipos de misturas

Em misturas heterogêneas que envolvem componentes sólidos acontecem somente quando os grânulos de cada componente são totalmente diferentes, tanto em coloração quanto em dimensões.

heterogêneas

Já nos casos de misturas heterogêneas envolvendo líquidos e componentes sólidos, se faz necessário que o mesmo possua uma camada do tipo impermeável, com grande tenacidade, dureza e polaridade contrária a do solvente. Por exemplo, a naftalina, que não é miscível em água, há que este é um composto orgânico praticamente apolar. Por outro lado, não é solúvel em água uma lasca de rocha, por causa de sua grande tenacidade, que é a sua resistência mecânica, sua camada impermeável, e sua dureza, que e capaz de fazer com que as partículas de outros materiais sejam retiradas.

Em misturas heterogêneas que envolvem líquidos, se faz necessário que ambos os componentes possuem diferentes polaridades, ou ainda diferentes densidades em segundo plano. Vale ressaltar que esta última característica dessa mistura não é totalmente confiável, já que o álcool possui uma densidade menor do que a água, no entanto, é miscível nela.

Quando falamos em uma mistura envolvendo gases e líquido, estamos falando de uma mistura heterogênea que é difícil de se obter, assim como obter uma mistura do tipo homogênea, já que os gases não são capazes de formar em condições do tipo naturais, soluções e as dispersam pelo ar. Quando abrimos uma garrafa de água com gás ou uma de refrigerante, podemos verificar a olho nu, a presença de bolhas de gás que não se dissolveram no liquido, e assim formaram outra fase.

Vale ressaltar que quase não existem soluções que envolvam componentes sólidos e gasosos em uma mistura heterogênea. No máximo, os sólidos podem se encontrar suspensos, o que significa dizer que eles se encontram em fase heterogênea. No entanto, para que essa mistura se encontre nesta condição, sua densidade deve ser menor do que a dor ar. Apesar de todas essas dificuldades, até mesmo os laboratórios controlados desconhecem as soluções gasosas com sólidos.

A mistura entre gases e sólidos, pode ser diferenciada dependendo basicamente do tamanho dos grãos que estão suspensos. Na maioria das vezes, essa mistura pode ser apenas vista com a utilização de microscópios, do tipo muito potentes.

Chamamos de mistura heterogênea aquelas em que ocorre a união de dois elementos, que acaba resultando em uma mistura onde somos capazes de reconhecer de maneira visual as duas substancia. Na maioria dos casos, podemos separar de maneira manual o solvente e o soluto. Em outras palavras, isso significa dizer que o solvente não é capaz de dissolver o soluto.

Como podemos observar as duas substancias que estão unidas em um mesmo recipiente, essa mistura não resulta em nenhuma solução. No entanto, essa visualização não é necessariamente feita a olho nu. Elas podem ser separadas com o auxílio de uma centrífuga ou observadas no microscópio. Um bom exemplo para se ilustrar essa situação é o leite e o sangue.

Como já dissemos anteriormente, cada uma das partes que fazem parte desse tipo de mistura heterogênea é chamada de fase, e dependendo do número destas elas podem ser: bifásicas (duas fases), trifásicas (três fases) ou polifásicas (mais de três fases). Uma mistura desse tipo também pode ser composta apenas por uma substância, mas elas devem apresentar estados físicos diferentes. Um bom exemplo disso, é a mistura entre a água na sua forma líquida, e ela em forma de gelo.

Um exemplo de mistura bifásica é a água e o óleo. Na trifásica, podemos citar o granito, na qual a composição é dada por uma mistura heterogênea de mica, de feldspato e de quartzo. Já na polifásica, um bom exemplo é a mistura entre a areia, a água, o óleo e a serragem, que quando são misturados não são miscíveis, e por isso podem ser vistas a olho nu a separação entre os compostos.

Exemplos de misturas

Quando a areia é misturada com a água, podemos observar a olho nu os grãos da areia que estão misturados com esse líquido. Esta é uma mistura heterogênea, onde o soluto é a areia e o solvente é a água.

A água e o sal, quando são misturados, também formam uma mistura heterogênea. O sal não se dissolve, e acaba sendo depositado no fundo do recipiente. Neste caso, o solvente é a água, e o soluto é o sal.

Á agua e o óleo também é um tipo de mistura heterogênea, isso porque quando são misturados podemos reconhecer e fazer uma diferenciação do solvente, que é a água, e o soluto, que é o óleo.