Misturas Homogêneas e Heterogêneas


Grande parte de todos os materiais que encontramos na natureza, são na realidade misturas entre uma ou mais substâncias. E isso acontece não só na sociedade como no nosso corpo, que quase não é formado por substâncias puras.

Um exemplo simples pode ser em relação à água. Por mais que, na maioria das vezes, nos referimos à mesma unicamente por esse nome, a verdade é que ela também é composta por uma mistura, já que o H²0 não é a sua única substância pura. A água é, então, o resultado de um processo que envolve a água da chuva (que passa por uma série de rochas após penetrar em nosso solo). Além disso, a água também mantém em sua composição uma série de minerais já dissolvidos.

Homogêneas e Heterogêneas

Se você ficar curioso sobre esse assunto, por exemplo, pode dar uma olhadinha no rótulo de uma garrafa de água mineral. A ‘tabela nutricional’ é composta por composições químicas como o cálcio, o estrôncio, sódio, bicarbonato de sódio, potássio e vários outros.

Diferença entre uma substância e uma mistura

As misturas consistem em materiais compostos por propriedades físicas não constantes, mas que variam conforme a pressão ou temperatura do ambiente.

Dessa forma, uma mistura é sempre o resultado pela formação de pelo menos duas substâncias puras, tendo uma composição variável e que nem sempre é capaz de expressar uma fórmula.

Para chegar a uma mistura é simples, basta realizar as medidas de propriedades em pontos de ebulição, fusão e densidade, por exemplo. Se forem definidos e constantes, essa é caracterizada como uma substância pura.

Mas caso as variações sejam apresentadas, essa será uma mistura. Algumas delas são tão conhecidas que não é necessário determinar quais são as propriedades físicas, sendo elas notáveis pelo olhar. Um exemplo seria a mistura de óleo com água, por exemplo.

Entre as misturas mais comuns também podemos destacar algumas:

• Mistura de álcool hidratado, composto por 4% de água e 96% de álcool etílico;

• Ar da atmosfera – composto por 78% de nitrogênio, 1% de argônio e 21% de oxigênio;

• Gasolina – formada pela mistura entre uma grande gama de hidrocarbonetos.

Existem dois grandes tipos de misturas: as homogêneas e as heterogêneas. Entenda neste artigo um pouco mais sobre essa classificação.

As misturas homogêneas

As misturas homogêneas são as que apresentam um aspecto final mais uniforme, já que são formadas por uma fase única – monofásicas.

Alguns exemplos desse tipo de mistura são:

• Sal com água;

• Salmoura;

• Álcool hidratado;

• Aço;

• Ar;

• E principalmente da água com outros componentes, como água + acetona, água + sais minerais, água + açúcar e outras combinações.

Tais combinações mostram que, na realidade, as misturas homogêneas podem estar tanto em estado sólido, quanto gasoso ou líquido.
As misturas homogêneas são também frequentemente chamadas de ‘soluções’, já que são separadas unicamente por técnicas químicas e não por métodos físicos.

Um simples exemplo é a tentativa de separar a água do álcool, que só ocorre por meio de um processo de destilação – filtração ou centrifugação, métodos utilizados pela física, não se aplicariam nesse caso.

Além disso, outros exemplos de soluções são o vinagre, o álcool hidratado e a água salgada.

Um aspecto interessante e que ajuda a separar as misturas homogêneas das heterogêneas é o fato de que elas devem ser homogêneas até mesmo quando observadas por um ultramicroscópio. Como assim? Mesmo que você veja sangue e leite em uma mistura homogênea a olho nu, ao observar a composição de um microscópio, notamos que a mistura na realidade é heterogênea.

As misturas heterogêneas

No caso, as misturas heterogêneas são as que apresentam pelo menos duas fases. Além disso, esse tipo de mistura pode ser identificado tanto a olho nu (como no caso da água com óleo) como também pelo microscópio. As misturas heterogêneas também podem ser chamadas de polifásicos, por conta de suas várias fases.

Os principais exemplos de misturas heterogêneas são:

• Água com óleo;

• Granito;

• Água, com areia e óleo;

• Óleo com enxofre;

• Gelo e água;

• Água e ferro;

• E outros.

Na grande maioria das situações, a composição de tais misturas heterogêneas só aparece em diferentes tipos de estados físicos, sendo separados também pelos métodos físicos. Um exemplo do nosso cotidiano é quando estamos fazendo café, em que o sólido é filtrado, o que o separa do estado líquido.

Mas nem sempre isso acontece, como é o que acontece entre a composição de água e óleo. Por mais que os dois sejam líquidos, eles não conseguem se misturar de modo algum. Isso ocorre por conta das diferentes composições moleculares da água e do óleo.

Uma característica interessante é o fato de que os sistemas de caráter heterogêneos podem também ser formados por apenas uma substância, desde que ela seja composta por várias fases de agregação, ou melhor, vários estados físicos. Alguns exemplos são: o vapor, a água líquida e a sólida (formato de gelo).