Radicais e Hidrocarbonetos


Radicais

Radicais são todos os agrupamentos atômicos que surgem do rompimento ou cisão de ligações em que um ou mais elétrons ficam desemparelhados – a esse fenômeno damos o nome de valência livre.

Os radicais são classificados de acordo com o número de valências livres. É importante salientar que os radicais são estruturas que aparecem ligadas a outros compostos, ou seja, não são compostos químicos em si. Afinal, são bastante instáveis e, por conta disso, não existem em liberdade na natureza.

Além disso, os radicais são partículas eletricamente neutras, apesar de o desaparelhamento sugerir isso. Vale lembrar que as estruturas carregadas eletricamente são chamadas de íons.

1 Classificação

Os radicais mais comuns são aqueles formados exclusivamente por carbono e hidrogênio. Eles são classificados da seguinte forma:

A. Radicais monovalentes: apresentam apenas um elétron livre em átomo de carbono. Possuem uma subdivisão quanto a ligações:

– Alquilas ou alcoílas: o elétron livre presente no carbono apresenta somente ligações simples;

– Alquenilas: o elétron livre pertence a um carbono que apresenta uma ligação dupla;

– Alquinilas: o elétron livre presente no carbono apresenta uma ligação tripla;

– Arilas: o elétron livre pertence a um carbono do núcleo benzênico.

B. Radicais bivalentes: são aqueles que apresentam dois elétrons livres pertencentes ao mesmo carbono ou átomos de carbonos distintos. São subdivididos da seguinte forma:

– Alquilenos: são os radicais que apresentam valência dupla em carbonos saturados distintos. Sua terminação é –ileno;

– Alquilidenos: são os radicais que apresentam dupla valência dupla no mesmo carbono. Sua terminação é -ilideno.

2 Hidrocarbonetos
Os hidrocarbonetos são uma função orgânicas cuja principal característica é a presença somente de carbono e hidrogênio. O sufixo utilizado na nomenclatura é –o. Entre os principais exemplos, podemos citar:

– Metano | CH4

Também conhecido como gás do pântano ou gás do lixo. Durante o processo de exploração do carvão, essa substância é liberada e forma com o ar uma mistura explosiva conhecida como gás grisu.

– Etano| CH3-CH3

É um gás sem cor ou cheiro utilizado principalmente em processos industriais. Ele é produzido a partir do gás natural e do refino do petróleo.