Resumo sobre a Gravimetria


A Gravimetria é o método em que se estabelece o campo gravitacional. É nessa medida que se estuda e é analisada a força do campo gravitacional e suas fraquezas e também as propriedades dos resíduos e outras substâncias que se encontram ao redor do campo em questão.

Resumo sobre a Gravimetria

Esse método auxilia a identificar as dimensões, o estado e a estrutura que a matéria se apresenta no interior de um planeta, especialmente a Terra. Dentro dessas medidas, é possível que o geofísico (o profissional que se encarrega de realizar esse trabalho) modele de forma direta ou inverta geofisicamente a distribuição de densidades no interior do planeta e mostre quais os resultados obtidos.

Pode aparentar ser um trabalho de difícil execução, mas se trata de um método prático e simples que dimensiona a análise de estruturas geológicas e gera um aperfeiçoamento mais acentuado de minerais presentes no subsolo. Porém, não deve ser confundido com a análise gravimétrica na Química, que se responsabiliza em avaliar a massa de materiais presentes em uma amostra e que são realizadas coletas de vidros, papéis, metal ou outro tipo de substância orgânica.

Neste resumo sobre gravimetria, será exposto sua aplicação e o impacto da medida na aceleração da gravidade.

Aplicação da Gravimetria

Quando falamos sobre gravimetria, é necessário compreender que esse processo é feito com procedimentos específicos. Para obter os dados necessários, alguns equipamentos e tarefas são usados para efetuar a análise dos resultados e contabilizar as medidas de levantamentos gravimétricos.

• Gravímetro: é um aparelho sensível, mas que promove uma forte precisão na detecção de variações na aceleração da gravidade. Por meio de uma mola conectada a outro objeto pequeno chamado de massa de prova, o gravímetro faz medidas seletivas de acordo com o deslocamento da massa de prova que se mexe quando há alguma atração gravitacional. Em outros casos, a mola se comprime ou estica;

• Sismógrafo: é outro aparelho que prevê alguma anomalia gravimétrica presente no subsolo. Essas vibrações que são sentidas pelo sismógrafo podem ser feitas pelo homem ou por alguma incidência natural, como ondas sísmicas no solo. Com um sensor básico, o sismógrafo registra por meio de traços essas alterações e prevê algum abalo;

• Unidade de medida padrão: para detectar essas variações e realizar o cálculo das instabilidades gravitacionais, é necessária uma unidade de medida. O geofísico utiliza, no sistema de unidades, o m/s² (a aceleração padrão igual a 1 metro por segundo ao quadrado);

• Unidade de medida para alterações gravitacionais pequenas ou maiores: outra medida importante a ser utilizada é o Gal, equivalente a 1 centímetro por metro quadrado. Galileu foi o autor da medida que pode ser descrita como cm/s². Se a alteração gravitacional for bem pequena, também pode ser utilizado o miliGal, que se corresponde em 10−3×Gal.

Impacto da medida no trabalho científico

A informação gravimétrica contribui fortemente no conhecimento mais aprimorado sobre as ciências da Terra. A partir da obtenção desses dados, é possível entender mais profundamente as dimensões da Terra, suas transformações no decorrer das eras, as estruturas geológicas que foram se perdendo com o tempo ou se fundiram a outras estruturas para formar os espaços presentes nos continentes entre outros aspectos.

Com o vínculo com órgãos responsáveis, como o IBGE, o conjunto dos dados gravimétricos pode auxilia o trabalho de institutos de pesquisa e empresas especializadas em extrações de minerais e componentes rochosos que formam as camadas de solo do planeta.

O uso da plataforma web, por exemplo, ajuda a levantar os dados de modo mais preciso e a propagar essas informações para organizações do setor de minas e energia, que podem desenvolver técnicas mais eficazes para estudo do campo gravitacional, esclarecendo ideias mais rentáveis para ampliar o conhecimento gravimétrico do Brasil e ajudando a reduzir custos da indústria na extração de petróleo.

Outras sugestões também impactam quando se aplicam num resumo sobre gravimetria e seus benefícios à sociedade. Com a criação de um mapa gravimétrico, os geofísicos podem calibrar melhor as análises feitas das alterações gravimétricas registradas e incentivam institutos de pesquisa a fazer mais levantamento de dados com precisão.

Fazendo um monitoramento constante dessas informações, fica mais fácil para o profissional integrar dados terrestres com dados marítimos e aerogravimétricos para minimizar erros em cálculos e na previsão feita por sismógrafos e gravímetros.

Já no campo de extração de minerais, a gravimetria contribui para um conhecimento maior das bacias que são exploradas para a retirada de petróleo, zinco e gálio, por exemplo, sem causar danos ou prejudicar o ecossistema da região. Com esse conhecimento, as equipes podem ainda ter uma ciência mais aperfeiçoada da estrutura geológica do espaço explorado e executar a atividade com custos mais baratos e eficientes.

Mesmo se tendo um pequeno resumo sobre gravimetria, pode se observar a importância da tarefa para o país tanto em âmbito econômico, natural e de segurança.