Resumo sobre o metal Gálio


O gálio é um metal do 4º período e no 13º grupo da tabela periódica, representado pelo símbolo Ga. Seu número atômico é 31 e com massa atômica equivalente a 69,7 u. É um metal da mesma família que o alumínio e o boro. O Gálio foi descoberto em 1975 pelo cientista Lecoq de Boisbaudran, ao realizar uma observação de uma blenda de zinco. Separando-o por meio de eletrólise, o cientista descobriu o elemento químico.

Resumo sobre o metal Gálio

Por ser muito utilizado em eletrólises de outros elementos, o gálio pode ser encontrado em traços de metais em alguns minerais como o carvão, a diáspora e a germanita. Ao se trabalhar na subprodução de outros metais, o elemento químico também pode se fazer presente.

Neste resumo sobre gálio, é importante entender suas características que podem se diferenciar de outros metais até mesmo da própria família, além das suas aplicações e precauções que precisam ser atentadas.

Características do Gálio

A principal característica desse elemento é que ele é um metal mole. Por isso, pode ser facilmente modelado e transformado do estado sólido para o líquido, com um ponto de fusão em aproximadamente 30°. Sua aparência é prateada brilhante no estado sólido, e se estiver no estado líquido, apresenta-se em cor grisácea.

Embora tenha uma pressão de vapor baixa, o gálio apresenta um ponto de ebulição em 2175°, uma das temperaturas mais altas no ponto de ebulição dos metais da tabela periódica. E mesmo com uma alta taxa de densidade (cerca de 5904 km/m³), o metal se expande em 3,1% durante o processo de solidificação e pode flutuar no estado líquido. Porém, para que haja a transição do estado líquido para o sólido, é necessário o uso de um grão que auxilia na recristalização.

Tendo uma aparência cristalina, o gálio é um semicondutor de eletricidade e consegue potencializar o calor duas vezes a mais que o ferro. Devido a uma alta taxa de oxidação, o gálio também corrói outros metais caso entrem em contato com suas redes cristalinas. Como um cristal, o gálio possui uma fase estável ortorrômbica, ou seja, com eixos cristalográficos perpendiculares e com 8 átomos em cada célula, tendo suas ligações químicas realizadas em modo covalente e Ga2 o símbolo usado para representar o retículo cristalino nas ligações.

Nesse resumo sobre gálio, de acordo com suas características, também é preciso ter conhecimento de que ao estar exposto a outras condições de pressão ou temperatura, o metal tende a apresentar fases estáveis e metaestáveis diferentes, devido, inclusive, pela diferença de densidades.

Aplicações e Precauções

O gálio é um metal comumente encontrado na crosta terrestre e em abundância. Seu formato em arseniato ou sulfato está sempre misturado com outros elementos como o alumínio e o zinco. Por ter propriedade eletrocondutora muito forte, o gálio é muito utilizado em alguns sistemas eletrônicos como:

  • Diodos de laser
  • Diodos LED
  • Transistores de energia
  • Dopantes elétricos

Como um forte isótopo radioativo, o metal também é empregado em técnicas de medicinas nucleares para análogo fisiológico do íon ferro 3 .

Mesmo sendo muito usado em setores industriais, o gálio pode servir nos resíduos de chaminés, uma vez que seu óxido deriva-se da combustão do carvão que reduz carbetos e também origina outros tipos de metais.

Já para a substituição do petróleo para o funcionamento de motores, o elemento químico pode ser utilizado na produção de ligas misturadas com alumínio que provocam uma reação química em contato com a água, produzindo hidrogênio. Assim, o uso de combustores que prejudicariam o meio ambiente, como o petróleo, seria descartado por conta de um método mais benéfico e com a mesma qualidade que o uso de um combustível comum.

Outras atividades também podem ser feitas com o uso do gálio:

  • Fabricação de espelhos e vidros;
  • Fabricação de objetos de porcelana;
  • Traçar diagnóstico de tumores e outras enfermidades com exposição à radiação inferior em outros testes como a tomografia ou raio-X.

Embora no resumo sobre gálio se tenha uma noção básica de como o metal se transforma e suas características variadas, é preciso ter conhecimento de suas precauções.

Mesmo tendo uma variedade de benefícios que podem ser usufruídos no manuseio do metal, o gálio precisa de certo cuidado com seu uso. O elemento não possui nenhum risco biológico ao ser humano, porém não se pode guardá-lo em recipientes rígidos, como garrafas metálicas ou de vidro, pois há a probabilidade de ocorrer reações inesperadas. Com o metal em estado líquido, o indivíduo não pode preencher o recipiente com o gálio líquido completamente. Por ter uma condição mais fácil de expandir durante o processo de solidificação, o recipiente não deve ser preenchido completamente com o líquido.

Outra observação num resumo sobre gálio é o cuidado no momento da injeção do produto na corrente sanguínea para detectar infecções ou abcessos.