Resumo sobre Leonardo da Vinci


No dia quinze de abril de 1452, filho de um tabelião, Antônio da Vinci, com uma simples camponesa, que pode ter sido uma escrava, Caterina, nascia Leonardo de Ser Piero da Vinci, conhecido como Leonardo da Vinci, na Itália, em uma cidade próxima a Vinci, Anchiano.

Embora a cidade natal de da Vinci ainda seja uma dúvida entre os pesquisadores, pois alguns acreditam que ele pode ter nascido entre Florença e Pisa na margem direita do rio Arno.

Logo após seu nascimento, os pais de Leonardo da Vinci se separaram e em seguida seu pai casou novamente com uma jovem chamada Albiera Amadori. Sua guarda permaneceu com sua mãe até os cinco anos de idade e depois foi morar com seu pai. A relação com a sua mãe ficou um pouco distante na sua vida adulta e eles trocavam cartas de tempos em tempos.

Leonardo da Vinci

Crescendo com a natureza ao seu redor, na Toscana rural, demonstrando assim de onde vinha sua inspiração no futuro. Em 1469 Leonardo dá início a seu estágio no ateliê do famoso pintor florentino Verrochi, assim aprendeu ainda mais e acabou se tornando um mestre no futuro.

No ano de 1472 até 1480, ele começou a desenvolver pesquisas no campo da anatomia, criando vários desenhos do corpo humano, deixando pequenas obras como Madona com Cravo e Madona Benois.

Um artista famoso do renascentismo Italiano que marcou o mundo

Ainda em Florença no século XV, Da Vinci foi perseguido e preso, acusado de sodomia, mas nenhuma testemunha falou contra o artista e as acusações foram retiradas. Nessa época o crime era punido com a morte, logo depois de ter seu caso arquivado ele partiu para Milão.

Seu próximo trabalho foi a serviço do duque Ludovico Sforza, em Milão em 1482, atuando em diversas áreas como a pintura, engenharia e com esculturas. Ele foi contratado para construir uma estátua de bronze de um cavalo gigante, não concluiu o projeto, pois a Itália foi invadida pela França. Então apresentou para Sforza planos para a construção de alguns dispositivos de guerra, mas não existem evidências da construção de nenhum desses.

Antes de parar de trabalhar com o Ludovico, Leonardo da Vinci realizou sua última obra, conhecida como a Última Ceia, para o mosteiro de Santa Maria delle Grazie, umas de suas pinturas mais conhecida e pintada durante uma época marcada por conflitos armados.

O ano de 1500 foi muito produtivo, nele foi dado início a criação da pintura chamada Mona Lisa, um retrato único e misterioso, da cônjuge de Francesco del Giocondo, Lisa del Giocondo, mostrando principalmente o sorriso elusivo no rosto da bela. Nesta obra foi utilizada a técnica do sfumato, que é o sombreamento presente no quadro.

O quadro de Mona Lisa está exposto no Museu do Louvre, localizado em Paris, e é uma das obras mais famosa e valiosa, muitos visitantes vão ao seu encontro só para admirar a beleza da arte de Da Vinci e se espremem, por ser um quadro pequeno e que atrai multidões, em frente ao quadro para tirar uma foto de lembrança.

Ao longo da vida de Leonardo ele manteve seus relacionamentos afetivos em segredo, somente suas amizades eram vistas, por esse motivo sua sexualidade foi bastante analisada e especulada por diversos estudiosos.

Criador da técnica do sfumato

Leonardo da Vinci se transformou em um modelo de educação clássica, que foi resgatado na época do Renascentismo, pois tinha o domínio de amplas áreas de conhecimento como, por exemplo, a pintura, arquitetura, engenharia, esculturas, anatomia, matemática e ainda se revelou na área de invenções.

Ele é considerado um gênio na história do mundo pela multiplicidade de talentos que ele possuía e pela sua contribuição na arte, um dos pintores mais respeitável para o Renascimento cultural, que conseguiu o prestígio na sua época e em todas as outras.

Seus últimos anos de vida foram em Roma, acompanhado por seu aprendiz conde Francisco Melzi, que foi o principal herdeiro. Em 1519, Da Vinci morre na cidade de Cloux e foi enterrado na Capela de Saint-Hubert no Castelo de Amboise, que posteriormente veio a ser destruída durante as insurreições na época da Revolução Francesa.

Leonardo da Vinci deixou seus cadernos de anotações com vários projetos inacabados, a invenção de máquinas, que só foram construídas alguns anos depois, como as armas e o helicóptero além de muitas outras, pensamentos sobre diversas áreas de conhecimento, tentando compreender o homem.

Alguns estudos foram de extrema importância para o homem como, o estudo do tronco humano, a gravidez e o Homem Vitruviano, esse último, expressa a junção entre a arte e a ciência, mudando o paradigma do pensamento religioso, surgindo assim o antropocentrismo.

Assim, ele exerce uma grande influência sobre muitas gerações de artistas e sobre a história do mundo em diversas áreas, por ser visto como um homem interessado em todos os campos do saber e do conhecimento.