Arquivos da categoria: Quí­mica

Química: Estudar a composição orgânica, como a energia é gasta na cinética da reação é trabalho da química. Campo importante para entender a transformação dos elementos.

Obtenção de sais

Através da química, podemos fazer reações fantásticas acontecerem. Você faz ideia de como é realizada a obtenção de sais? Esse é um processo que pode parecer complexo, mas na verdade é bem simples nas suas composições. Para que você compreenda mais sobre esse assunto, discutiremos ao longo desse artigo qual é o verdadeiro procedimento para a obtenção de sais.

Classificação de Soluções

Quando falamos em soluções, estamos tratando de um importante ramo dos estudos em química, pois estudá-las implica necessariamente em estudar cálculos químicos e aspectos laboratoriais e teóricos de diferentes substâncias. As soluções têm diversos aspectos de interesse do aluno. Solubilidade e suas técnicas, expressões de modificações, modificações químicas e pH são apenas alguns desdobramentos desse espectro. Neste artigo, iremos nos concentrar no primeiro e mais básico aspecto do tema: a classificação de soluções. Mas para que isso seja possível, é necessário antes de mais nada entender no que as soluções consistem.

Higroscopia

A Higroscopia é o termo utilizado para se referir a materiais que possuem a propriedade de absorver água. Entre eles se encontram sulfato de cobre, silicone, sílica-gel, alginato e madeira. A etimologia da palavra se refere a dois radicais gregos: higro, uma variação de hugrós, que significa úmido ou molhado; e scopia, uma variação de skopéo, que significa “ato de ver”.

Mudanças de fases

Na química, você já deve ter aprendido que os componentes podem ser encontrados na natureza em três estados físicos: líquido, gasoso e sólido. Essas disposições dos elementos também podem ser denominadas como estados de agregação da matéria. No demais, a principal diferença entre os três estados está na organização das partículas moleculares. Isso significa que, quando um elemento passa pelas mudanças de fases, toda a sua estrutura sofre modificação. Se você tem alguma dúvida sobre esse assunto, confira mais nesse resumo que elaboramos especialmente para você.

Composição química das Proteínas

As proteínas são substâncias constituídas por aminoácidos, atuantes em todos os seres vivos. Não por acaso, o nome “proteína” vem do grego “proteios”, que significa primeiro. Elas constituem uma importante ferramenta nos processos envolvendo atividade celular, efetuando assim várias funções no organismo, tais como:

Diluição de Soluções

A diluição de soluções é um procedimento comum no cotidiano. Nós mesmos costumamos fazê-lo em diversas situações. Imagine que você preparou um suco de laranja, mas exagerou no número de frutas, deixando a bebida muito concentrada. Então você adiciona água para deixá-la mais fraca. Você acabou de diluir. O mesmo acontece quando você adiciona gelo na bebida.

Petróleo como principal fonte de hidrocarbonetos

Há, pelo menos, cem anos o petróleo tem sido a principal fonte de energia da sociedade moderna, tal qual foi o carvão durante a Primeira Revolução Industrial. Como boa parte do funcionamento da indústria, do transporte e do modo de vida atual depende desta matéria prima, é um commodity importante e valioso no mercado internacional. Não é à toa que já ocorreram diversos conflitos armados por sua causa, uma vez que é a principal fonte de hidrocarbonetos, e as crises do petróleo das décadas de 1960 e 1970 tiveram efeitos globais.

Curva de aquecimento

A curva de aquecimento é um gráfico de temperatura em função do ganho de calor, ou seja, é um diagrama que demonstra os diversos estados físicos de uma substância conforme sua temperatura aumenta em função do aquecimento. Por meio deste gráfico, é possível observar uma reta ascendente com dois pontos de quebra, onde a temperatura é constante, chamados de ponto de fusão (PF) e ponto de ebulição (PE).

Metais alcalino-terrosos

A tabela periódica é composta por vários elementos que são divididos conforme suas características. Sendo assim, aqueles que são semelhantes fazem parte da mesma família. Dividida em metais, não-metais e semimetais, no total são 8 famílias principais que são mais estudadas nas aulas de química, compondo os grupos 1A a 8A e chamadas de:

Matéria orgânica

Você, certamente, já ouviu falar da assertiva: “na natureza nada se cria, tudo se transforma”, correto? É exatamente essa uma das funções da Matéria Orgânica: transformar. Ela nada mais é do que restos de vegetais (que podem ser galhos, folhas, casas e raízes) somados a restos de origem animal. Ambos juntos fazem parte integrante do solo.

Compostos covalentes e moleculares

Existem diversos elementos químicos que conseguem fazer ligações por meio de seus elétrons. Essas ligações são chamadas de “ligações covalentes”, e acontecem com átomos de hidrogênio, ametais e semimetais. Os compostos acabam ficando estáveis quando se equiparam a um gás nobre, ou seja, eles se estabilizam quando atingem a marca de 8 elétrons em sua camada mais externa, chamada de “camada de valência”, ou apenas 2 elétrons quando há apenas uma única camada, denominada “camada K”.

Lactonas

Para entender do que se trata o tema em questão, é necessário esclarecer antes alguns pontos. O primeiro deles é que aqui estamos estudando um tema que se situa dentro do campo da química orgânica. Mas o que isso significa na prática? Significa que estamos tratando da química relacionado aos organismos vivos, como é possível inferir pelo “orgânica”, mais especificamente um composto proveniente de um organismo vivo.

Isomeria Plana – Função

Quando a isomeria se apresenta em moléculas planificadas, ela é denominada como Isomeria Plana. Por sua vez, a Isomeria Plana se divide entre: Isomeria Plana de função, Isomeria Plana de cadeia, Isomeria Plana de Tautomeria, Isomeria Plana de Posição ou Isomeria Plana de compensação, cada qual com suas características. Nesse artigo, especificamente, o que nos interessa é compreender a Isomeria Plana – Função. Na isomeria de função, há átomos, como o oxigênio, que trocam de posição na cadeia carbônica e, com isso, modificam a função química do composto.

pH e pOH de Soluções Aquosas

Para medir os níveis de acidez e alcalinidade de uma solução, usa-se as escalas de pH e pOH que mostram o teor presente dos íons H e OH-. Não só na química, mas em produtos cotidianos como o café, são usados esses índices para medir sua acidez.