Proteínas: O que são e para que são importantes


O que são e funções

As proteínas são macromoléculas biológicas formadas (por no mínimo três) pequenas células de aminoácidos.

Elas estão presentes em todos os seres vivos e fazem parte da grande maioria dos processos celulares. As proteínas desempenham um papel de extrema importância no organismo humano, afinal, são responsáveis por fornecer material para construção, e também, para manutenção de todos os órgãos e tecidos do corpo humano.

Proteínas

Além disso, são enzimas que catalisam reações bioquímicas vitais ao metabolismo, lembrando que estas macromoléculas estão presentes em todos os organismos vivos.

A diferença existente entre cada proteína está na sequência de seus aminoácidos, determinada pela sequência genética, sendo este o fator responsável pelo enovelamento em uma estrutura tridimensional específica, responsáveis por determinar sua atividade.

Lembrando ainda que as proteínas podem ser de duas origens: vegetal, ou, animal. As proteínas vegetais são consideradas incompletas, pois, são pobres em variedade de aminoácidos essenciais (aqueles que o organismo humano não consegue produzir). As proteínas de origem animal, por sua vez, são consideradas completas, afinal contém todos os aminoácidos essenciais.

Por que as proteínas são importantes?

A grande importância das proteínas reside no fato de serem reparadoras e construtoras, além disso, participam da constituição de enzimas, hormônios e anticorpos, três itens essenciais ao bom funcionamento de nosso organismo.

O processo que as proteínas realizam em nosso organismo é basicamente o seguinte: ao ingerirmos proteínas estas são quebradas no processo de digestão, depois são absorvidas pelas células e novamente se partem transformando-se em aminoácidos que futuramente serão utilizados pelo organismo, onde este julgar mais necessário.

Vamos a alguns exemplos para que você possa entender melhor. Se a pele da pessoa que ingeriu um alimento rico em proteínas estiver necessitando da substância esta será direcionada exatamente para lá. É claro que a pele é apenas um exemplo, afinal a proteína é benéfica para todo corpo devido a sua capacidade de reconstrução e reparação.

Podemos dizer ainda que, com exceção da água, as proteínas são as moléculas de maior abundância no corpo humano. Outro grande papel das proteínas é auxiliar na formação de células sanguíneas. Mas é bom lembrar que apesar de todas essas funções, as proteínas só serão utilizadas como fontes de energia caso os recursos hidratados de lipídio e carbono do corpo diminuírem.

Alimentação – Nutrição

Como é de se imaginar há uma vasta gama de alimentos em que a proteína pode ser encontrada.

Especialistas em nutrição explicam que os alimentos mais ricos nestas substâncias são os de origem animal, como por exemplo: ovos, peixe, carne, leite, queijo e iogurte. Já as proteínas de origem vegetal podem ser encontradas na soja, na ervilha e em alguns outros vegetais. Entretanto as proteínas encontradas nos vegetais são menos completas que as encontradas nos animais.

Uma alimentação balanceada e rica em proteínas é capaz de auxiliar no ganho de massa muscular e na queima de gordura, desde que aliada a prática de atividade física.

Para, além disso, consumir proteínas após uma série de exercícios físicos evita lesões, e também, auxilia os músculos a se recuperar de maneira ainda melhor, afinal as proteínas são grandes “companheiras” do tecido muscular.

Uma boa dica é combinar alimentos ricos em proteínas vegetais, assim, as macromoléculas de cada um podem ficar “mais fortes” formando proteínas de boa qualidade. Vamos a alguns exemplos de combinações: o famoso prato brasileiro arroz e feijão é uma boa pedida, além disso, ervilhas e milhete, quinoa e milho e lentilhas e trigo sarraceno.

Agora para aqueles que são vegetarianos alimentos como os que aqui foram citados têm uma importância maior ainda, afinal, serão as únicas fontes de proteína a serem ingeridas. Pode-se dizer que para os vegetarianos elas são essenciais para o crescimento e fortalecimento do cabelo e das unhas, por exemplo.

Massa muscular e proteína magra

Para aqueles que desejam definir o corpo e aumentar a massa muscular é indicado a “dieta hiperproteica”, onde serão ingeridas 1,5 gramas de proteína por quilo de peso corporal. Acredita-se que tal estratégia traz muitos resultados, desde que acompanhada de exercícios físicos.

Já quando falamos de alimentos ricos em proteínas magras estamos nos referindo àqueles ricos em proteínas com baixa quantidade de gordura. Bons exemplos são: feijão, grãos, lentilhas e favas (ricos em proteínas vegetais) e clara de ovos, peixes magros e carne de frango sem pele (ricos em proteínas animais).

É bom lembrar que cada grama de proteína tem quatro calorias (valor semelhante ao hidrato de carbono), em contrapartida, a gordura tem nove calorias, aí está a importância de se escolher alimentos ricos em proteína e pobre em lípidos.

Combinando algumas das dicas de alimentação deste artigo, mais as atividades físicas regulares, além de emagrecer toda a gordura de seu corpo será “saudável”. Mas, é importante lembrar que toda dieta deve ser acompanhada de perto por um profissional da área da nutrição, afinal emagrecer é bom, mas, emagrecer com saúde é ainda melhor.