Efeitos da modernização do campo


Decorrente da revolução industrial, a modernização do campo é algo que ocorreu ao longo do século XX e trouxe efeitos tantos positivos quanto negativos à sociedade como um todo. Essa mecanização do campo começou quando a mão de obra humana passou a ser substituída por grandes máquinas e equipamentos, que, por sua vez, são capazes de automatizar o trabalho e contribuir para a produção em larga escala.

Isso permitiu, por exemplo, que o Brasil pudesse se tornar um dos maiores produtores de soja, cana-de-açúcar e laranja, entre outros produtos que vêm da terra. Haja vista todos os benefícios à economia do país, hoje alimentada basicamente pelo agronegócio, esse é um dos efeitos da modernização do campo que pode ser considerado como um efeito positivo. Enquanto, se levarmos em conta o número de trabalhadores que foram substituídos por máquinas, esse pode ser considerado um aspecto negativo.

modernização do campo

Portanto, falar sobre os efeitos da modernização no campo é algo que ainda gera muitas controvérsias. Grandes empreendedores do agronegócio defendem essa mecanização, que obviamente produz muito mais lucros a estes, enquanto uma parcela da população preocupa-se com a falta de trabalho no campo e também com a qualidade dos alimentos produzidos atualmente, já que há problemas como o excesso de uso de agrotóxicos.

Efeitos positivos

Além da produção em larga escala, há uma série de outros efeitos positivos da modernização do campo, como os avanços no meio de produção, desenvolvimento de máquinas potentes, novas técnicas de manipular os bens de cultivo, aumento da produtividade e melhorias genéticas nas plantas, entre diversos outros exemplos. Essas características são essenciais para que se possam gerar alimentos com grande potencial de produção.

Hoje, possivelmente, temos alimentos que, em tese, seriam capazes de alimentar o mundo todo graças à modernização do campo. Porém, isso não ocorre por fatores sociais, que nada tem a ver com o desenvolvimento do campo per si. Fato é que, entre todos os benefícios, talvez o mais relevante seja a produção em maior escala e a melhoria em relação ao que é produzido no campo. Diversos estudos ligados às atividades no campo ajudaram a sociedade a consumir alimentos de melhor qualidade e mais nutritivos.

Efeitos negativos

O excesso no uso de agrotóxicos, que protegem as plantas de ataques de pragas e fungos, é um dos maiores problemas em relação aos efeitos da modernização no campo. Esses agrotóxicos contaminam os alimentos e podem fazer mal à saúde de quem os consome, sendo o problema uma grande preocupação já que, ainda hoje, a sua utilização é ampla e, muitas vezes, desmedida. Basicamente, as grandes empresas de cultivo utilizam-se dos agrotóxicos para proteger as suas plantações e poder produzir muito mais, aumentando substancialmente os seus lucros sem se preocupar com a saúde da população.

Outro efeito negativo é a substituição do homem pela máquina. Ao mesmo tempo em que os maquinários podem produzir mais, a agricultura familiar passa a ter pouco incentivo, já que não há igualdade ou justiça na concorrência com as grandes empresas de agricultura. Com isso, muitas famílias que obtinham a sua renda através do trabalho no campo foram obrigadas a migrar para cidade e se encaixar em outros padrões de cultura para sobreviver. Os alimentos orgânicos e sem transgênicos passam a ser encontrados com maior dificuldade, portanto.

Por fim, talvez o efeito mais negativo seja o aumento significativo das áreas de cultivo, o que leva milhares de empresas a explorar a natureza de forma irresponsável e sem nenhum indício de sustentabilidade. Hoje podemos acompanhar o desmatamento desregrado pelo qual passou Amazônia e o Cerrado, entre tantos outros exemplos. E esses, com certeza, são um dos piores danos à sociedade, já que a devastação da natureza traz consigo, ainda, outros transtornos como alterações na temperatura e na camada de ozônio.

Conclusão

Como pudemos ver ao longo deste artigo, existem diversos efeitos da modernização no campo, tanto negativos quanto positivos. Mas qual é o panorama atual da situação? Hoje, há uma clara tendência para o estilo de vida mais saudável e a sustentabilidade. Os consumidores estão procurando, cada vez mais, comprar alimentos orgânicos, sem agrotóxicos e com características mais saudáveis, o que obriga as grandes empresas a procurarem uma solução para atender a esse público.

Além disso, ao longo dos anos foram criadas séries de leis, normas e exigências em relação à exploração do campo. Graças a isso, as empresas têm que atender às normas e procurar meios de explorar o meio-ambiente de forma sustentável, embora muitas indústrias ainda desrespeitem a constituição. Portanto, a conclusão é a de que a modernização do campo começou de uma forma que hoje já não é mais possível praticar.

A exploração do campo e dos trabalhadores de forma negativa ainda é algo que acontece, e muito, no Brasil. Mas, tudo indica que isso deve mudar com o apoio das leis e também da responsabilidade social das empresas, além da maior conscientização da sociedade. A mecanização no campo traz consigo muitos benefícios, porém é preciso rever as formas de praticá-la.