Geografia do Paraguai: Região oriental e ocidental


O Paraguai é um país localizado ao sul da América Latina. O país faz divisa ao norte com a Bolívia, com a Argentina ao sul e ao oeste, e com o Brasil ao leste. Não possui saída para o mar. Está localizado entre as bacias do rio Paraná e Paraguai. Sua área total é de 406.752 km², de modo que é o 59º país do mundo em extensão territorial. O país é dividido, pelo rio Paraguai, em região ocidental, na margem direita do rio, e região Oriental, na margem esquerda.

Região oriental e ocidental

O Paraguai é dividido geograficamente em região oriental e região ocidental.

Geografia do Paraguai

A região oriental está localizada na margem direita do rio Paraguai e é uma continuação do planalto brasileiro. Apresenta um terreno ondulado, com altitudes mais altas que a porção brasileira do planalto. A altitude média é em torno de 500 m.

Ao aproximar-se do rio Paraguai pelo lado oeste, o terreno torna-se mais baixo e mais plano. O mesmo ocorre ao aproximar-se do rio Paraná pelo lado leste e pelo sul. Nestas regiões, a altitude média é entre 60m e 90m. As áreas são bastante pantanosas e com florestas. A densidade populacional é elevada.

A região ocidental também é chamada de Chaco. É uma região plana, com planícies que ocupam dois terços do país. Esta região pertence a uma região maior, denominada Gran Chaco, onde também se encontram a região norte da Argentina, o sudoeste do Brasil e o leste da Bolívia.

Ao leste do rio Paraguai, há uma elevação no terreno, que resulta em montanhas como a de Amambay e Mbaracayú, com altitude de 700m. No sudeste o terreno volta a ficar plano.

Esta formação de terreno e de rios tornou o Paraguai um país propício para a construção de grandes usinas hidroelétricas, como a de Itaipu, no rio Paraná.

Clima do Paraguai

O Paraguai é um país de clima subtropical, atravessado pelo trópico de capricórnio. Apenas algumas regiões do Chaco são mais quentes e úmidas, com um clima semelhante ao do planalto brasileiro.

Por causa da sua localização e da ausência de barreiras naturais, o país recebe várias correntes de ventos quentes vindos do Equador e ventos frios vindos da Argentina. Esta situação torna o Paraguai um país com grandes variações térmicas. No verão a máxima pode chegar a 40°C e no inverno, a 10°C.

O país possui um bom índice de chuvas, podendo chegar a 2000 mm anuais na região do rio Paraná. Os meses mais chuvosos são os de dezembro, janeiro e fevereiro, durante o verão. A estação da seca é mais acentuada na região da fronteira com a Bolívia e com a Argentina.

Geografia do Paraguai: vegetação.

A vegetação do Paraguai é dividida em três grandes grupos: as florestas, o Chaco e o campo. Esta divisão é feita a partir do índice de chuvas de cada região e também da freqüência com que cada vegetação ocorre no terreno paraguaio.

A região das florestas está localizada na porção oriental do país, próxima aos vales dos rios. Possui madeiras de lei, como o urunday e o cedro, que são extraídas e exportadas para diversos mercados.

A região do Chaco está localizada na porção ocidental do país. É formada na sua maioria por gramíneas, cactos e algumas florestas próximas aos rios. Nesta região encontra-se o quebrancho, árvore da qual se extrai o tanino, de grande valor comercial. É uma região inóspita e de solo pouco fértil.

A região dos campos está localizada na região central do Paraguai. É formada por gramíneas e algumas florestas próximas aos rios. Sua formação natural favoreceu o cultivo de gado na região, sendo esta a principal atividade econômica.

Geografia do Paraguai: economia e população.

O Paraguai possui uma população bastante homogênea. Sua formação étnica é, na maioria, de índios guaranis e espanhóis colonizadores. Um reflexo desta formação étnica é que o guarani consta como idioma oficial do país, assim como o espanhol. O Paraguai não teve, ao longo de sua história, grandes fluxo migratórios, o que explica a unidade de um grupo étnico racial.

A população paraguaia está concentrada na região oriental do país, onde também está a capital federal, Assunção (ou Assunción, em espanhol). A região do Chaco, no lado ocidental, permanece pouco habitada, devido às dificuldades de sobrevivência desta região.

A economia paraguaia mantém atividades principalmente na agricultura, com o cultivo de milho, açúcar, algodão e soja. A agropecuária também é importante no país. A indústria é pouco desenvolvida. O setor de comercio e serviços é bem desenvolvido em cidades como Assunção.

Na região do Chaco, a principal atividade econômica é a extração de tanino e a criação de porcos.

As hidrelétricas também ajudam a movimentar a economia paraguaia. A binacional de Itaipu é a maior e mais importante do setor, fornecendo energia elétrica para todo o país.