Micropaíses


Será que um país pode ser geograficamente menor do que um simples município? Pode ser que você ainda não conhecesse tal conceito, mas a verdade é que os micropaíses existem sim, e estão presentes em todos os continentes do mundo.

Nesse sentido, vamos conhecer neste artigo um pouco mais sobre eles, quais são as características que o determinam e, principalmente, matar a grande curiosidade: onde é que podemos encontrá-los no mapa?

Micropaíses

O que são os micropaíses?

Para início de conversa, vamos para a definição. Os micropaíses nada mais são do que países muito menores, como seu nome já nos dá a entender. Seu território não pode ultrapassar os 1.000 quilômetros quadrados. Pois é: já imaginou um país ser tão pequeno? E o mais engraçado é que isso é mais comum do que podemos imaginar, mesmo que seja difícil criar tais proporções em nossa mente, quando só a cidade de São Paulo tem mais de 1.500km² e quase todos os estados brasileiros também consigam ultrapassar essa média.

E apesar do fato de que suas dimensões são bem reduzidas, os micropaíses são tão organizados quanto os países normais – eles contam com população local, hierarquia e soberania, leis, governança e organização política/social/cultural. Isso mesmo: um micropaís é composto por absolutamente tudo que um Estado necessita para sobreviver.

No que se refere ao tamanho, pode ser que você logo tenha associado o Vaticano a um micropaís. E nesse sentido você está certo: absolutamente nenhum país, ou micropaís, consegue ser menor do que a extensão territorial presente no Vaticano, sendo ele o menor território tanto entre os países como também entre os micropaíses.

Entre as curiosidades mais marcantes dos micropaíses, uma delas é considerando que, devido ao seu – micro – tamanho, muitas vezes não é possível nem sequer identificá-los e encontrá-los em mapas mundi. Mesmo assim, também é certo afirmar que sua presença é bem expressiva e pode ser encontrada em todo o globo.

De uma forma geral, as principais características que determinam um país são também as que configuram um micropaís:

• Total autonomia política;

• Criação de uma legislação local, com leis que sejam atrativas para a população;

• Respeito hierárquico;

• Governo.

E qual é a única diferença então? O tamanho.

Porém, se tem algo que realmente mostra que há sim um diferencial entre os micropaíses e os países normais, é o fato de que os primeiros são reconhecidos pelo seu alto desenvolvimento socioeconômico, na grande maioria dos casos. Um exemplo é o micropaís Liechtenstein, localizado no continente europeu. Mesmo que seja o 6º menor de todo o mundo em proporções territoriais, é dotado de inúmeras decisões políticas importantes, além de ser industrializado e de fortíssima economia.

E neste sentido a única ‘explicação’ que podemos enxergar é o fato de que países menores são administrados com maior cuidado e eficácia, afinal, são mais ‘simples’. Porém, não existem dados ou estatísticas que comprovem tal teoria.

Alguns micropaíses ao redor do mundo

E agora que você já sabe o que são os micropaíses, e inclusive, já conhece as principais características que os determinam, que tal descobrir onde é que eles estão?

Como você pode perceber, grande parte dos micropaíses estão localizados no continente europeu. E no que se refere a eles, cabe um diferencial: todos são reconhecidos pelos seus indicadores sociais, uma vez que possuem altíssimos IDHs – Índice de Desenvolvimento Humano.

Por outro lado, também é notável que os micropaíses localizados nas regiões da Oceania e América Central são dotados de uma economia menor e, consequentemente, menos desenvolvida. Na grande maioria dos casos, os pequenos países têm como base a agricultura de subsistência.

Vamos conhecer alguns deles?

• Micropaíses do continente Americano

Alguns exemplos são:

– Santa Lúcia – população de 16 mil habitantes e área de 616 km²;

– São Cristovão – 46 mil habitantes e área total de 269 km²;

– São Vicente e Granadinas – 117 mil cidadãos e área total de 389 km².

• Micropaíses do continente europeu

Aqui estão os mais conhecidos:

– Vaticano – 1000 habitantes e área total de apenas 0,44 km²;

– Andorra – 68 mil habitantes e área de 453 km²;

– Mônaco – 32 mil cidadãos em uma pequena área de apenas 2 mil km².

• Micropaíses africanos

A África só possui dois micropaíses, sendo eles:

– Seychelles – com população de 84 mil habitantes e área total de 455 km²;

– São Tomé e Príncipe – está entre os mais conhecidos, com 154 mil cidadãos e cerca de 965 km².

• Micropaíses da Ásia e da Oceania

Alguns deles são:

– Barein – com cerca de 740 mil habitantes e área total de 678 km²;

– Cingapura – com 4,3 milhões de habitantes e quase 650 quilômetros quadrados;

– Kiribati – 95 mil habitantes em uma área com 849 km². E aí fica a dúvida: será que eles estão sabendo aproveitar a área total?

Nauru – com 13 mil habitantes, o pequeno micropaís é dotado de área de 21 quilômetros quadrados, sendo um das menores de todo o mundo.