Olimpíadas: Jogos Olímpicos e Paraolímpicos


A cada quatro anos, esportistas de diversos países se reúnem em um país sede para concorrer em diversas modalidades esportivas. O intuito desse encontro é demonstrar a paz, a amizade, o relacionamento entre os povos e o espírito olímpico.

A bandeira olímpica composta por cinco anéis entrelaçados representa a junção de povos e raças e os cinco continentes e suas respectivas cores.

Os Jogos Olímpicos surgiram em 776 a.C. na cidade de Olímpia, na Grécia. Atletas das cidades-estado gregas se reuniam na cidade de Olímpia para competirem em diversas modalidades esportivas: luta, boxe, corrida de cavalo, atletismo e pentatlo. A modalidade pentatlo era um misto de atividades que incluíam, luta, corrida, salto em distância, arremesso de dardo e de disco.

Olimpíadas

Um acordo previa que as olimpíadas seriam realizadas a cada quatro anos nos meses de julho ou agosto, com duração de cinco dias. Esse período era considerado pelos gregos, um período de trégua sagrada entre as civilizações gregas. Apenas os cidadãos livres podiam participar das competições.

Os campeões eram recebidos como heróis em suas cidades e, como prêmio, ganhavam uma coroa produzida com louros encontrados próximos ao altar de Zeus, o deus mais poderoso segundo a mitologia grega. A coroa de louros tinha valor único e simbolizada a vitória.

As Olimpíadas contribuíram para a união dos gregos até o ano 394 d.C., quando o imperador Teodósio, após converter-se ao cristianismo, resolveu proibir a adoração aos deuses e tornou ilegal todas as festas pagãs, entre elas as Olimpíadas.

No total foram realizadas 293 competições olímpicas na Antiguidade.

Após 1.500 anos, por iniciativa do esportista francês Pierre de Fredy, o barão de Coubertin, que encontrou no esporte e nas ideias gregas uma razão para o aperfeiçoamento humano, resolveu, em 1894, criar o Comitê Olímpico Internacional (COI). Dois anos depois aconteceram os primeiros Jogos Olímpicos de Atenas, a pátria das Olimpíadas na Antiguidade.

As Olimpíadas da Era Moderna realizada em Atenas contaram com a participação de 285 atletas de 13 países diferentes, competindo em provas de atletismo, esgrima, ginástica, halterofilismo, luta livre, ciclismo, natação e tênis. Como premio, os vencedores eram premiados com medalhas de ouro e um ramo de oliva, recordando os Jogos Olímpicos da Grécia Antiga.

Foram criados, em 1924, os Jogos Olímpicos de Inverno realizados nos mesmo ano dos Jogos Olímpicos tradicionais.

O surgimento dos Jogos Paraolímpicos também foi uma inovação. Uma competição organizada, exclusivamente, para atletas com necessidades especiais realizada a cada ano olímpico.

Jogos Olímpicos de Inverno

Os Jogos Olímpicos de Inverno é uma competição que uni provas esportivas realizadas na neve ou no gelo. Acontecem a cada quatro anos no período entre as Olimpíadas tradicionais. A primeira disputa aconteceu em 1924 na França.

O costume de fazer os jogos de inverno de quatro em quatro anos foi quebrado para que eles aconteçam em anos diferentes das Olimpíadas tradicionais.

As modalidades que fazem parte dessa competição são: biathlon, bobsleigh, bobsleight skeleton, curling, hóquei no gelo, luge, combinado nórdico, esqui estilo livre, esqui saltos, esqui alpino, esqui cross-contry, patinação artística e patinação de velocidade sobre o gelo.

As Olimpíadas de Inverno já aconteceram em dez países: Estados Unidos, Noruega, Áustria, França, Japão, Itália, Suíça, Alemanha, Iugoslávia e Canadá.

Jogos Paraolímpicos

Os Jogos Paraolímpicos é um acontecimento desportivo constituído de atletas que apresentam algum tipo de deficiência sensorial ou física. Os jogos ocorrem logo após o termino das Olimpíadas tradicionais e são disputados no mesmo local.

O atleta interessado em participar da competição, passa por uma avaliação que o classificará de acordo com as categorias estabelecidas pelo Movimento Paraolímpico Internacional. Entre elas estão: amputados, deficientes visuais, paralisados cerebrais, lesionados na medula espinhal e deficientes mentais e lês outres, categoria ocupada por atletas com falta de mobilidade que não coincidem com as categorias anteriores.

As modalidades que fazem parte do quadro de disputas paraolímpicos são: atletismo, basquetebol em cadeira de rodas, bocha, ciclismo, esgrima, futebol de 5, futebol de 7, goalball, halterofilismo, hipismo, judô, natação, remo, rugby, tênis de mesa, tênis em cadeira de rodas, tiro com arco, tiro esportivo, vela e voleibol sentado.

Na categoria de paraolímpicos, existem as Paraolimpíadas de Inverno. Acontece igual aos Jogos Olímpicos de Inverso, só que é realizada apenas para atletas com algum tipo de deficiência. Disputam essa categoria atletas amputados, lesionados medulares, deficientes mentais e visuais, paralisados cerebrais e lês autres.

A primeira edição do evento aconteceu em 1976 na Suécia com a participação de 250 cadeirantes, cegos e amputados de 14 países diferentes.

Ranking de Medalhas

Após a última edição das Olimpíadas que aconteceu em Londres (2012), não houve uma alteração muito grande no ranking de medalhas dos países.

Os Estados Unidos lideram o ranking com 26 participações, 976 medalhas de ouro, 759 de prata e 667 de bronze, totalizando 2.402 medalhas. Seguidos pela União Soviética com nove participações, 395 medalhas de ouro, 319 de prata e 296 de bronze, com um total de 1.010 medalhas.

O Brasil ocupa a 32º posição com 21 participações, 23 medalhas de ouro, 30 de prata e 53 de bronze, alcançando 106 medalhas no total.