Combustível Líquido


O combustível líquido pode ou não ser composto por minerais. Os minerais, por sua vez, responsáveis pela constituição dos mais famosos combustíveis utilizados nas mais variadas tarefas do cotidiano humano, são obtidos especialmente por meio da destilação do xisto betuminoso, da refinação do petróleo e da própria hidrogenação do carvão.

Os combustíveis líquidos mais utilizados nos dias de hoje são a gasolina, o óleo combustível e o óleo diesel. Além disso, os combustíveis líquidos que não são formados a partir dos minerais são os álcoois, como o etílico e o metílico e os próprios óleos vegetais, sendo eles: C, H2, O2 e N2.

Os principais combustíveis líquidos atuais, que empregamos em nossos motores, são constituídos por meio de benzol, álcoois e hidrocarbonetos. Por isso, neste artigo vamos conhecer um pouco mais sobre cada um desses componentes do combustível líquido.

Combustível

Os compostos de hidrocarbonetos

Dentro dos hidrocarbonetos encontramos ainda quatro diferentes classes, as quais iremos exemplificar suas atuações:

• Parafinas

Na série da família das parafinas o primeiro da lista é o CH 4, ou melhor, metano. Além disso, estão também os compostos formados a partir de um átomo a mais de carbono que faz ligação com dois diferentes átomos de hidrogênio.

Seus nomes variam com base no número de ligações com carbonos, sendo eles:

1. Metano – um carbono;

2. Etano – dois carbonos;

3. Propano – três carbonos;

4. Butano – quatro carbonos;

5. Pentano – cinco carbonos;

6. Hexano – seis carbonos;

7. Heptano – sete carbonos;

8. Octano – oito carbonos;

9. Nonano – nove carbonos;

10. Decano – e por fim, a ligação com dez carbonos.

• Olefinas

Enquanto isso, as olefinas são compostas por cadeias abertas e de dupla ligação com cada um dos átomos de carbono. São todas aquelas que têm a terminação ‘ENO’ e a sua fórmula geral é a C n H 2n.

Elas podem se unir tanto com o hidrogênio como também com o oxigênio.

• Naftenos

Os naftenos são formados por estruturas em anel, quando o átomo de carbono se liga com outros dois de carbono.

• Aromáticos

Por fim, os aromáticos são os de fórmula geral C n H 2n-6 para as séries de caráter benzênicas e C 2 H 2 (n-6) para as naftalênicas.

Os compostos de álcoois

Outro entre os mais importantes combustíveis líquidos é o álcool, principalmente porque ele ganha uma atuação muito extensa na atividade humana – como formato de combustível para veículos, como carros e motos, para uso caseiro, uso de fábricas e indústrias e muitos outros.

Os álcoois podem ser formados por meio de componentes agrícolas ou ainda graças à oxidação parcial do próprio petróleo, também responsável por compor a gasolina e outros tipos de combustíveis líquidos.

Mas, em um âmbito geral, os álcoois são compostos de caráter orgânico divididos por meio de um hidrocarboneto, seja ele saturado ou não. Para formá-lo, um ou outro átomo de hidrogênio precisa ser modificado, apostando principalmente na adição de mais oxidrilas OH.

Os álcoois ainda podem se dividir em monovalentes, bivalentes e assim por diante com base no número de oxidrilas que possuem.

Os compostos do Benzol

Por fim, mas não menos importante, temos também os combustíveis líquidos formados pelo benzol que, por sua vez, é obtido por meio da destilação de cada um dos catrames de carbono utilizados em sua fórmula.

O benzol é considerado o combustível líquido de maior recomendação para uso em motores que funcionam por combustão interna, uma vez que conta com um alto valor de octanagem e de poder calorífico.

Sua maior desvantagem é em relação ao seu ponto altíssimo de solidificação, limitando o seu emprego principalmente nos países mais gelados.

Mas, para minimizar as consequências desse inconveniente há a possibilidade de adicionar ao benzol outros produtos químicos, como é o caso da gasolina.

Outro fator que deve ser levado em consideração é a sua grande dificuldade de evaporação. Sendo assim, para que tenha como formar uma ligação homogênea com a mistura de combustível e ar, o benzol deve passar por um processo de preaquecimento.

Podemos ainda dividir os combustíveis líquidos com base em sua volatilidade, sendo eles:

• Carburantes;

• Óleos combustíveis.

Os carburantes são utilizados principalmente em motores à ignição por centelha por conta de seu alto poder de volatilidade. Alguns combustíveis fazem parte dessa classe, sendo eles o álcool, o benzol e a própria gasolina.

Enquanto isso, os óleos combustíveis podem ser divididos em duas classificações básicas: os óleos combustíveis pesados e os leves. A principal diferença entre os dois está na viscosidade, sendo que a do óleo leve é muito menor do que quando em comparação com o óleo pesado.

De uma forma geral, a característica de maior importância de um óleo combustível é em relação ao retardo que provoca na ignição, ou seja, o tempo que decorre desde o começo do combustível na câmara de combustão até o início desse processo na ignição do óleo do combustível. Quanto menor ele for, melhor será a atuação do seu óleo combustível líquido.