Hipervitaminose


Chamamos de hipervitaminose o envenenamento causado por vitaminas, ou seja, a ingestão que causa intoxicação por causa das altas doses de vitamina. O termo médico que é utilizado nestes casos, varia de acordo com o tipo de vitamina que está envolvida neste processo: uma intoxicação causada pela ingestão de vitaminas do complexo B, por exemplo, é conhecida como hipervitaminose B.

O que dosagens altas podem causar em indivíduos saudáveis

Em alguns casos, as vitaminas do tipo C são utilizadas em tratamento de doenças mais graves, mas vale ressaltar que em doses acima de 100.000 mg diariamente, não tendo nenhum tipo de efeito toxicológico. A vitamina do complexo C, possui um grande efeito laxativo, especialmente quando este tipo de ingestão está na faixa de 5 até 20 gramas por dia, por um indivíduo que é considerado saudável.

Hipervitaminose

A ingestão de doses altas de suplementos vistos como minerais também podem acabar causando intoxicação e diversos efeitos colaterais. Em suma, este tipo de envenenamento por conta da ingestão de suplementos dos tipos naturais, acontece por causa de uma dosagem incomum de suplementos que possuem ferro em sua composição, inclusive alguns tipos de multivitaminas, mas isso não é uma coisa comum.

Existe segundo o Departamento de Agricultura do Estados Unidos da América, um nível de tolerância máxima para a ingestão de doses diárias, para a maior parte dos tipos de vitaminas existentes.

As mortes causadas por envenenamento por vitaminas são raras, não atingindo nem 1% dos casos de morte anuais. No entanto, no passado, mais especificamente antes do ano de 1998, aconteceram diversas mortas que tiveram relação com a ingestão de suplementos farmacêuticos que tinham ferro em sua composição, em especial os cobertos de açúcar, com cores brilhantes, que eram suplementos que continham doses altas de ferro. Vale ressaltar, que a maioria das mortes que aconteceram nessa época foi a de crianças. Por isso, as embalagens de suplementos passaram a apresentar a quantidade de ferro em sua composição, assim, as mortes foram reduzidas para 1 ou 0 ao ano. Vale a comparação de que no ano de 2003, aconteceram cerca de 60 mortes causadas por envenenamento por aspirina, cerca de 150 com produtos que continham acetaminofeno em sua composição, e uma média de 55 mortes por ano causada por raios, entre os anos de 1990 ao ano de 2003.

Conheça aqui os principais sintomas causados pela ingestão de vitaminas do complexo A, B, C, D e K.

Hipervitaminose causadas por vitaminas do complexo A, B, C, D e K

O envenenamento causado por excesso de vitaminas, também chamado de hipervitaminose, acontece quando uma pessoa ingere doses altas de vitaminas, levando a um quadro de intoxicação. Neste caso, o quadro clínico depende unicamente do tipo de vitamina que foi ingerido e que foi a responsável pela intoxicação.

Na hipervitaminose do tipo A é causada quando é ingerido em excesso as vitaminas do complexo A. Este fato, pode causar o aparecimento de uma pele mais áspera, ressecada e descamativa, de ceratose folicular, de fissuras nos lábios, cefaleia, náuseas, lesões no fígado, dores nas articulações, dores nos ossos, tonturas, parada do crescimento e queda de cabelo. Além disso, pode ocasionar o aparecimento de edemas, um cansaço maior, uma falta de apetite, sangramentos e uma maior irritabilidade. Também são comuns alterações de enzimas hepáticas, além de hepatomegalia (aumento do tamanho do fígado) e esplenomegalia (aumento do tamanho do baço).

No caso da hipervitaminose do tipo B é causada pela excessiva ingestão de vitaminas do complexo B. Quando o que há é um excesso de ingestão das cianocobalamina, ou seja, as vitaminas B 12, podem ocorrem alterações esplênicas (veias) e reações alérgicas. Já quando ocorrer uma intoxicação causada pela tiamina, ou seja, por vitaminas do complexo B 1, pode acontecer uma queda na frequência da respiração, uma vasodilatação periférica, convulsões, o que pode causar uma paralisia súbita da respiração.

Quando há uma administração em maior quantidade de vitamina D, os sintomas só começam a aparecer quando ocorre uma administração de doses altas desse tipo de substância, podendo assim causas danos graves aos nossos ossos e ainda ocasionar uma maior fragilidade dos rins e dos tecidos. Além disso, ocorre um aumento exagerado de cálcio no sangue, que faz com que este mineral saia dos ossos e vá parar diretamente na corrente sanguínea. Este tipo de excesso, acaba sendo depositado no organismo, nos chamados tecidos moles, o que pode ocasionar a formação de esclerose dos vasos sanguíneos e também litíases renais. Isso porque, o sangue vai tentar fazer a excreção desse cálcio.

Quando se apresenta com doses altas, a vitamina K não apresenta nenhum tipo de toxicidade, assim como acontece no caso da vitamina C, que quando é administrado no tratamento de doenças graves. Porém, a superdosagem quando administrada em indivíduos considerados saudáveis, pode acabar causando um efeito forte laxativo.