Impactos Ambientais


Impacto ambiental é uma transformação no meio ambiente que é gerada por causa de ações humanas. Esse impacto pode ter origem positiva ou negativa, sendo que a negativa possui uma ruptura no equilíbrio ecológico, que gera sérios problemas no meio ambiente.

A mensuração do impacto ambiental não pode ser realizada de maneira exata uma vez que o meio ambiente é um sistema profundo. É permitido realizar certas estimativas, por meio do Estudo de Impacto Ambiental (EIA) e o Relatório de Impacto ao Meio Ambiente (RIMA).

Impactos

A maior parte das atividades econômicas provoca um impacto ambiental. Mineradoras e indústrias de energia como, por exemplo, uma central hidrelétrica gera um impacto ambiental marcante. Os resíduos decorrentes das indústrias são geralmente expelidos de três maneiras: na atmosfera, na água ou em regiões isoladas.

A opção de evasão de resíduos na água é muito mais barata e mais prática, lamentavelmente os dejetos são soltos normalmente em meios hídricos usados como fonte de água para fornecimento público. Já na atmosfera, essa maneira só é possível quando os poluentes se encontram no estado gasoso. Por fim, as áreas isoladas são antecipadamente escolhidas e, geralmente, são aterros sanitários.

A indústria do petróleo pode ter um choque muito nocivo nos próprios trabalhadores por causa dos acidentes químicos e das explosões, e também na fauna, quando acontecem vazamentos. Fora isso, em muitos momentos, a poluição do meio ambiente gera a poluição dos nutrientes, sendo uma ameaça nociva para a saúde das sociedades. Como a utilização desse recurso tem um perigo muito grande e gera impactos ambientais, é essencial uma licença ambiental, que estabelecem certas medidas para diminuir esses impactos.

O impacto ambiental é um resultado das ações humanas, e por essa razão é fundamental educar a população para que possam ter comportamentos responsáveis que provoquem menos impactos nocivos ao meio ambiente.

Atividades com grande impacto ambiental

Toda ação humana provoca impactos ambientais, em grande ou pequena escala. A lei brasileira pede os Estudos de Impacto Ambiental (EIA) e os Relatórios de Impacto no Meio Ambiente (RIMA) nas seguintes circunstancias:

1. Implantação de ferrovias;

2.Implantação de rodovias;

3. Implantação de aeroportos;

4. Implantação de terminais e portos;

5. Criação de gasodutos, oleodutos, minerodutos, emissário de esgoto e troncos coletores;

6. Criação de linhas de transporte de energia elétrica superior a 230 kV;

7. Construções hidráulicas para fins de drenagem, saneamento, irrigação, transposição de bacias, retificação de curso d’água, canais de navegação, diques e barragens hidrelétricas;

8. Obtenção de combustível fóssil como xisto, petróleo, gás natural e carvão;

9. Obtenção de minério;

10. Aterros sanitários, processo e paradeiro final de resíduos perigosos ou tóxicos;

11. Introdução de usinas de produção de eletricidade, independente da fonte de energia primária, também a introdução de parques eólicos;

12. Unidades e complexos agro-industriais e industriais como siderúrgicos, petroquímicos, cloroquímicos, hulha, destilarias de álcool, cultivo e extração de recursos hídricos;

13. Regiões industriais e zonas puramente industriais;

14. Extração econômica de lenha ou madeira, em regiões superiores a 100 hectares ou menos, quando alcançar regiões significativas em fins percentuais ou de relevância da perspectiva ambiental;

15. Planos urbanísticos ou em regiões julgadas de importante interesse ambiental;

16. Qualquer ação que use carvão vegetal, em número maior que 10 toneladas por dia.

Resíduos

– Resíduos tóxicos: são os mais nocivos e podem causar a morte de acordo com a concentração, são velozmente identificados por gerar diferentes reações negativas no organismo. As indústrias geradoras de resíduos de cromo, cianetos, fenóis e chumbo, são exemplos de produtores desses poluentes.

– Resíduos minerais: são moderadamente estáveis, condizem com substancias químicas minerais, elas mudam as características biológicas e físico-químicas do meio ambiente. São exemplos dessas indústrias as metalurgias, mineradoras e refinarias de petróleo.

– Resíduos orgânicos: as fontes dominantes desses poluentes são os esgotos domésticos, os laticínios e frigoríficos. Esses resíduos equivalem a matéria orgânica potencialmente influente, que entra em apodrecimento quando lançada no meio ambiente.

– Resíduos mistos: apresentam propriedades químicas ligadas as de origem biológica. As lavanderias, indústrias têxteis, indústria de borracha e papel, são encarregadas por esse tipo de resíduo jogado na natureza.

– Resíduos atômicos: esse tipo de poluente apresenta isótopos radioativos, é um dejeto atômico que tem capacidade de liberar radiações ionizantes e extremamente perigosas para a saúde dos seres humanos.

Como diminuir os impactos ambientais

Existem algumas ações que podem ajudar a redução os impactos ambientais. Entre elas estão:

– evitar o consumo abusivo de energia;

– economizar água;

– selecionar os lixos recicláveis e orgânicos;

– diminuir a utilização de automóveis;

– consumir somente o necessário e evitar compras coercivas;

– usar produtos biodegradáveis e ecológicos;

– não jogar fora roupas e objetos que não utiliza mais. Escolha doações;

– não jogar lixo nas ruas.