Seres vivos: A relação dos seres vivos


É usual a comparação entre habitat e nicho ecológico. Habitat é o lugar onde o animal vive e nicho ecológico é o modo de vida que esse animal apresenta como ele se reproduz, como se alimenta, etc.

Para encontrar seres de uma determinada espécie em seu ambiente natural, deve-se procurar em seu habitat. A análise que se faz sobre a maneira como os animais vivem se manifesta no nicho ecológico.

Seres vivos

No ecossistema os organismos estão freqüentemente relacionando-se entre si, ou seja, a presença de uma determinada espécie causa prejuízo ou beneficio para outra; mesmo que essas interações, mesmo negativas, participam do equilíbrio natural.

Essas relações entre os seres vivos podem ser separadas em dois grupos: intra-especificais, que acontece entre indivíduos da mesma espécie, e interespecíficas, entre seres de espécies diferentes. É freqüente caracterizar as relações em harmônicas, quando não há prejuízo para nenhuma das espécies envolvidas, e desarmônicas, quando há prejuízo para uma ou ambas as espécies.

Relações harmônicas intra-específicas

1)Sociedade

Um grupo de indivíduos que realizam divisão de trabalho.

Ex: abelhas

O mais impressionante de uma colméia é a organização. Todo o trabalho é executado pelas operárias, abelhas que não se reproduzem. Elas são responsáveis por colher o néctar das flores, defender a colméia e alimentar as rainhas e as larvas com o mel feito a partir do néctar. A rainha é a única fêmea capaz de se reproduzir e geras novas abelhas, já os zangões têm como única função fecundar a rainha.

Sendo assim, uma sociedade é formada por um grupo de seres da mesma espécie que convivem juntos e cooperam entre si.

2)Colônias

Combinação capaz de formar um elemento estrutural e funcional.

A colônia é um grupo de seres da mesma espécie que compõe um grupo diferente dos organismos individuais. Às vezes, alguns indivíduos ficam fixos em algumas funções necessárias para a colônia.

Ex: corais

Um recife de corais é formado por milhões de pequenos animais que apresentam em seu entorno um esqueleto rígido. A garrafa-azul, um tipo de coral, é composta por centenas de pólipos fixos a um flutuador, habilitados em diferentes funções, como alimentação e defesa, mas cada um não sobrevive separado da colônia.

Relações harmônicas interespecíficas

1)Mutualismo

Combinação obrigatória entre seres, em que ambos são favorecidos.

Ex: Liquens

Os liquens são uma junção entre algas e fungos. Os fungos defendem as algas e lhes garante água, sais minerais e gás carbônico, que absorvem do ambiente. Por outro lado, as algas fazem fotossíntese e, dessa formas, fornecem parte dos alimentos ingeridos pelos fungos.

Percebe-se que há uma relação entre os fungos e as algas em que ambos se beneficiam. Esse tipo de relação entre duas espécies distintas e que proporciona beneficio para ambas é denominada mutualismo.

2)Comensalismo

Associação em que um ser aproveita-se dos restos de alimento do outro, sem lhe causa prejuízo.

Ex: Tubarão e Peixe Rêmora

O tubarão é o maior peixe dos mares e o individuo que normalmente está no topo da cadeia alimentar. Já o peixe-rêmora é pequeno e incapaz de praticar o predatismo. O peixe rêmora sobrevive junto ao tubarão, preso em seu abdômen por uma ventosa. Ao mesmo tempo em que o tubarão se alimenta da presa, a rêmora consome apenas as sobras. Após a refeição, o peixe rêmora vai procurar outro tubarão faminto para associar-se. Nesse contexto, a rêmora é beneficiada enquanto o tubarão permanece neutro, sem beneficio ou prejuízo.

3)Protocooperação

Combinação voluntária entre seres, em que ambos se beneficiam.

Ex: Crocodilo e pássaro palito

Durante a sesta os crocodilos ficam com a boca aberta deixando que o pássaro palito recolha restos de alimentos e vermes que ficam entre suas presas. Essa relação era considerada como comensalismo, porque para alguns o pássaro era o único que estava se beneficiando. Porem, a remoção de vermes parasitas torna o crocodilo um beneficiado, o que passa a definir como protocooperação.

4)Inquilinismo

Combinação entre duas espécies em que uma (inquilino) se beneficia através de abrigo no corpo de outra espécie (hospedeira), sem prejudicá-la.

Ex: Epifitismo (orquídeas/bromélias e árvores)

Epífias são plantas que amadurecem sobre troncos de arvores sem prejudicá-las, como as orquídeas e bromélias que vivem sobre arvores, pois conseguem captar melhor a luz solar.

É um tipo de associação parecida com o comensalismo, a única diferença é que não há busca por alimento.

Relação desarmônica intra-específica

1)Canibalismo

Ligação desarmônica em que um ser mata outro da mesma espécie para se sustentar.

Ex: Louva-a-deus

O louva-a-deus faz parte da classe dos insetos, é verde e recebe esse nome devido à posição de suas patas dianteiras, unidas com tarsos dobrados, como se estivesse rezando. Neste grupo o canibalismo é comum, principalmente a respeito do processo reprodutivo. As fêmeas comem os machos em uma luta que precede a cópula.

Relação desarmônica interespecífica

1)Parasitismo

Seres de uma espécie que vive no corpo de outra absorvendo alimentos.

Ex: Lombriga

A lombriga é um organismo que fica no corpo de outro para retirar alimentos, causando-lhe doenças.

2)Predatismo

Relação em que um animal mata outro de espécie diferente para se alimentar.

Ex: Carnívoros em geral

O predatismo é uma maneira de controle biológico natural do conjunto de seres da espécie da presa. Apesar de o predatismo ser prejudicial a presa, ele pode beneficiar a população evitando o aumento excessivo de indivíduos, o que ocasionaria uma competição por causa da falta de espaço.

3)Amensalismo

Relação onde o individuo de uma espécie fabrica toxinas que impedem o desenvolvimento de outras espécies.

Ex: Fungos e Bactérias