Sódio na medida certa


O sódio é uma substância essencial para o bom funcionamento do organismo. No entanto, se utilizado em demasia, pode prejudicar o coração, os rins e os ossos. Por causa disso, organismos de saúde e governos do mundo todo recomendam às populações consumirem o sódio na medida certa.

Sódio na medida certa

O sal de cozinha (cloreto de sódio NaCI) possui 40% de sódio em cada grama. Isso se torna um problema já que quase tudo o que comemos leva sal. O sódio na medida certa evita a liberação exagerada de hormônios que causam a retenção de líquidos. Isso afeta o funcionamento do corpo, pois sobrecarrega o coração. Se a pessoa sofre de pressão arterial, deve evitar ao máximo esse mineral.

Mas não são só as pessoas hipertensas que devem reduzir o sódio da comida. Segundo a Sociedade Brasileira de Hipertensão, uma pessoa saudável deve consumir, no máximo, 6 g de sal por dia. Isso equivale a uma colher de chá. É importante frisar que alimentos de origem animal possuem mais sódio do que os de origem vegetal.

Carnes, peixes, leites, batatas, grãos e frutos de mar são alimentos que possuem alta concentração de sódio. Mas o que tem mais colaborado para problemas são os produtos enlatados, conservas, embutidos e defumados. Isso porque eles levam uma alta quantia de sódio na preparação, essencial para a sua conservação durante um longo período de tempo.

O sódio no corpo

Sua principal função no organismo é manter a água do organismo num nível equilibrado. O mineral faz isso com a ajuda do potássio, que é responsável pela excreção dos líquidos retidos no corpo pelo sódio. Trabalhando em conjunto, as duas substâncias mantêm a quantia certa de água no organismo. Eles também atuam na contração muscular e fornecem a energia essencial para os músculos.
O sódio também equilibra o ácido-base, ajuda os impulsos nervosos e o ritmo cardíaco. A falta de sódio pode causar diversos problemas, entre eles:

  • Fraqueza;
  • Dor de cabeça;
  • Vômitos;
  • Convulsões;
  • Diarreias;
  • Arritmia cardíaca;
  • Letargia;

Pacientes que estão vomitando e tendo diarreias precisam de sódio. Nesses casos o organismo perde uma grande quantia desse mineral. Em razão disso, não conseguem se alimentar direito. É recomendado, então, que tomem soro, pois ele possui alta concentração de sódio.

Se o corpo não possui a quantia ideal desse mineral, a pessoa se sente cansada, pois não consegue obter a energia essencial dos alimentos. A substância atua diretamente na conversão de macronutrientes como carboidrato, proteína, e gordura em energia.

Incentivar o uso do sódio na medida certa é uma dificuldade dos órgãos de saúde. O Brasil possui níveis preocupantes de consumo. Enquanto o uso ideal é de 3 gramas diárias, o brasileiro consome, em média, 12 gramas. Isso se deve à quantia de alimentos industrializados consumidos pela população. O maior problema é que tais alimentos estão adaptados à dieta moderna, devido à falta de tempo em se preparar alimentos saudáveis.

Uma pesquisa realizada nos EUA descobriu as origens do sódio: 5% advêm do preparo de alimento, 6% são adicionados na hora do consumo (como em saladas), 12% já está presente naturalmente nos alimentos e 77% provêm de alimentos industrializados.

Causas do consumo em excesso

Se o sódio é consumido em excesso, pode causar:

  • Hipertensão;
  • Cefaleia;
  • Delírio;
  • Eritema da pele;
  • Parada respiratória;

Os problemas advindos do uso do mineral em excesso acontecem em efeito dominó. Como mencionamos anteriormente, o sódio na medida certa equilibra a água do organismo. Se não há esse equilíbrio, a quantidade de sangue nos tecidos aumenta. Por consequência disso, as veias e artérias aumentam de diâmetro. Isso acarreta uma elevação espontânea da pressão arterial. Por a pressão estar elevada, o coração precisa trabalhar mais. Como precisa bombear um volume extra de sangue, o coração acaba tendo problemas com o passar do tempo.

Os rins também precisaram trabalhar mais, pois devem expelir a grande quantia de mineral retido no corpo. Além disso, os ossos ficam prejudicados porque o sódio rouba o cálcio essencial para a sua fortificação. Isso, em longo prazo, pode causar osteoporose e osteopenia. A retenção de líquido causa o inchaço, que acarreta outros problemas, como a obesidade. Além disso, o consumo de sal em excesso pode causar tireoide, devido às altas quantias de iodo que possui.

Veja algumas maneiras de usar o sódio na medida certa:

• Consuma produtos naturais e evite os industrializados. Quando comprá-los, observe na tabela nutricional da embalagem a quantia que você deve consumir diariamente.

• Na hora de temperar a comida, use temperos naturais. Existem diversos condimentos que reduzem a necessidade do sal, como orégano, alecrim, manjericão, tomilho, salsinha, sálvia, limão, azeite, entre outros.

• Na hora de cozinhar, utilize o sal em pequena quantidade. Experimentar o alimento antes de servi-lo ajuda a controlar a quantia de sódio.

• Não mantenha o saleiro na mesa enquanto você faz as refeições.

• Siga uma dieta personalizada, para que você possa consumir a quantia de calorias que seu corpo precisa. Cada vez que você consome mais do que precisa, está ingerindo também um maior nível de sódio.

• Caso você aprecie o sabor, utilize sal light. Mas não aumente a quantia e descarte o produto se possui problemas renais.