Regras do Ciclismo BMX, Individual, de Estrada e Corrida Individual


Um dos poucos esportes que está nas competições olímpicas desde o começo, o ciclismo é uma modalidade que cativa os mais variados públicos que gostam de esportes. Isso se deve principalmente pela variedade de modalidades que essas duas rodas permitem executar. Atualmente, algumas das competições mais tradicionais que existem no mundo acontecem no ciclismo (a Tour de France) e, mesmo fora do ambiente olímpico, existem algumas competições que atraem os olhos do mundo todo frente à adrenalina que o esporte instiga. Mas é claro que todos também param para olhar o ciclismo durante as competições olímpicas. E, nesse sentido, o ciclismo tem grandes diferenciais, principalmente devido a sua variedade de modalidades e a capacidade que cada uma delas proporciona de entreter.

Um dos grandes diferenciais do ciclismo é o fato de que ele é um esporte que o equipamento é totalmente proporcional ao desempenho dos atletas, sendo que em cada tipo de competição é necessário um equipamento diferente, com mudanças significativas nas marchas, no quadro, na postura do atleta e no sistema de competição. Embora a velocidade importe em todas elas, em nem todas as provas de ciclismo o mais rápido vence, sendo que em muitas vezes a vitória será dada ao que erra menos. Os principais tipos de competição de ciclismo são:

Ciclismo BMX

Ciclismo de pista: velocidade e alto desempenho

O ciclismo de pista é feito em bicicletas modelo contrarrelógio. As competições são realizadas em circuitos ovais e podem ser individuais ou em equipes. Neste tipo de competição, o mais importante é a velocidade, sendo que elas são normalmente feitas em circuitos ovais, que melhoram o desempenho dos atletas para conseguirem resultados melhores em diferentes modalidades tais como:

• Corrida direta – a ideia aqui é uma corrida entre os competidores dentro de uma raia específica. Existe um número de voltas, que pode variar de 10 a 20, e quem fizer em menos tempo ganha. Aqui, é mais importante a estratégia do que a velocidade, já que se manter fora do bolo e tentar ultrapassar no final pode ser uma boa solução;

• Corrida contrarrelógio – o ciclista tem uma hora, e nesse período, deve tentar conseguir dar o maior número de voltas o possível, ou seja, aqui ganha quem tem a maior quilometragem no mesmo tempo;

• Corrida de equipes – no mesmo circuito oval, diferentes ciclistas fazem parte de uma mesma equipe, juntando seus quilômetros realizados em uma hora e fazendo a soma final.

Ciclismo de estrada – resistência no limite

No ciclismo de estrada, a prioridade é que a resistência seja colocada à prova. A principal corrida do mundo, a Tour de France, é nesse sistema, e respeita a regra de 195 km para homens e 70 km para mulheres. Independente do sexo, a prioridade é a velocidade, quem chega ao percurso final mais rápido, ganha.

Ainda existe outro modelo de ciclismo de estrada feito no sistema contrarrelógio. Aqui, os ciclistas partem em intervalos de dois minutos e vence aquele que consegue chegar à maior distância dentro deste tempo. O modelo de bicicleta utilizada neste tipo de competição ou é a speed para a corrida de 195 km ou a contrarrelógio nos testes de velocidade. Anualmente, estas corridas oferecem inovações para todo o setor de ciclismo.

BMX – muita técnica e manobras

Nas competições de ciclismo BMX, os ciclistas precisam passar por uma pista de 350 m cheia de obstáculos que devem ser superados com manobras que podem ser especificadas antes da competição ou não. Dependendo deste detalhe de especificação, o estilo da corrida muda.

Na BMX Racing, os obstáculos estão definidos, todos correm juntos e devem superar o trajeto no menor tempo possível. Normalmente, são realizadas três voltas, sendo que a primeira é a mais técnica, a segunda a de maior velocidade e a terceira de maior estabilidade. Aqui, não é importante o tipo de manobra realizada, e sim o tempo final do circuito.

No caso das competições individuais, são passados requisitos de acrobacias que precisam ser realizados. Esta competição de manobras recebe o nome de BMX Freestyle. Aqui, embora existam pré-requisitos, os ciclistas têm liberdade para fazer o que quiserem, sendo que as notas são dadas de acordo com a dificuldade da manobra.

Mountain Bike – a mais versátil

A mountain bike também oferece uma mistura de técnica e velocidade. Suas competições são feitas em três categorias diferentes:

• Cross country – é na terra, em um terreno irregular e normalmente um percurso médio, com muitas subidas e descidas. Nas competições, os trajetos normalmente são baseados em velocidade, vencendo quem chegar primeiro;

• Free ride – muitas subidas, muitas descidas e, acima de tudo, muitos saltos. Aqui, não é tão importante a velocidade e a distância, e sim os saltos e as manobras realizadas neles;

• Down hill – alta velocidade e descidas extremamente técnicas. São competições de velocidade, feitas em circuitos individuais a partir de uma montanha em direção ao chão.