Regras do Hipismo – Saltos


O hipismo é considerado como um os esportes mais antigos, afinal, foi criado por meio da interação do homem com o seu cavalo.

E até mesmo as competições envolvendo essa interação são bem antigas: cavalos e homens participam de disputas desde a criação dos jogos Olímpicos antigos. Porém, foi em território norte-americano, em 1883, que as competições e regras foram criadas da forma como são conhecidas hoje, e nos jogos Olímpicos Modernos o hipismo começou afazer parte em 1912, na Suécia.

Tanto as mulheres, como os homens podem praticar o hipismo, motivo pelo qual a prática se desenvolve de maneira cada vez mais ampla para ambos os gêneros.

Regras do Hipismo

O hipismo conta com uma série de provas diferenciadas, como adestramento, saltos e concurso completo de equitação, por exemplo. E nesse artigo o nosso foco vai para as regras do salto, ou seja, de uma das modalidades do hipismo que, inclusive, é olímpica.

Regras do Hipismo – os saltos

O salto define certamente a modalidade mais conhecida no hipismo, principalmente no Brasil.

Nos saltos, o cavaleiro é o responsável por saltar entre 12 a até 15 obstáculos, com o seu cavalo, em uma pista que deve ter entre 700 a até 900 metros. Vale lembrar que o tamanho da pista varia muito conforme a própria quantia de obstáculos, que podem ter entre 1,30 e 1,60 metro de altura, e entre 1,5 e 2 de largura.

Para concluir a prova, o cavaleiro deve concluir esse trajeto por duas vezes consecutivas com o seu cavalo.

Dessa forma, o atleta é o responsável por guiar o seu cavalo e se dedicar ao máximo para atravessar cada um dos obstáculos presentes na pista com êxito.

Objetivos da prova com salto

A prova de saltos no hipismo é aquela que avaliará a própria potência, a habilidade e conhecimentos, e é claro, a própria obediência que o seu cavalo tem com dono.

Dessa forma, o hipismo vai muito além de técnica do atleta, mas envolve também o animal e o relacionamento que um mantém com o outro. Por mais que o atleta seja ótimo e saiba todas as melhores técnicas para a prática de saltos, ele deve também saber treinar com o seu cavalo de forma adequada que possibilite a realização da atividade com êxito.

É necessário treinar o cavalo para que ele saiba qual é o momento exato de realizar o pulo e desviar do obstáculo presente na pista dessa modalidade, lembrando que isso ocorre entre 12 a até 15 vezes em cada uma das voltas.

Além disso, a própria qualidade da equitação por parte do cavaleiro também deve ser analisada, assim como a sua esperteza e dedicação no treinamento do seu animal.

Punições

Pois é: no hipismo também existem regras que podem caracterizar a punição do atleta com o seu cavalo. Caso faltas sejam cometidas, como é o fato de desviar de algum obstáculo, derrubá-lo ou até mesmo recuar com o cavalo antes de dar o salto são consideradas faltas no que diz respeito às regras de hipismo – saltos.

Mas, além disso, existem outras punições envolvidas com as regras dessa modalidade. Caso o cavaleiro caia durante a prova do seu cavalo, erre o percurso disposto para a realização da atividade ou até mesmo ultrapasse o limite de tempo dedicado para as duas voltas, ele também é punido e acaba sendo prejudicado na partida.

E quem vence?

Logo quando começamos a falar sobre as regras do hipismo – saltos, certamente muitos foram os indivíduos que concentraram dúvidas no que diz respeito à forma de vencer essa prova ou não.

Mas a verdade é que essa é uma resposta muito simples: o vencedor da prova de saltos/obstáculos no hipismo é o atleta que consegue fazer com que o seu cavalo cometa o menor número possível de infrações.

Além disso, é também possível que ocorram empates. Para desempatar, a regra do hipismo – saltos é bem interessante: o atleta deve realizar o mesmo percurso de maneira perfeita, sem que nenhuma falta possa ser cometida. Caso cometa, ele sai do campo e dá a vez para o seu adversário.

Sendo assim, no final o vencedor é aquele que consegue terminar todo o percurso em menor tempo sem nenhum erro.

Conclusões

As principais regras do hipismo – saltos estão focadas então na capacidade que o cavaleiro tem de conduzir a prova em questão. Características como velocidade, potência, obediência por parte do animal e força devem ser considerados em competições desta modalidade.

Além disso, também devemos destacar que os graus de dificuldade determinados entre um obstáculo e outro são bem variados, sendo alguns mais fáceis e outros mais complexos e difíceis para o cavalo.

E, para finalizar, uma curiosidade: a modalidade de saltos no hipismo é tão famosa no território brasileiro que aqui ela é conhecida como “hipismo clássico”, reunindo o maior número de praticantes desse esporte.