A população da região Centro-Oeste


O Centro-Oeste do Brasil é a segunda região menos populosa do país, sendo a primeira posição ocupada pelo Norte. Essa informação baseia-se nos resultados obtidos pelos mais recentes censos feitos pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Dentro dessa subdivisão, as áreas que concentram o maior número de pessoas são aquelas que ficam mais próximas do litoral, onde teve início o desenvolvimento dos primeiros povoados durante a colonização. A região Centro-Oeste tem 1,6 milhão km² e conta com cerca de 15 milhões de pessoas. Ou seja, é uma grande extensão de terra para um número pequeno de moradores, tendo em vista o tamanho do Brasil e de sua população.

• O Centro-Oeste tem o segundo menor número de habitantes entre as subdivisões do Brasil;
• A maior densidade populacional fica nos municípios perto do litoral;
• A região tem cerca de 15 milhões de habitantes distribuídos em 1,6 milhão de km².

região Centro-Oeste

Confira informações específicas sobre os estados que formam o Centro-Oeste brasileiro.

Dados sobre a população de cada estado do Centro-Oeste

O Centro-Oeste do Brasil inclui três unidades federativas: Goiás, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul. Nessa região, também está localizado o Distrito Federal, menor território autônomo do País, onde fica Brasília. Ele é incluído entre os 27 estados, porém, não apresenta uma divisão por municípios como as outras entidades subnacionais.

Representado no mapa como retângulo na parte sudeste de Goiás, o Distrito Federal possui em torno de 2,8 milhões de habitantes, de acordo com o levantamento do IBGE. O contingente de pessoas está distribuído por 30 regiões administrativas, sendo Ceilândia a mais populosa de todas essas divisões, com 365 mil habitantes. Os números apresentados são provenientes da Companhia de Desenvolvimento do Planalto Central (Codeplan). É interessante notar que, devido à presença da capital nacional no território, o Distrito Federal realiza uma grande quantidade concursos públicos. Isso leva muitas pessoas de outros estados a procurarem uma vaga de emprego na região por meio dos editais. Tem-se, assim, uma configuração bastante heterogênea no que se refere à origem dos moradores dessa parte do País. O Distrito Federal foi todo planejado e previa uma população de 500 mil habitantes para uma área total de aproximadamente 5802 km². Atualmente, o DF possui mais que o dobro de residentes do que o estimado. Com isso, ele apresenta uma população de 433 habitantes por quilômetro quadrado no total.

Depois do Distrito Federal, Goiás é o menor estado da região Centro-Oeste, ocupando uma área de 340.086 km². Entretanto, em termos populacionais, ele tem o índice mais alto da subdivisão. Conforme a pesquisa do IBGE, a unidade federativa um total de 6 milhões de indivíduos vivem na localidade, o que significa uma densidade de 17,65 habitantes por quilômetro quadrados. A capital de Goiás, o município de Goiânia, é a cidade mais populosa, com 1,3 milhão de habitantes. Na segunda posição está Aparecida de Goiânia, onde vivem 455.735 pessoas.

O Mato Grosso do Sul corresponde a uma área de 357.124 km² onde estão distribuídos mais de 2 milhões de moradores, segundo o censo conduzido pelo IBGE. Portanto, isso representa 6,86 habitantes por quilômetro quadrado no estado. Entre todas as localidades do Mato Grosso do Sul, Campo Grande, sua capital, conta com o maior número pessoas: 787.204. Ela é seguida por Dourados, que tem 196.068 habitantes.

O território do Mato Grosso tem quase o triplo do tamanho do estado do Mato Grosso do Sul, com uma área que totaliza 900 mil km². Essa extensão faz dele a terceira maior unidade federativa do Brasil. Em conformidade com os índices do IBGE, a população mato-grossense é de 3.033.991 habitantes, o que resulta em um total de 3,36 habitantes por quilômetro quadrado. Portanto, o estado abriga 1,47% das pessoas que vivem no País. Dadas a proporção de sua área e a sua população, o local pode ser considerado pouco habitado. A cidade do Mato Grosso onde mora o maior número de pessoas é Cuiabá, que tem 551.350 habitantes.

A origem da população do Centro-Oeste

A região Centro-Oeste do País foi inicialmente ignorada pelos colonizadores. Porém, entre os séculos XVI e XVIII, os bandeirantes saíram de São Paulo e começaram a explorar a região em busca de pedras preciosas e ouro. Em razão disso, muitas dos municípios dessa subdivisão estabeleceram-se graças à mineração, sobretudo em Goiás. Entretanto, Goiânia só foi criada em 1937, com o objetivo de receber 50 mil pessoas. Para desenvolver o Centro-Oeste brasileiro, o Governo Federal designou duas áreas para migração: a Colônia de Dourados, no Mato Grosso do Sul e a Colônia de Goiás, no estado homônimo. Com a inauguração de Brasília, a nova capital do Brasil, imigrantes de todas as partes da nação mudaram-se para o local em busca de oportunidades de trabalho.