G20 Financeiro


O G20 Financeiro é um grupo desenvolvido em 1999 com a meta de fortalecer a economia em âmbito global, promovendo o crescimento sustentável e econômico em pontos específicos do planeta. Sua criação foi motivada no final dos anos 90, fase em que houve uma grande concentração de instabilidades econômicas ao redor do mundo – principalmente com as crises financeiras asiáticas, da Rússia e México.

G20 Financeiro

Foi a partir do surgimento do G20 Financeiro que os países de primeiro mundo despertaram para a importância dos países emergentes e em desenvolvimento para a possível construção de uma economia sólida em âmbito mundial.

Neste artigo, vamos conhecer o que é o G20 Financeiro, suas principais características e objetivos.

O que é o G20 Financeiro?

O G20 financeiro é um grupo composto por presidentes dos BCs (bancos centrais) e Ministros Econômicos de 19 diferentes nações.

Ele é formado pela junção do G8 (grupo financeiro composto pelas nações mais bem desenvolvidas economicamente, sendo elas: Rússia, Alemanha, Estados Unidos, Reino Unido, Canadá, Japão, Itália e França) e outros 11 países emergentes. São eles:

  • Brasil;
  • Arábia Saudita;
  • Austrália;
  • Argentina;
  • Índia;
  • México;
  • África do Sul;
  • Indonésia;
  • Turquia;
  • China;
  • Coreia do Sul.

Além dos 19 membros já apresentados, temos o 20º, sendo ele a UE – União Europeia. O bloco é representando pela presidência do CE (Conselho Europeu) e pelo BCE (Banco Central Europeu).

As reuniões do G20 financeiro contam ainda com a participação de outras entidades, sendo elas:

1. Banco Mundial;
2. FMI (Fundo Monetário Internacional);
3. Comitê Monetário e Financeiro Internacional;
4. Comitê de Desenvolvimento.

Nos dias de hoje o G20 Financeiro é o grupo mais representativo de todo o mundo. Isso porque os bens de cada país, quando somados, representam no todo:

– 90% do PIB bruto de todo o mundo;
– Aproximadamente 65% da população mundial;
– 80% de todo o comércio de importação e exportação internacional.

Principais objetivos e demais características do G20 Financeiro

Entre os principais objetivos do G20 Financeiro podemos destacar:

1. Promover debates e discussões acerca de políticas globais, com o objetivo de possibilitar o crescimento econômico mundial de modo a não sacrificar o meio ambiente e os recursos naturais de cada país;

2. Promover debates para o estabelecimento de normas em comum para flexibilizar as relações comerciais referentes ao mercado de trabalho;

3. Favorecer as negociações, importações, exportações e demais relações econômicas em âmbito internacional;

4. Criar procedimentos e práticas dedicadas à desregulamentação da economia;

5. Desenvolver métodos para liberação das relações comerciais em todo o planeta.

Além disso, o G20 Financeiro também tem o objetivo de criar projetos que tornem possível a unificação entre as economias emergentes e aquelas de primeiro mundo, o que possibilitaria o fortalecimento da economia em âmbito global – com estabilidade financeira para o mercado mundial. A meta é de grande importância principalmente no cenário da economia atual, marcada por incertezas, crises e instabilidades financeiras.

É ainda por meio do G20 Financeiro que os países emergentes vêm tendo a possibilidade de participarem das decisões de maior importância para a economia mundial.

Não à toa, estuda-se atualmente a possibilidade de que o G20 Financeiro seja um substituto para o G8, grupo que é formado exclusivamente pelas maiores economias do mundo (+ Rússia).

Devido à maior evidência que os países em desenvolvimento e emergentes ganharão caso ocorra à substituição, muitos são os países europeus (principalmente aqueles que integram a União Europeia) que são contra o processo, resistindo à intenção dos países economicamente desfavorecidos de terem maior representatividade em âmbito global.

• Qual é a diferença entre o G20 Financeiro e o G20 Comercial?

Além do G20 Financeiro, que é o mais conhecido em âmbito global, existe ainda o G20 Comercial, que é formado unicamente por países emergentes. Seu principal objetivo é o de fortalecer e impulsionar as relações comerciais entre os países participantes. Além disso, defender-se dos interesses agrícolas dos representantes dos países mais ricos também é uma das razões pelas quais o grupo foi criado.

• Reuniões do grupo

Anualmente, os presidentes do BC e representantes dos Ministérios Econômicos de cada país do G20 Financeiro se reúnem principalmente para a discussão de práticas e procedimentos já destacados anteriormente.

As últimas reuniões foram:

– Entre os dias 14 e 15 de junho (2014). A reunião, dessa vez realizada em Brisbane, na Austrália, teve como principal assunto a adoção de medidas para acelerar o crescimento econômico, principalmente por meio do investimento em infraestrutura;

– Entre os dias 15 e 16 de novembro (2015). A reunião de 2015, realizada na Turquia, teve como principal assunto as altas taxas cambiais e a queda na inflação dos países mais ricos contra a alta dos países emergentes;

– Entre os dias 23 e 24 de julho (2016). A mais recente reunião do G20 Financeiro, realizada na China, teve como principal assunto os reflexos do Brexit (saída do Reino Unido da União Europeia).