O Clima


A meteorologia é uma ciência que está ligada à física, que estuda os fenômenos da atmosfera em si, ou seja, as chuvas, as descargas elétricas ou a condensação do vapor de água, e principalmente as condições físicas em que tais fenômenos acontecem, com o objetivo de prever a sua repetição.

A climatologia

Por outro lado, a climatologia, que faz parte da geografia, estuda as relações entre estes fenômenos e outros elementos geográficos, como relevo, a cobertura vegetal e a ocupação do solo pelo homem. Tudo isso, visando o entendimento da especificidade do clima de uma região, produzida justamente pela relação entre os fenômenos da atmosfera, da biosfera, da litosfera e da sociedade.

Clima

É preciso definir alguns conceitos da climatologia para que se possa compreender os fenômenos climáticos. Primeiramente, deve ficar clara a diferença entre tipo de clima e tempo. O tipo de tempo é o estado da atmosfera em um determinado momento, ou seja, o tradicional tempo bom ou tempo ruim. No rádio ou na televisão há programas de previsão do tempo que geralmente não arriscam previsões para mais de quatro ou cinco dias. O tipo de tempo é realmente um estado passageiro, que pode ou não, representar as características climáticas de uma região. Por exemplo, não é raro ocorrer alguns dias quentes em pleno inverno paulista.

Por outro lado, mesmo procurando em todos os canais de TV e rádio não acharemos um programa de previsão do clima. O clima não é um estado passageiro da atmosfera, muito pelo contrário. O clima é definido como a sucessão habitual dos tipos de tempo.

Para os climatólogos que recentemente renovaram a climatologia tradicional, criando a climatologia dinâmica, é assim que o clima se define, pelo ritmo das variações dos tipos de tempo, e não pelas simples médias de temperatura e precipitação, como se acreditava anteriormente.

O que nos interessa é estudar a variedade de climas no planeta. Ou seja, se o clima é algo relativamente estável, como se dão as variações de uma região para outra, isto é, quais são os fatores naturais que criam esta diversidade de clima.

Para compreendermos estão questão precisamos estudar os fatores do clima, como latitude, altitude, massas de ar, correntes marítimas, continentalidade, entre outros, que são fenômenos responsáveis pela modificação dos elementos do clima, como temperatura, pressão e umidade atmosférica, através dos quais podemos perceber as diferenças entre os climas das diversas regiões do planeta.

Elementos do clima

Os elementos do clima são as características identificáveis do estado da atmosfera que nos permitem diferenciar os diferentes tipos de clima no mundo. Entre tais características, podemos citar a temperatura, a umidade relativa do ar, a pressão atmosférica, a presença de micro-partículas no ar, estado do campo elétrico, velocidade dos ventos, etc.

A maioria destes elementos serve para caracterizar o tipo de tempo na linguagem popular ‘o dia está quente’ ou ‘esta foi uma noite chuvosa’. No entanto, nenhum deles ocorre isoladamente, não existe um tipo de tempo onde só se manifeste temperatura e umidade relativa. Na verdade estas características estão sempre presentes na atmosfera, formando juntas o tipo de tempo, que por vezes é caracterizado pelo destaque de um dos elementos climáticos.

Apesar de todos os elementos climáticos terem grande importância na diferenciação dos climas do mundo, no nível de nossos estudos podemos destacar dois deles como os mais importantes para compreendermos a variação climática.

O primeiro elemento que ganha destaque é a temperatura. Para medir a temperatura de um lugar é necessário um termômetro instalado numa estação medidora. É preciso se fazer várias medições diárias para que se obtenham dados da temperatura local a cada dia do ano e em diversos horários. Com estes dados calcula-se a média de temperatura de um lugar. Tal média pode ser diária, mensal ou anual, dependendo da necessidade do estudo climático que se queira fazer.

No entanto, considerar só a média das temperaturas pode ser uma grande ilusão. Se considerássemos dois locais, o primeiro com temperatura de 18º C no inverno e 22º C no verão, o segundo com 10º C e 30º C, respectivamente, ao calcularmos as médias, perceberíamos que ambos têm em média, uma temperatura de 20º C. Apesar da coincidência das médias, é óbvio que estes climas não são iguais, uma vez que o primeiro apresenta uma amplitude térmica, que é a variação entre a menor e a maior temperatura do ano, bem menor que o segundo. Sendo assim, ao considerarmos a temperatura como elemento do clima temos que dar atenção às médias, mas também à amplitude térmica.

O segundo elemento climático que merece maior destaque é a pluviosidade. Pluviosidade significa a quantidade de chuva incidente em um local ao longo de um ano. A medição da pluviosidade é feita através de um aparelho denominado pluviômetro, sendo sua unidade de medida o mm/ano. Ao somar a quantidade de chuva que cai em um local ao longo do ano temos a pluviosidade de seu clima.