Os Blocos Econômicos e Organizações Internacionais


O processo de globalização da economia, caracterizado pela Nova Ordem mundial, envolve uma nova Divisão Internacional do Trabalho. Mesmo sabendo que o mundo não se divide mais entre socialistas e capitalistas, é preciso lembrar que nem todos os países possuem o mesmo papel na Ordem Multipolar.

Podemos encontrar regiões muito desenvolvidas em termos econômicos, tecnológicos ou sociais, como o Vale do Silício na Califórnia. Por outro lado, não é difícil esbarrarmos com áreas nas quais há fome constante, miséria e atraso tecnológico. Está caracterizada, portanto, uma grande desigualdade entre os países do mundo. É evidente que nem pretendemos levar em consideração as características físicas de cada país como determinantes de seu desenvolvimento ou subdesenvolvimento. O que temos de considerar para compreender as desigualdades sociais no mundo é a formação história de toda essa situação.

Os blocos econômicos

Os blocos econômicos

Uma fórmula encontrada primeiramente por alguns países europeus e mais tarde difundida pelo mundo todo, para manipular os interesses das grandes empresas de modo que eles não se dirijam contra os da população nacional, foi a constituição de blocos econômicos. Se por um lado a economia capitalista passou a necessitar cada vez mais de uma liberdade de ação por parte das empresas, o que só é possível com a abertura dos mercados, por outro, tal abertura torna todos os países muito vulneráveis aos interesses das grandes corporações. Nesse contexto, um grupo qualquer de países pode se reunir em um bloco econômico para que as grandes empresas atuem livremente dentre eles, garantindo assim um certo controle sobre a economia. Os blocos econômicos vêm se generalizando em todo o mundo atualmente, como a forma possível de se tentar garantir os interesses nacionais. No entanto, os principais blocos têm o objetivo de garantir a permanência do poder econômico dos três polos da tríade: Estados Unidos com o Nafta e a Alca, os países europeus com a União Europeia e o Japão com o Bloco do Pacífico. Veja alguns exemplos de blocos econômicos:

ALCA – Área de Livre Comércio das Américas

CEA – Comunidade Econômica Africana

COMECOM – Conselho para Assistência Econômica Mútua

MERCOSUL – Mercado Comum do Sul

NAFTA – Tratado Norte-Americano de Livre Comércio

COMESA – Mercado Comum da África Oriental e Austral

UE – União Europeia

SAARC – Associação Sul-Asiática para a Cooperação Regional

UA – União Africana

OECO – Organização dos Estados do Caribe Oriental

SADC – Comunidade para o Desenvolvimento da África Austral

Organizações Internacionais

As organizações internacionais, que também recebem o nome de instituições multilaterais, foram criadas pelas principais nações de todo o mundo, e tem como finalidade trabalhar para que as diferentes áreas da atividade política possam se desenvolver, tais como a economia, política, segurança e saúde, entre muitas outras.

Essas organizações internacionais podem ser definidas como uma sociedade entre os estados, que possuem como finalidade atingir o bem comum a todos, através do incentivo e cooperação de seus membros. Podemos dizer, que eles atuam seguindo quatro estratégicas orientações, a saber: realização de pesquisas conjuntas em determinadas áreas, adoção de normas comuns de comportamento entre os países membros, prestação de serviços de cooperação em variadas áreas e a previsão, o planejamento e a concretização de ações em casos de extrema urgência, ou seja, a solução de crises de âmbito internacional ou nacional, que tiveram origem em conflitos variados. Veja alguns exemplos de organizações internacionais:

ONU – Organização das Nações Unidas: criada pelos países que se saíram vencedores na Segunda Guerra Mundial, com o objetivo de conservar a segurança e a paz internacionais.

UNESCO – Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura: Criada no ano de 1945 com o objetivo de contribuir para o estabelecimento da paz, promovendo cultura, ciência e educação.

OMS – Organização Mundial da Saúde: O objetivo principal dessa organização é colocar à disposição para todos os povos, um grau de saúde. Para atingir tal objetivo, participa da elaboração de normas no âmbito internacional para produtos farmacêuticos e alimentícios, e ainda estudos sobre combate de epidemias.

OTAN – Organização do Tratado do Atlântico Norte: Criado durante o período conhecido como Guerra Fria como em oposição aos países socialistas, representando portanto, uma aliança militar das potências ocidentais.

BIRD – Banco Internacional para Reconstrução e Desenvolvimento: Também chamado de Banco Mundial, o BIRD tem como objetivo principal a concessão de empréstimos a seus países membros, com a finalidade de promover o crescimento no setor econômico destes.

FMI – Fundo Monetário Internacional: Criado com o objetivo de promover a estabilidade financeira e monetária, e para isso, oferece aos países com dificuldades no setor financeiro, empréstimos com baixos juros.

OMC – Organização Mundial do Comercial: Tem como objetivo desenvolver o comércio e a produção de serviços e de bens dos seus países membros.

OIT – Organização Internacional do Trabalho: Criada com o objetivo de proteção no ambiente de trabalho, pleno emprego, aumento da qualidade de vida, formação profissional, possibilidade de negociação de contrato de trabalhos, entre outros direitos de trabalhadores.