Suíça


A Confederação Suíça é um país que ocupa um território montanhoso na região central da Europa, que não tem saída para o mar e divide fronteiras com: Áustria (Nordeste), Itália (Sul), Alemanha (Norte) e França (Noroeste e Oeste). O país europeu abriga muitas pessoas com origens francesa, italiana e alemã – fato esse que fez com que os idiomas dessas três nações tivessem espaço na Suíça.

Esse cruzamento entre diferentes culturas fez com que muitos suíços passassem a dominar diversos idiomas, sendo que as quatro línguas oficiais do país são: o alemão, o francês, o italiano e o romanche, esta última a menos recorrente. Essa mescla diferencia até mesmo o nome do país: Schweizerische Eidgenossenschaf (alemão), Confédération Suisse (francês), Confederazione Svizzera (italiano) e Confederaziun Svizra (romanche).

Suíça

A moeda oficial é o franco suíço e, assim como em muitos outros países, a religião predominante lá é o cristianismo. A população do país suíço é de cerca de 7,7 milhões de habitantes, tendo uma densidade demográfica que equivale a 183,2 habitantes por km². Mais de 75% desse total está alocado na planície central.

A cidade de Zurique é a mais populosa, com 347.517 pessoas, seguida de Genebra, que abriga 178.722 habitantes. A capital da Suíça é a cidade de Berna, cuja área total é de 41.285 km² e tem população estimada em mais de 122 mil pessoas.

Um pouco da história suíça

Nos primórdios, o território hoje ocupado pela suíça era habitado por celtas helvécios e foi dominado pelos romanos do primeiro século a.C. ao século IV. O período marcou o momento em que a população alcançou um nível maior de civilização e passou a usufruir cada vez mais do comércio.

Quando o Império Romano entrou em declínio, tribos germânicas do norte e oeste invadiram a Suíça. Em 800, o país passou a integrar o império de Carlos Magno e depois o Sacro Império Romano. Apenas em 1499, os confederados suíços conseguiram sua independência formal para com o Sacro Império Romano.

A nação suíça, então, renunciou ao expansionismo e também à guerra, que ultrapassou as suas fronteiras somente no período em que Napoleão Bonaparte invadiu o país lá no século 19. Mais tarde, o Congresso de Viena de 1815 restabeleceu a confederação e a sua neutralidade.

A Suíça se industrializou de forma bem rápida e chegou a se transformar na segunda nação depois da Grã-Bretanha. Enquanto aconteciam a Primeira (1914-1918) e a Segunda (1938-1945) Guerra Mundial, os suíços se distanciaram dessas hostilidades.

A Guerra Fria (1947-1991) reforçou o papel da Suíça neutra e deu à nação uma saída para seu isolamento diplomático. Essa, no entanto, não aderiu às Nações Unidas por algumas décadas – mesmo com Genebra sendo a sede europeia da ONU e os suíços se desempenhando ativamente em agências especializadas da entidade internacional. Depois do fim da Guerra Fria, a Suíça uniu as instituições de Bretton Woods, no ano de 1992, e só lá em 2002 se tornou membro da Organização das Nações Unidas.

A Suíça nos dias atuais

Hoje, o país é tido como exemplo de padrão alto de vida. De acordo com os dados disponibilizados pela Organização das Nações Unidas (ONU), em 2010, o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) da Suíça era, em média, de 0,874 – isso o coloca como na posição 13 entre os maiores de todo o mundo.

O cenário é parecido quando se fala em expectativa de vida. A da Suíça se caracteriza como a terceira maior do mundo (81,4 anos), perdendo só para o Japão (82,4 anos) e para a Islândia (81,6 anos). Só 1% dos habitantes com mais de 15 anos não é alfabetizado e a taxa de mortalidade infantil é de quatro a cada mil nascidos.

Dados da Suíça:

– Território: 41.293 km²
– Continente: Europa
– Capital: cidade de Berna
– Tipo de clima: temperado continental
– Modelo governamental: república confederativa
– Línguas oficiais: alemão, francês e italiano
Religiões predominantes: cristianismo (84,9%), sem religião (8,7%), outras (5,2%) e ateísmo (1,2%)
– População: 7.567.661 de habitantes
– Nacionalidades predominantes: alemães (65%), franceses (18%), italianos (10%), grisões (1%), espanhóis (2%), portugueses (1,5%) e outros (2,5%)
– Densidade demográfica: 183,2 hab/km²
– Taxa de crescimento populacional, com base numa média anual: 0,5%
– População que reside nas áreas urbanas: 73,53%
– População que reside nas áreas rurais: 26,47%
– Expectativa de vida: 81,4 anos
– Domicílios que têm acesso à água potável: 100%
– Domicílios que têm acesso à rede sanitária: 100%
– IDH: 0,874 (muito alto)
– Moeda oficial: franco suíço
– Produto Interno Bruto (PIB): 488,5 bilhões de dólares
– PIB per capita: 56.579 dólares
– Relações exteriores: Banco Mundial, FMI, OCDE, OMC, ONU