Taiga: A distribuição de vegetação no mundo


Os biomas são grandes formações vegetais com uma fauna característica, encontradas nos diferentes continentes, cujos os aspectos são determinados principalmente pelos fatores climáticos, tais como temperatura e umidade, que estão diretamente relacionados com a latitude.

Os vegetais e os animais se distribuem pela superfície terrestre agrupados em ecossistemas. Cada ecossistema tem seu funcionamento interno baseado nas trocas energéticas entre os seres vivos e o restante do meio natural. Desta forma, as diferenças entre os ecossistemas estão diretamente ligadas às características de cada lugar do planeta.

Taiga

Tipos de solo ou de clima, que são os dois elementos mais importantes na distribuição dos ecossistemas na superfície, podem se mostrar mais propícios ao desenvolvimento de um tipo de ecossistema e não de outro.

Vale ressaltar que o meio ambiente natural está, atualmente, muito modificado pela ação do homem. A distribuição da vegetação é uma análise das condições que cada lugar tem para desenvolver uma vegetação específica.

As Florestas tropicais úmidas, conhecidas também como florestas pluviais, por receberam grandes volumes de precipitação durante o ano, tais florestas devem suas características aos climas quentes e úmidos das regiões em que se localizam.

Elas são encontradas, principalmente, na América do Sul e central, no centro da África, nas penínsulas do Sudeste Asiático e na Indonésia. O calor e a umidade associados, acabam propiciando ótimas condições para o desenvolvimento de muitas espécies, que proporciona a primeira característica destas florestas: a biodiversidade. Como não é difícil se adaptar a essas condições de clima, desenvolve-se nestas regiões uma ampla gama de espécies vegetais e animais.

A biodiversidade é uma das principais riquezas das florestas pluviais. Além dos vários tipos de madeira, já utilizados em ampla escala, podemos encontrar inúmeras espécies de plantas e de animais que podem ser de grande interesse para a produção de remédios, óleos vegetais, cosméticos e alimentos.

Outra característica importante, decorrente da biodiversidade, é a densidade de biomassa. É justamente nestas florestas que encontramos a maior concentração de biomassa do mundo. Uma grande parte das arvores encontradas nessa região são as florestas higrófilas, ou seja, aquelas adaptadas ao clima úmido. Um elemento importante desta adaptação é o tamanho das folhas. Muitas destas plantas possuem folhas largas. Esta característica acaba facilitando a transpiração em um ambiente em que a água é abundante e a umidade do ar bastante alta. Elas também são perenes, ou seja, não ficam sem folhas em nenhuma época do ano.

Outro elemento interessante destas matas exuberantes é o seu solo. O solo não é algo desligado da vegetação, muito pelo contrário, ambos fazem parte do mesmo ecossistema. Desta forma, os nutrientes se distribuem entre o solo e a vegetação. No caso de florestas temperadas, que possuem uma biomassa menor, os nutrientes estão em maior proporção no solo, formando um estoque.

Nas florestas tropicais úmidas a relação entre vegetação e solo é um pouco diferenciada. O enorme volume de biomasssa acaba fazendo com que a maior parte dos nutrientes se concentre na vegetação, o que produz um solo relativamente pobre. Para que a floresta possa continuar sobrevivendo com este tipo de solo é necessária uma rápida reciclagem de matéria orgânica depositada na superfície. Esta reciclagem pode ocorrer devido ao clima quente e úmido, que acelera a decomposição da matéria orgânica, para que ela entre novamente no ciclo, como um combustível para o crescimento e para a manutenção dos seres vivos.

Ainda sobre estas formações vegetais, é importante lembrar que elas têm um importante papel na regulação do clima mundial.

Taiga

Denominada também de floresta boreal, esta vegetação é dominada pelas coníferas. Estas são arvores com folhas em forma de agulha, aciculifoliadas, e corpo em forma de cone, o que pode ser uma adaptação à neve que cai sobre elas durante o inverno. São comuns principalmente no Canadá, península Escandinava e Norte da Rússia.

Sua madeira mole é muito boa para a produção de papel e de celulose. Particularmente no Oeste do Canadá a extração da madeira para este tipo de indústria é bastante intensa. Por estar em áreas de climas bastante frios, continental frio e temperado continental, a taiga apresenta uma vegetação bastante homogênea. Pelo mesmo motivo, uma boa parte da fauna migra para outras regiões ou hiberna durante os invernos rigorosos. Entre estes animais destacam-se o lobo, o alce, os ursos e os linces.

A floresta de coníferas está localizada em latitudes elevados, logo abaixo da tundra. É dotada de árvores com folhas em forma de agulha e perenes, permanentes, que são os pinheiros. Ocorrem algumas espécies caducifólias, ou seja, durante o outono as folhas caem.

Na taiga o inverno é muito frio e o verão é curto, porém mais longo que na tundra. A fauna é dotada de diversos insetos, aproveitados por aves migratórias para alimentar filhotes, aves predadoras, gatos, lobos, raposas, ursos e outros.