Inglês: Simple Past Tense


Aprender uma língua estrangeira é, atualmente, um dos principais requisitos para conseguir se posicionar bem no mercado de trabalho. O inglês é um idioma universal, utilizado em relações exteriores, programas de computador, e a forma mais fácil de fazer a comunicação em países estrangeiros de diferentes línguas. No entanto, é preciso saber utilizá-lo de forma correta para que a comunicação ocorra com confiança e corretamente.

Inglês: Simple Past Tense

Após aprender a utilizar o verbo “to be” e o present tense, o simple past tense é o próximo passo de conhecimento de gramática na língua inglesa. Parecido com o passado simples da língua portuguesa, o simple past tense no inglês é a forma de expressar situações verbais que aconteceram no passado e que, também, foram finalizadas nesse período. É o tempo que expressa passado no idioma de forma mais fácil e que aparece frequentemente na descrição de ações do cotidiano.

Para utilizar o simple past tense, deve-se levar em consideração algumas verbas da língua inglesa. Hoje, vamos ensinar como utilizar os verbos e seus auxiliares de forma adequada para expressar as frases no passado simples, sejam elas afirmativas, negações ou perguntas.

Verbos Regulares

Os regular verbs são as variações mais simples do simple past tense. A grande maioria dos verbos da língua inglesa são verbos regulares, onde é necessário acrescentar apenas o sufixo -ed no final do verbo. Por exemplo: o verbo work, que significa trabalhar, no tempo passado se torna worked. Abaixo, seguem mais exemplos de verbos regulares.

Exemplos:
Walk – walked
Look – looked

Alguns verbos regulares, no entanto, também possuem regras na hora de acrescentar o sufixo -ed. Verbos que terminam em -e devem acrescentar apenas o -d no final. Por exemplo:

Arrive – arrived
Hate – hated

Os verbos que terminam em uma combinação de consoante, vogal e consoante, como Plan, têm sua forma gramática correta se a última letra da palavra for duplicada. Por exemplo:

Ocur – Ocurred
Stop – Stopped
Rob – robbed

Já se a terminação do verbo consistir em y antecedido de consoante, a letra y deve ser substituída pelo sufixo -ied. Os verbos terminados em y antecedidos de vogal seguem a regra do sufixo -ed. Por exemplo:

Study – Studied
Try – Tried
Play – Played
Enjoy – Enjoyed

Irregular Verbs

Apesar de grande parte dos verbos em inglês pertencerem ao grupo dos verbos regulares, existe uma lista de verbos que classifica os irregular verbs. Quando adquirem o status de passado simples, esses verbos não possuem um padrão ortográfico de construção. Isto é, ao invés de acrescentar o sufixo -ed, como nos verbos regulares, os verbos irregulares mudam de acordo com cada palavra. Por exemplo:

Go – Went
Forget – Forgot
Give – Gave
Know – Knew

Infelizmente, não há outra maneira de aprender os verbos irregulares se não memorizando cada variação. No entanto, com a prática da língua e muita leitura, em pouco tempo a substituição pela gramática adequada ao tempo verbal se torna automática a quem estuda a língua inglesa.

Variação de pessoa verbal

Em português, os verbos no tempo passado costumam ter variações de acordo com a sua pessoa verbal. Ou seja, no verbo andar, por exemplo, a primeira pessoa do singular fica: eu andei, enquanto a terceira pessoa do singular fica: ele andou. Já no inglês, essa variação não existe. Independente da pessoa verbal, os verbos continuam com a sua formação, sejam regulares ou irregulares.

Por exemplo: Se eu quiser expressar eu andei em inglês na primeira pessoa do singular, o resultado é: I walked.
Mas, caso o verbo esteja conversando com a terceira pessoa do singular, a frase fica assim: He walked.

Perguntas e negações

O verbo auxiliar “did” é o responsável pela formulação das perguntas e negações no simple past tense. Para formular perguntas, basta formular a frase no present tense acrescentando o verbo auxiliar no início da frase, antes da pessoa verbal. Por exemplo:

Did you cry yesterday?
Did you eat the cake?
Did you read the book?

Para as negações, o “did” também é utilizado. A oração deve ser formulada na sequência entre pessoa verbal, verbo auxiliar acompanhado de not, verbo no infinitivo e restante da frase. Isto é, no caso da negação, é necessário usar o did not. Outra opção é abreviar o not na expressão “didn’t” que possui o mesmo significado. Por exemplo:

I did not cry yesterday – I didn’t cry yesterday
I did not eat the cake – I didn’t eat the cake
I did not read the book – I didn’t read the book

É importante notar que nas perguntas e negações não é necessário utilizar o sufixo -ed nem a variação do simple past tense para verbos irregulares. O verbo auxiliar “did” já atribui o aspecto de passado necessário para a frase. Portanto, todo o restante da formulação deve aparecer no infinitivo.