Resumo do livro A Cartomante


A Cartomante, de Machado de Assis, traz uma visão trágica e realista da vida

Resumo do LivroA Cartomante’: Sabe aquelas verdades que apenas a mente guarda? Machado de Assis seria o responsável por revelá-las. No livro A Cartomante, não existe nada de final feliz e as contradições do psicológico humano são marcas presentes nas personagens. Há uma visão pessimista e objetiva sobre o viver e uma crítica aos padrões de comportamento da sociedade. A linguagem é marcada pela oralidade e há frequentes “diálogos” entre o narrador e o leitor. Essa é uma das características de Machado de Assis para transformar o público em uma espécie de cúmplice e ao mesmo tempo participante da trama.

Resumo do Livro ‘A Cartomante’: Trata-se de um conto originalmente publicado em 1884 no jornal Gazeta de Notícias. Tempos depois, o conto foi incluso no livro ‘Contos: Uma Antologia’ e ‘Várias Histórias’. Nos anos de 1970 e mais tarde, nos anos 2000, receberia adaptação para o cinema.

A Cartomante

Imprevisibilidades são características das personagens do livro A Cartomante

O enredo do conto gira em torno de um triângulo amoroso. No livro, há quatro personagens principais: Um homem de 29 anos, Vilela, que é marido de Rita, de 30 anos. Há ainda um rapaz de 26 anos, Camilo, funcionário público, solteiro e amigo de longos anos de Vilela. Por último, temos a mulher de 40 anos responsável pelo título do conto, uma cartomante magra e morena. No entanto, mesmo que não apareçam diretamente, ainda há outros personagens que são fundamentais para o enredo da história.

Resumo do Livro ‘A Cartomante’: Rita, embora casada com Vilela, mantinha um romance secreto com Camilo. O casal de amantes começou a se aproximar quando a mãe de Camilo morreu. Como o rapaz já era amigo de Vilela, este e a esposa Rita demonstraram grande carinho para com o moço órfão.

Ficou a encargo de Rita tratar o coração de Camilo. Mesmo depois do enterro a mulher de Vilela passou a se encontrar com Camilo. Entre uma conversa e outra, os dois acabam se envolvendo. Camilo conhecia Vilela há um bom tempo, porém, isso não foi um motivo suficiente para que o jovem não se rendesse aos gracejos de Rita, tida como uma dama sonhadora.

Era uma sexta-feira de novembro de 1869 quando a história se inicia. Rita e Camilo conversam sobre cartomantes. Camilo diz não acreditar nesse tipo de coisa. Rita, no entanto, acabar por revelar que chegou até mesmo a consultar uma dessas mulheres, justamente por ter receios em perder o amante. Camilo ri dessa história e diz à amada que, se tivesse dúvidas quanto amor que ele sentia por ela, Rita deveria procurar a ele mesmo. Mas a jovem era insegura e acreditava na cartomancia, embora seu amante não o fizesse.

Uma carta anônima, entretanto, viria a abalar o romance dos dois jovens. Na carta endereçada a Camilo, uma pessoa informa o rapaz de que sabia da aventura dele com a mulher do amigo. Por isso, ele deixa de ir com tanta frequência à casa de Vilela e Rita. Esse é o motivo para que a jovem procure uma cartomante para lhe restituir a confiança quanto ao amor de Camilo, já que ele andava meio arredio.

Depois de alguns meses distante da casa do amigo, o funcionário público recebe um bilhete de Vilela para que comparecesse urgentemente à casa dele. O jovem se desespera ao imaginar que o amigo descobriu a traição. Quando está a caminho da residência de Rita e Vilela, uma carroça faz com que o rapaz pare em frente à casa onde vivia a cartomante que Rita visitara. Isso lhe parecia coisa do destino.

Nervoso e mesmo sem acreditar nessa história de previsão do futuro pelas cartas, Camilo decide entrar. A cartomante o acalma e informa ao jovem de que as cartas lhe revelavam um futuro feliz com a amada. Passado o susto, o rapaz fica aliviado e passa a acreditar na mulher. Ele ainda se sentira maravilhado porque a cartomante adivinhara que estava assustado.

Após se sentir melhor, o jovem recupera a calma e, com uma sensação de tranquilidade, encaminha-se para a casa do amigo. Uma vez ali, entra, sobe as escadas e dá de encontro com Vilela. Camilo pergunta ao amigo o que desejava, mas Vilela nada responde. Em seguida, pede ao jovem que o acompanhe até a sala superior. Ao entrar, a cena é estarrecedora. Rita estava toda ensanguentada e Camilo solta um grito. Nesse momento, Vilela o agarra pelo colarinho e o mata com dois tiros.

Resumo do Livro ‘A Cartomante’: O conto é marcado por metáforas, principalmente na fala da cartomante. Os personagens também são imprevisíveis e ambíguos. A trama é contada em terceira pessoa para que os fatos possam ser narrados com precisão. Essa voz onisciente é importante para acentuar o drama da história. O recurso da intertextualidade também é utilizado para que o leitor se sinta atraído pela história até o fim.