Comunicação e as Interações Humanas na Escola


As línguas, consideradas fenômenos sociais naturais, exercem papel fundamental na complexidade dos seres humanos que são divididos através de suas origens, etnias, classes sociais etc. A comunicação e as interações humanas na escola sofrem interferência direta de outros fatores externos, como a pobreza que gera a desigualdade e assim por diante.

Estudos ajudam no entendimento do assunto

Em um estudo realizado por Martin Carnoy, que ainda serve como aplicação de conceitos e estudos sobre a comunicação e as interações humanas na escola, mostra que no Brasil a maioria dos professores gasta mais tempo tentando conter os ânimos dos alunos nas salas de aula do que falando e explicando a sua matéria, diferente de países como o Chile, Bolívia e Cuba.

Números desse estudo apontam que nas salas de aulas brasileiras os alunos eram mesclados em diferentes idades, as salas de aula eram (na maioria) caóticas e o nível de pobreza era bem alto, conjunto de fatores esses que deixavam os alunos brasileiros entediados e em conflitos quase que constantes com seus professores.

Interações Humanas na Escola

O estudo ainda mostra que os professores de Cuba e Chile, por exemplo, já entravam nas salas de aula com as lições e matérias prontas, impressas, enquanto que no Brasil os alunos ainda tem que fazer a cópia direta da lousa, o que demanda maior tempo, cansaço, impaciência e desgaste.

O professor acaba desgastando essa relação entre a boa comunicação e a interação na escola, pois tende a alterar o seu tom de voz para controlar a sala de aula, o que leva a um nível de estresse ainda maior da parte de todos e pode, consequentemente, fazer com que alunos já desinteressados devido ao clima péssimo da sala, se tornem ainda mais descompromissados e, assim, gerem outros problemas. E o professor, obviamente, também sofre essas consequências (e outras até maiores, já que sua voz é prejudicada).

A interação precisa ser contínua e abrangente

Apontamos aqui alguns problemas que acabam interferindo diretamente na comunicação e as interações humanas na escola. Em suma, apontamos:

a) Relação de pobreza e desfavorecimento social do aluno;
b) Pouca ou praticamente nenhuma participação dos pais ou responsáveis no ambiente escolar;
c) Escolas com infraestrutura precária;
d) Desinteresse e desgaste de alunos e professores.

Alguns caminhos podem ser seguidos para que esses problemas sejam minimizados e, com isso, pais, alunos, professores, orientadores e pedagogos possam entrar em perfeita sintonia com a importância da boa comunicação e interações humanas indispensáveis nas escolas.

Aos pais:
Apenas matricular o seu filho (a) numa escola não garante que eles terão o devido aprendizado junto a uma boa e disciplinada conduta. Os pais precisam ser mais participativos, ativos e presentes na vida escolar dos seus filhos.

Participar apenas das reuniões de pais e mestres, coisa que ocorre a cada mês ou a cada dois meses, por exemplo, também não tem a devida colaboração com essa interação das comunicações humanas nas escolas. Sabemos que nos dias de hoje o tempo é quase nulo e muitos pais precisam trabalhar duro para levarem o sustento as suas mesas. Mas existem diversas formas de se inteirar com a vida escolar dos seus filhos.

Tenha sempre em mãos o e-mail de algum professor ou orientador. Troque informações com ele e acompanhe de perto como tem sido o desempenho do seu filho (a). Faça o esforço de participar mais ativamente da vida dessa escola como, por exemplo, se informar sobre eventos, reuniões ou festas diversas. Se a escola do seu filho não for muito longe reserve alguns minutos do seu horário de almoço e vá até lá.

Aos alunos>
Apesar das dificuldades do dia a dia, sejam na escola ou em casa, só há um caminho para se alcançar o sucesso e a satisfação na vida: os estudos. Portanto, tenha maiores responsabilidades com seus afazeres e mantenha sempre o respeito pelos seus professores e funcionários da escola. A vida passa num piscar de olhos e se você não alimentar a sua cultura com conhecimentos, no futuro você poderá encontrar sérios problemas para se colocar de forma satisfatória no mercado de trabalho.

Não procure a turma da bagunça, faça boas amizades e mantenha um bom nível de educação e respeito com todos os funcionários. Um bom dia, com licença, boa tarde, por favor e obrigado fazem toda a diferença.

Aos funcionários e diretores:
Tenham maior contato com os alunos e professores. Não se isolem em suas salas. Chega dessa comunicação somente através de murais e papéis. Mostrem-se na escola, participem ativamente dos compromissos. Fiquem no pátio durante os intervalos, visitem as salas de aula, chamem alguns alunos de vez em quando e peça a opinião deles sobre vários assuntos do interesse da escola.

Tornem-se pessoas mais presentes, até porque a sua função é trabalhar para o bem estar da escola. E os alunos também fazem parte dessa sua função.