Ligações Iônica, Covalente, Simples, Dupla, Tripla e Dativa


Ligações Iônica

Os átomos se unem formando compostos químicos novos. Isso ocorre por meio das ligações químicas, que buscam a estabilidade eletrônica.

Ligações Iônica
Ocorre quando átomos perdem ou doam elétrons uns aos outros, formando novos compostos.

Os átomos que costumam realizar ligações iônicas, possuem a natureza de ganhar ou de perder elétrons – obrigatoriamente.
Por isso, a ligação iônica ocorre sempre entre um metal e um ametal OU um metal e o hidrogênio.

É o caso do Cloreto de Sódio (NaCl). Tem-se metal o Sódio, com característica de perder elétron, e o ametal Cloro que tende a ganhar elétrons.

Ligação Covalente
Ocorre quando os átomos compartilham os elétrons entre si, ficando ambos estáveis e sem transferir elétrons uma para o outro.

Existem diferentes formas de ligações covalentes:
Ligação Covalente Simples
Nessa ligação, os átomos dividem um elétron, buscando a estabilidade.

Ligação Covalente Dupla
Aqui, cada átomo compartilha dois elétrons, buscando a estabilidade de ambos.
É o caso da água (H2O), em que há o compartilhamento de um elétron de cada átomo de Hidrogênio e dois elétrons em um átomo de Oxigênio.

Ligação Covalente Tripla
Nessa ligação química, os átomos compartilham entre si três elétrons de cada elemento, buscando estabilidade.
É o que ocorre com o gás nitrogênio (N2), em que cada átomo de Nitrogênio compartilha três elétrons com o outro.

Ligação Covalente Coordenada ou Dativa
Nessa ligação, os átomos dividem os elétrons da chamada camada de valência – última camada a receber elétron em um átomo.
Havendo pares disponíveis, ocorre a doação desses elétrons para o outro átomo, isto é, os dois elétrons compartilhados são do mesmo átomo.
É assim que se forma o dióxido de enxofre (SO2). O átomo de Oxigênio possui dois elétrons que compartilha com cada átomo de Enxofre. E, também, quando há a formação da molécula do gás, há o compartilhamento ocorre a doação de um par de elétrons do oxigênio para outro átomo de enxofre.