Propriedades dos líquidos


Não há ser vivo no mundo que não apresente em seu organismo propriedades aquáticas. Seja em maior ou em menor nível, tudo que existe na Terra apresenta como componente a água, já que ela está presente em toda a célula viva.

Por isso, para que sejam explicadas as propriedades dos líquidos, tomaremos como base a água, que é o que melhor para ilustrar a explicação. Além disso, quimicamente é um dos compostos mais simples existente (H2O). Igualmente, possui propriedades únicas que permitem o desenvolvimento de processos nos seguintes aspectos:

líquidos

• Físicos;
• Químicos;
• Biológicos.

Deveras, menos de 30% da superfície terrestre não é coberta por água. Dos mais de 70%, apenas 3% representa a água doce, aquela que utilizamos para beber, tomar banho, lavar roupa etc. Todavia, 1% se encontra em estado líquido, porque o restante se torna indisponível para a sobrevivência humana, já que está em estado sólido nas calotas polares.

A água de uso mesmo representa apenas 0,02%, dado que o componente líquido potável para nossa sobrevivência se encontra também nas mais variadas regiões geográficas, como rios, lagos e subterrâneos, muitas vezes de difícil acesso.

Estrutura da água

A estrutura da água faz com que ela exista predominantemente em estado líquido, quando levado em consideração a temperatura ambiente, embora possa estar em menor quantidade em condição sólida e gasosa; sendo para esta em elevadas temperaturas; e, para aquela, em graus baixos.

O que faz com que o líquido aquático seja um composto simples é a sua estrutura molecular, sendo formada por um átomo de oxigênio e dois de hidrogênio (H2O).

A estrutura composta da água faz com que os átomos de hidrogênio contenham cargas positivas parciais, enquanto que o átomo de oxigênio seja determinado com carga negativa parcial. Com isso, ocorre o que quimicamente se denomina de atração eletrostática, permitindo, assim, a formação de ligação de hidrogênio.

Se não houvesse essa ligação entre as moléculas, conhecida também como pontes de hidrogênio, a temperatura necessária para que a água fosse do estado líquido para o gasoso (ebulição) ocorreria em -80ºC, e como a temperatura ambiente está entre 21 e 23ºC, praticamente toda a Terra estaria coberta por gases.

Entre as propriedades dos líquidos existentes, a água é a única que, através de sua estrutura, pode ser apresentada no mundo nas três condições possíveis, que são:

• Sólida;
• Líquida;
• Gasosa.

Para que algum desses estados permitidos pela estrutura da água seja alcançado é necessário que os fatores externos contribuam, já que há influência direta da própria condição climática.

Propriedades dos líquidos na dissolução

A interação entre as energias de um fluido é que determina a distribuição de moléculas, ou seja, quanto maior a interação, maior também se torna a distribuição molecular.

O que determinará a natureza de interação, sendo ela de maior ou menor intensidade, é a geometria molecular que compõe as propriedades dos líquidos. Com isso, haverá a distribuição de cargas. A água, como exemplo ícone, apresenta interações moleculares por causa das interações proporcionadas pelos hidrogênios.

Essa característica da água possibilita que substâncias sólidas, líquidas ou gasosas sejam dissolvidas pelo H2O. Toda substância que se mistura facilmente com a água possui grupos moleculares que se ligam com hidrogênio, possibilitando, assim, a realização de tal dissolução.

As propriedades de solução ocorrem através de três tipos de contribuições possíveis, a fim de que aconteça o fenômeno de solubilidade, tais como apresentados logo em seguida, que são:

• Solvente-solvente;
• Solvente-soluto;
• Soluto-soluto.

De modo geral, para que o solvente (água) interaja com o soluto é preciso que haja polarização entre suas estruturas moleculares, como dito anteriormente, entre um ou mais elementos do soluto com o hidrogênio do solvente, que é uma das propriedades dos líquidos aquáticos.

Tensão superficial

Outra propriedade dos líquidos é a tensão superficial. Tal fenômeno se dá através da força de atração entre as moléculas localizadas na superfície do líquido com componente externo.

A molécula vizinha, aquela que está sobre a superfície, faz com que as moléculas internas sejam atraídas em direções aleatórias, com isso o atrito de ambas se torna nula, contribuindo para que haja uma harmonia entre o agente externo e a superfície do líquido, impossibilitando que afunde.

Esse fenômeno é importante para a sobrevivência e manutenção de muitos seres, tais como:

Bactérias;
Protozoários;
• Ovos de peixes.

Outros estudos são importantes para as propriedades dos líquidos, como a densidade, já que entre as substâncias nesse estado a água é a que apresenta maior densidade, sobre os demais existentes (máximo 4ºC). Igualmente, também se menciona a capacidade térmica da água, visto que o H2O é o elemento que mais adquire ou perde calor entre as substâncias existentes, em proporções idênticas de temperatura e calor.

Uma menção também deve ser dada à viscosidade, outra propriedade dos fluidos, que corresponde ao valor de movimento por união das moléculas. Sendo assim, viscosidades menores proporcionam às substâncias maiores velocidades de movimentação para determinado fluido.