Propriedades Gerais e Específicas


A matéria, dentro das definições propostas pela ciência, é tudo aquilo que contém massa e ocupa lugar no espaço. Nesse contexto, átomos e outros corpos possuidores de massa são classificados também como matéria.

Propriedades Gerais e Específicas

Sendo assim, para auxiliar a conceituar e definir melhor a matéria ela é dividida em duas propriedades, que são as gerais e as específicas.

As propriedades gerais da matéria

Ao todo a matéria conta com oito propriedades consideradas gerais. Elas recebem a classificação de “gerais” porque são consideradas propriedades comuns a todo e qualquer tipo de matéria. Nesse contexto, elas são:

- Massa: Essa é uma propriedade que possui relação com a quantidade de matéria, e é mensurada utilizando a unidade de medida quilogramas. A massa, por assim dizer, possui uma relação com outra propriedade geral da matéria, que é a inércia. Nesse contexto, podemos aferir então que, quanto maior for a massa de um corpo, maior será a sua inércia. Além disso, é importante salientar que, no cotidiano, muitas pessoas confundem massa e peso, por exemplo. Na verdade, esses dois conceitos são dois elementos bem distintos entre si. A massa de um corpo é uma grandeza que pode ser mensurada em uma balança. Já o peso, por vez, é uma força mensurada por aparelhos conhecidos como dinamômetros.

- Inércia: Essa propriedade corresponde à capacidade que a matéria possui em conservar o seu estado de repouso ou de movimento, a não ser que uma força externa venha a atuar sobre ela. A inércia é uma propriedade que pode ser verificada na prática durante o dia a dia quando, por exemplo, estamos no interior de algum veículo (automóvel ou ônibus) e ele efetua uma freada, impulsionando os nossos corpos para frente.

Outro exemplo prático da inércia é o das bolas de sinuca espalhadas sobre uma mesa. Nesse exemplo, as bolas passam a se movimentar a partir do momento que uma delas é jogada contra as outras.

- Extensão: De acordo com essa propriedade geral, é afirmado que todo e qualquer tipo de matéria tem a capacidade de ocupar um determinado lugar no espaço.

- Impenetrabilidade: Essa propriedade geral confirma que duas ou mais porções de matéria não podem ocupar o mesmo lugar no espaço.

- Compressibilidade: Essa propriedade mostra que a matéria, ao sofrer a atuação de uma força, pode ser comprimida. Um notório exemplo que denota essa propriedade é o ar existente dentro de uma seringa, que é comprimido a partir do momento em que o êmbolo o pressiona.

– Elasticidade: A matéria também conta com a capacidade de retornar para o seu volume original a partir do momento que a compressão é interrompida. Novamente um exemplo que ilustra essa situação é a do êmbolo e a seringa. A partir do momento em que o êmbolo é puxado, o ar no interior da seringa volta ao seu volume.

– Divisibilidade: A matéria tem a capacidade de ser dividida em partes menores. Um exemplo disso são os átomos, que podem ser divididos por cientistas com o intuito de estudarem as partículas mais ínfimas da matéria.

– Descontinuidade: A matéria também apresenta a característica de ser descontínua. Ou seja, ela conta com alguns espaços entre uma molécula e outra. Sendo assim, tais espaços podem ser de diferentes tamanhos, maiores ou menores, deixando assim a matéria mais ou menos dura.

Além das propriedades gerais, a matéria também possui as chamadas propriedades específicas.

As propriedades específicas da matéria

As propriedades específicas da matéria dizem respeito a algumas características que são específicas de determinados tipos de matéria, não de todas. Nesse caso, é interessante notar que existem as propriedades específicas organolépticas (voltadas para os sentidos humanos, mais especificamente o olfato, a visão e o paladar).

As propriedades organolépticas são:

- Cor:A matéria pode ou não apresentar variados tons de cor. Inclusive, em alguns casos, ela é totalmente incolor;

- Brilho: A matéria possui a capacidade de refletir a luz, determinando assim o seu brilho;

- Odor: A matéria pode ser odorífera ou, em determinados casos, completamente sem odor (inodora);

- Sabor: A matéria pode ser classificada como sápida, ou seja, dotada de sabor, bem como por insípida, destituída assim de sabor.

Além das propriedades gerais e específicas da matéria, é interessante também levar em consideração o fato que a matéria está sujeita a mudança de estado físico. Sendo assim, entre as mudanças de estado físico estão a:

  • Fusão: Passagem do estado sólido para o líquido.
  • Solidificação: Corresponde a passagem do estado líquido para o sólido.
  • Vaporização: É a passagem do estado líquido para o gasoso.
  • Condensação: É a passagem do estado gasoso para o líquido, que também pode ser chamada de liquefação.
  • Sublimação: É a denominação da mudança direta do estado sólido para o estado gasoso, ou de seu processo inverso.