Revelação de Fotografias


Hoje em dia, a modernidade e o acesso fácil a equipamentos tecnológicos como smartphones, tablets, computadores e câmeras digitais fez com que um processo antigo se tornasse cada vez menos falado e conhecido pela maioria das pessoas, principalmente os mais novos. Isso porque, os mais jovens provavelmente nunca tiveram o hábito que as pessoas mais velhas chegaram a ter, que era o de comprar um filme fotográfico, colocá-lo na câmera e depois levá-lo em lojas especializadas em revelação, que nos entregavam as fotos impressas em papel fotográfico, dando-nos a opção de montar álbuns fotográficos sem a necessidade de nenhum equipamento virtual.

Porém, mesmo nos dias atuais ainda existem pessoas que se dedicam ao hábito de revelação de fotografias, entre elas profissionais fotógrafos e apaixonados pela arte da fotografia e a infinidade de possibilidades que ela pode nos proporcionar. Esse tipo de processo é extremamente interessante e inclui uma série de procedimentos para que a revelação de fotografias saia realmente perfeita. E é como acontece esse processo que falaremos a seguir.

Revelação

Entendendo a revelação de fotografias

Antes de tudo, é preciso compreender que a revelação de fotografias trata-se de um procedimento que envolve química, para que aquela imagem não tão clara contida no filme fotográfico se transforme em uma foto totalmente visível e perfeita.

O que é o processo de revelação de fotografias

•Um processo químico dividido em cinco etapas
Tem como objetivo transformar a imagem não tão clara do filme fotográfico em uma imagem totalmente visível e perfeita

A forma mais comum de se obter fotografias antigamente era:

*Instalando um filme fotográfico na câmera;
*Após utilizar todas as poses do filme, se levava a uma loja especializada em revelação;
*Após o processo de revelação, no lugar do filme, eram entregues as fotografias impressas, além dos chamados negativos, que serviam para fazer outras cópias da mesma foto.

Como fica a revelação de fotografias atualmente:

*Não é mais um método popular, uma vez que a maioria das pessoas prefere ter fotos em arquivos digitais;
*Ainda resiste em espaços de alguns profissionais e apaixonados por fotografia;
*O mais comum na hora de ter versões impressas de fotos atualmente é a impressão por meio dos arquivos digitais.

Conhecendo as etapas da revelação de fotografias

Como já citamos anteriormente, o processo de revelação de fotografias pode ser descrito como químico e conta com cinco diferentes etapas, uma ligada à outra para que a qualidade do produto final seja realmente boa e a imagem da foto, dentro das responsabilidades que cabem ao processo de revelação, seja perfeita.

A primeira etapa leva a parte do processo todo, já que se chama revelação. Nesta altura do processo, se expõe o filme fotográfico a um produto químico do qual chamamos de maneira simples de revelador. Ao realizar esse procedimento existe o que os especialistas chamam de óxido redução, que nada mais é do que o processo de transformar um item contido no filme fotográfico, os haletos de prata, na chamada prata metálica.

O produto utilizado nesta fase do processo se trata de uma solução alcalina, que geralmente em sua base itens conhecidos como metol e hidroquinona.

Porém caso esse primeiro processo não for interrompido em certo momento, é provável que a solução reveladora continue a sua ação, escurecendo a foto demais, podendo deixá-la completamente irreconhecível. Para que isso não aconteça, é preciso que a próxima e segunda etapa, chamada de interrupção, seja realizada.

Neste ponto do processo de revelação de fotografias, usam-se soluções ácidas, que são capazes de interromper a ação dos reveladores, que como citamos anteriormente, são alcalinos. No caso dos interruptores, o mais comum é a utilização de líquidos compostos por ácido acético glacial.

Uma vez que conseguiu se encontrar o ponto exato da revelação da foto por meio dos processos de revelação e interrupção, entra em cena uma terceira etapa, que é a de fixação do trabalho que já foi feito, assim como também consertar possíveis e cotidianas falhas.

Nesta etapa de fixação, o principal objetivo é retirar os materiais que não formaram a prata metálica no processo de revelação. Caso esse processo de fixação não for feito existe o perigo de que, mais tarde, esses haletos de prata manchem a fotografia.

Durante a fixação é usado o chamado tiossulfato de sódio, que deixa os cristais de prata em uma forma solúvel em água.

Apesar da importância da fixação, é na etapa da lavagem que a durabilidade da foto é trabalhada de verdade. Nela, tudo o que não for prata metálica é retirado. Geralmente o processo utiliza apenas água corrente, mas em alguns casos, principalmente quando existe urgência na revelação, o sulfito de sódio é utilizado para abreviar o tempo deste período.

Por último vem o processo de secagem, que deve ser natural e sem o uso de acessórios como papéis e tecidos, que podem danificar o produto final.