Resumo sobre Portinari Biografia


Cândido Portinari é um dos maiores artistas brasileiros, que mesmo tendo morrido em 6 de fevereiro de 1962, continua sendo amplamente reconhecido e elogiado no Brasil e no mundo. Por isso se faz necessário um resumo sobre a biografia de Portinari.

Ele nasceu na cidade de Brodowski, no interior paulista, em 30 de dezembro de 1903. Cândido Portinari teve uma infância simples, pois era filho de italianos pobres e cursou apenas o que chamamos de primário. Especialistas sobre o artista afirmam que ele nasceu e viveu em uma fazenda de café, onde desde pequeno, por volta dos 9 anos já começou a mostrar interesse pelas artes realizando as suas primeiras pinturas.

E é essa paixão pela pintura que leva Cândido Portinari ao seu primeiro passo profissionalizante, aos 15 anos. Com essa idade, ele se muda para o Rio de Janeiro, onde se torna aluno da Escola Nacional de Belas-artes.

Portinari Biografia

Um dos pontos mais importante de nosso resumo sobre a biografia de Portinari é o começo de seu reconhecimento como artista, pois após a mudança para o Rio de Janeiro ele ganha um prêmio por sua obra “Retrato de Olegário Mariano”, que o leva para a Europa, onde ele passa todo o ano de 1930, mais precisamente na capital francesa, Paris.

Retorno ao Brasil e a Política

Mas é durante sua vivência na França que Portinari decide que gostaria de retratar o povo e as particularidades de sua pátria mãe e retorna ao Brasil em 1931.

Logo Portinari começa a produzir obras que realmente continham toda a identidade brasileira, inclusive as dificuldades do nosso povo, que era um tema recorrente em seus quadros, murais e gravuras.

Toda essa sensibilidade de Portinari reflete em sua vida pessoal, já que ele se torna uma figura constante em círculos formados pelos intelectuais brasileiros da época, que eram fundamentalmente ocupados por escritores, diplomatas e jornalistas, entre outras figuras.

Todas as discussões promovidas entre seus amigos, unido a um momento histórico de guerra fazem com que Portinari sinta a necessidade de se afiliar ao Partido Comunista, partido pelo qual ele lança suas candidaturas a deputado federal e senador, porém ele não consegue conquistar a eleição em nenhum dos casos. Porém durante um período de repressão política, o artista acaba se exilando no Uruguai.

Como já citamos anteriormente, Cândido Portinari faleceu em 6 de fevereiro de 1962 e sua morte foi motivada por intoxicação por tintas.

Como eram as obras de Cândido Portinari

Como já citamos anteriormente em nosso resumo sobre a biografia de Portinari, a preocupação com as questões sociais, principalmente em nosso país, era o grande foco das obras de Portinari, que sempre retrataram o homem em seus importantes aspectos e particularidades.

Mas, engana-se quem pensa que as obras do artista trazem apenas aspectos tristes ou carregados apenas pelas questões sociais. A obra de Portinari também traz lembranças ternas de sua infância no interior de São Paulo, neste tipo de arte, que é chamado pelos estudiosos como Portinari Lírico, o artista retrata a paz, os camponeses e situações cotidianas cheias de leveza.

Essa dualidade de Portinari, que se mostra um artista extremamente consciente sobre as questões do seu país, mas que também tem um trabalho estético rico e único que tornam o artista reconhecido no Brasil e no exterior. O reconhecimento rende ao filho célebre de Brodowski uma infinidade de convites para exposições, prêmios e realizações de obras, vindos de importantes organizações mundiais.

Prova disso é uma de suas obras mais conhecidas e eleitas por estudiosos como a maior de sua carreira, que são os painéis Guerra e Paz, que foram criados para a sede da Organização das Nações Unidas, em Nova York, nos Estados Unidos. Os painéis, que são parte importante do resumo sobre a biografia de Portinari, foram instalados em 1957 e retirados em 2010 para uma restauração.

Eles foram reinstalados em seu local original no final de 2014, mas chegaram a ser expostos em Paris, Rio de Janeiro, São Paulo e Belo Horizonte.

Hoje em dia, a casa onde Portinari viveu em Brodowski se tornou um museu especializado nas obras do artista. O local foi tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) em 9 de dezembro de 1968.
O museu Casa de Portinari foi inaugurado em 14 de março de 1970 e conta com um espaço que tem, além da casa, dois outros ambientes que passam sempre por expansões.

Em seu acervo, o museu conta com objetos pessoais, móveis e diversos utensílios de Cândido Portinari e sua família, além de obras em pintura mural e afrescos, entre outros. A temática principal do local é sacra.

Os visitantes que forem até o local também poderão conhecer vários desenhos do artista, esses considerados por muitos especialistas como expressivos e presentes durante todas as etapas da vida e carreira de Cândido Portinari.