Células Eucariontes


Para que algo seja considerado um ser vivo, tem que possuir algumas características:

1) procurar energia para sobreviver;

2) ser formado de células;

3) responder a impulsos do meio;

4) evoluir;

5) se reproduzir.

Eucariontes

De acordo com a quantidade, as células podem ser separadas em:

– Unicelulares: cianofitas, bactérias, protozoários, leveduras e algas unicelulares.

– Pluricelulares: os outros seres vivos.

Conforme a organização estrutural, as células são separadas em:

– Células Procariontes

Células Eucariontes

As células eucarióticas ou eucariontes, também denominadas de eucélulas, são mais variadas do que as procariontes. Apresentam membrana celular individual e diversos tipos de organelas. A grande parte das plantas e dos animais que conhecemos até hoje são repletos desse tipo de células.

É extremamente possível que essas células tenham aparecido por um procedimento de aprimoramento freqüente das células procariontes.

Não é possível estudar com exatidão quanto tempo a célula primaria levou para se aprimorar na sua estrutura até criar o modelo que hoje se replica na grande maioria das células, porém é possível que tenha delongado milhões de anos. Considera-se que a célula primaria tenha sim muito pequena e para que sua fisiologia se aprimorasse adequadamente a associação funcionamento x tamanho, era preciso que se desenvolvesse.

Considera-se que a membrana da célula primária tenha lançado internamento invaginações ou prolongamentos do seu exterior, os quais se reproduziram, obtiveram complexidade gradual, aglomeraram-se em torno do bloco introdutório até o momento de criarem a emaranhada malha do retículo endoplasmático. A partir disso, ela começou a sofrer alguns métodos de dobramentos e gerou outras formações intracelulares como, por exemplo, o complexo de Golgi, lisossomos, vacúolos e outras.

Quanto as mitocôndrias e os cloroplastos, hoje em dia existe um grupo de cientistas que consideram que o melhor principio que esclarece a presença desses orgânulos é o Principio da Endossimbiose, tal qual um ser com uma célula maior apresenta, em seu interior, uma células menor, porém com características melhores, oferecendo um abrigo a menos e essa, por sua vez, a habilidade de fotossintetizar ou sintetizar proteínas com beneficio para a outra.

Níveis de organização das células Eucariontes

No grupo das células eucariontes, encontram-se:

– Células Vegetais: com parede celular e cloroplastos, principalmente, somente, um grande vacúolo central.

– Células Animais: sem parede celular e sem cloroplastos; diversos pequenos vacúolos.

Células Vegetais

A célula vegetal é igual à célula animal, porém apresenta certos aspectos como os cloroplastos e a parede celular. Está separada em: elementos protoplasmáticos que são um conjunto de organelas celulares e demais estruturas que sejam estimuladas no metabolismo celular. Abrange o retículo endoplasmático, núcleo, citoplasma, complexo de Golgi, ribossomos, mitocôndrias, plastos, lisossomos e elementos não protoplasmáticos, que são as sobras do metabolismo celular ou matérias de armazenamento. Abrange parede celular, substancias ergástricas e vacúolos.

Esse último é uma cavidade demarcada por uma membrana e possui o suco celular que é formado de substancias ergástricas, no qual algumas podem apresentar pigmentos como as antocianinas e flavonas.

As células jovens normalmente apresentam diversos vacúolos pequenos que no decorrer do seu desenvolvimento de juntam em um enorme vacúolo. Eles agem na regulação osmótica liberando água da célula, ou podem se juntar aos lisossomos e agir no procedimento de digestão intracelular.

As substancias ergástricas são substancias de resíduos ou reserva, produtos do metabolismo celular. São elas:

– Proteína: material de reserva e se encontram no endosperma de diversas sementes em formato de grãos de aleurona.

– Amido: são fragmentos sólidos com formatos diferentes, pode ser achado no leucoplasto e no cloroplasto. Produzem grãos com diversas camadas concentradas em um ponto denominado hilo.

– Taninos: um conjunto de misturas fenólicas que podem ficar em diversos órgãos vegetais e podem encher a parede celular.

Lipídios: pode acontecer em formato de gordura ou óleo se for para armazenamento ou em formato de terpenos que são resinas ou óleos essenciais.

Células Animais

A expressão célula foi utilizada pela primeira vez por Robert Hooke, em 1665. Com a ajuda de um microscópio comum ele constatou fragmentos de cortiça, e verificou que ela era constituída por repartições vazias que ele denominou de células.

A célula animal é achada nos animais o que é diferente da célula vegetal pela falta de plastos e da parede celular. Apresenta flagelo que não é freqüente nas células vegetais.

Apresenta alguns componentes celulares como: núcleo celular, nucléolo, ribossomos, retículo endoplasmático rugoso, vesículas, complexo golgi, retículo endoplasmático liso, microtúbulos, mitocôndrias, citoplasma, vacúolo, centríolos e lisossomos.