Resumo da Divisão Celular


Resumo da Divisão Celular

A divisão celular é um processo no qual uma célula, denominada célula-mãe, se divide e forma novas células. A reprodução pode ocorrer por meio da mitose ou da meiose e as células-filhas, assim como a célula-mãe, possuem as informações genéticas referentes à sua espécie. A divisão faz parte do ciclo celular.

Em organismos unicelulares, como bactérias e protozoários, a divisão é feita por meio da reprodução assexuada. Já nos organismos multicelulares, a divisão acontece com o objetivo de formar gametas que originarão um novo ser vivo, permitir o crescimento do indivíduo desde o zigoto até a idade adulta graças ao crescimento dos tecidos ou substituir as células desgastadas pelo processo de envelhecimento por novos organismos celulares.

Divisão Celular

Resumo da divisão celular: Mitose

A mitose pode ser definida como um processo de reprodução celular no qual as duas células-filhas possuem o mesmo número de cromossomos da célula-mãe. Isto significa que as novas células geradas terão o mesmo conjunto de informações genéticas. A mitose é necessária para o crescimento e desenvolvimento do corpo, a substituição de organismos celulares velhos ou mortos por novas células e a regeneração de áreas do organismo que sofreram algum tipo de lesão.

O método de divisão celular é coordenado pelo núcleo da célula. Em um resumo da divisão celular, pode-se dizer que primeiro os cromossomos são duplicados no interior do núcleo, formando dois núcleos com 46 cromossomos cada um (no caso dos seres humanos). A divisão do núcleo é chamada de cariotomia ou cariocinese. A próxima etapa é a divisão do citoplasma da célula em duas partes, cada uma com um dos núcleos gerados na fase anterior, originando duas novas células. O processo de divisão do citoplasma é denominado citocinese ou citodierese.

A mitose pode ser dividida em quatro fases: prófase, metáfase, anáfase e telófase. Antes do início da mitose, ocorre a interface, período no qual existe uma atividade metabólica para duplicar o conteúdo genético.

– Prófase: O material genético se transforma em cromossomos e os centríolos ficam posicionados em lados opostos da célula. No espaço entre eles surge um conjunto de fibras, chamado de fuso mitótico. Ocorre o desaparecimento do nucléolo e o rompimento da membrana do núcleo, denominada carioteca.

– Metáfase: Os cromossomos se posicionam no centro da célula e ficam presos ao fuso mitótico.

– Anáfase: Cada um dos dois filamentos de DNA, chamados de cromátides-irmãs, fica ligado a um polo da célula.

– Telófase: A divisão do núcleo e do citoplasma é finalizada. A carioteca se reorganiza e os nucléolos reaparecem. No final, as duas células-filhas, idênticas a célula-mãe, são formadas.

Resumo da divisão celular: Meiose

A meiose é outro tipo de divisão celular, na qual são formados os espermatozoides e os óvulos. Na meiose são geradas quatro novas células, porém, estas células, também chamadas de gametas, terão apenas metade da quantidade de cromossomos da célula-mãe. No caso dos seres humanos, os gametas terão 23 cromossomos cada um.

Durante a reprodução sexual, o espermatozoide, com 23 cromossomos do homem, se une ao óvulo, que possui 23 cromossomos da mulher, para formar uma nova célula, com 46 cromossomos. Esta nova célula possui conteúdo genético com as características da mãe e do pai e dará origem a um novo ser vivo.

Assim como na mitose, os cromossomos de duplicam no núcleo da célula-mãe. Este núcleo vai se dividir duas vezes para poder formar quatro células filhas, com 23 cromossomos cada uma. Em um resumo da divisão celular da meiose, pode-se dizer que na primeira divisão do núcleo, são formados dois novos núcleos, com 46 cromossomos cada um. Estes núcleos, por sua vez, se dividem novamente e formam mais dois núcleos, totalizando quatro novos núcleos. Com 23 cromossomos cada. Estas novas células também são chamadas de haploides.

A meiose também é divida em quatro fases, que se repetem duas vezes cada uma para possibilitar a formação de quatro novas células.

– Prófase I: Os cromossomos são formados, os centríolos ficam em polos opostos e surge o fuso mitótico. O nucléolo desaparece e a carioteca se rompe.

– Metáfase I: Os cromossomos se prendem as fibras do fuso mitótico e ficam posicionados no centro da célula, chamado de plano metafásico.

– Anáfase I: Os cromossomos se movem para polos opostos da célula por causa da redução do tamanho das fibras do fuso mitótico.

– Telófase I: A cariocinese e a citocinese terminam, a carioteca e o nucléolo voltam a aparecer.

– Prófase II: As fases são iniciadas novamente. Os cromossomos se formam, os centríolos se posicionam em polos opostos e o fuso mitótico aparece. O nucléolo some e a carioteca é rompida.

– Metáfase II: Os cromossomos ficam presos ao fuso mitótico e se posicionam no centro da célula.

– Anáfase II: As cromátides-irmãs se deslocam para os polos opostos.

– Telófase II: A cariocinese e a citocinese são finalizadas, a carioteca e o nucléolo surgem novamente. Termina a formação das quatro células-filhas, haploides, com 23 cromossomos cada uma.